Mistério

Apavore-se com o mal assombrado RMS Queen Mary

O Transatlântico Queen Mary foi construído em 1934, este seria um revolucionário cruzeiro para a Linha Cunard. Dentre suas particularidades está o fato de que, durante a segunda guerra mundial, ele serviu como navio de guerra para o Exército Britânico e, depois disso, voltou a funcionar como cruzeiro normalmente até que, em 1967, ele finalmente se aposentou na praia de Long Beach. Mas você deve estar se perguntando, o que este cruzeiro tem de tão especial? Conheça sua apavorante história agora mesmo, caso não queira ler todo este texto, há um vídeo no final que resume tudo…

Ships Queen Mary

O Queen Mary é mundialmente conhecido por suas atividades paranormais inexplicáveis. Conta a lenda que em 10 de julho de 1966, durante um trabalho rotineiro em uma porta hermética na sala de máquinas, um jovem de 18 anos acabou sendo violentamente empurrado sobre a porta número 13 nos fundos do local. Muitos dos que já visitaram o malfadado transatlântico alegaram ter visto um jovem de macacão azul vagando pela tal porta e emitindo gemidos de agonia, porém este é apenas um dos tantos casos de aparições fantasmas no local. Acredita-se que o epicentro das atividades fantasmagóricas está na piscina, lá são avistadas diversas mulheres de maiô a moda antiga, assim como pegadas de pés molhados mesmo ela estado vazia a tantos anos. Também são vistas mulheres com longos vestidos ao redor da piscina e o mais bizarro de tudo isso é que todos os que já visitarem esse cômodo alegaram ouvir barulhos altíssimos de pessoas mergulhando na inexistente água. Segundo especialistas, lá está localizado um vórtice que faz uma ligação inter-dimensional entre nosso mundo e o mundo paranormal.

rms-queen-mary-tricurioso-2

Como é de praxe, no Queen Mary também há uma mulher vestido de branco que vaga pelos cômodos, ela foi vista dezenas de vezes dançando no salão principal completamente sozinha. Um dos mais marcantes relatos ocorreu quando uma garotinha estava visitando o Queen Mary, de repente ela apontou para uma direção aparentemente aleatória e disse que lá havia uma mulher a avistando. Apesar de muito insistir, ninguém que estava com ela acreditou que ali realmente havia uma assombração, mas isso só até ouvir os barulhos… Como dito anteriormente, o Queen Mary serviu durante a Segunda Guerra Mundial, nesta época ele foi pintado e camuflado, assim recebendo um novo nome: Fantasma Gris. Ele foi muito importante durante a guerra, até mesmo Adolf Hittler ofereceu cerca de 250 mil dólares e a conhecida Cruz de Ferro a qualquer um que conseguisse finalmente afunda-lo. Durante uma viagem em ziguezague que o cruzeiro realizava na tentativa de despistar submarinos alemães, ele acabou colidindo com o Cruzeiro Britânico H.M.S Curação, partindo-o ao meio. Mais de 300 soldados britânicos afundaram juntamente com o seu cruzeiro. Anos depois, uma equipe de televisão levou o Queen Mary até o local da colisão e instalou câmeras e gravadores para registrar o que acontecia a noite naquele lugar, ao analisar os materiais foi possível ouvir sons altíssimos de colisão e gritos agonizantes de socorro.

rms-queen-mary-tricurioso-3

Já na primeira classe, muitas e muitas ocorrências paranormais começaram a ganhar evidência. Segundo testemunhas, águas correm sem motivos durante a noite, telefones tocam e luzes acendem e apagam sem motivos aparentes nem padrões. Quando o navio ainda recebia passageiros, os mesmos reclamavam ouvir sons e sussurros durante a noite em suas acomodações, assim como cobertas lhe eram retiradas sem nenhum motivo aparente. Em uma manhã enquanto um guia turístico tirava fotos do interior de um destes camarotes, ele resolveu tirar fotos do espelho. Quando finalmente revelou estas fotografias, ele percebeu a imagem de um homem alto de cabelos negros e feições muito pálidas no reflexo do espelho, o mais assustador é que este homem vestia roupas da década de 40 e, mesmo ao consultar antigos registros de todos os passageiros do Queen Mary, jamais se descobriu quem foi este homem.

Participe! Deixe seu comentário...

Você também pode gostar de