Curiosidades, História

Quem foi Joana D’Arc?

Incontáveis são os personagens históricos que já passaram por aqui, nossos livros estão cheios de linhas narrando a trajetória de parte deles. Alguns são bem mais famosos que outros, uns acabaram caindo no esquecimento conforme o tempo foi passando, mas uma coisa não podemos negar, todos eles foram muito importantes, sem dúvida alguma. Certamente você já deve ter ouvido sobre Joana D’Arc, mas você lembra bem quem foi ela? Hoje aqui vamos saber um pouco mais!

Conhecida como “Donzela de Orleans”, Joana D’Arc foi uma heroína, guerreira e líder militar francesa. Joana nasceu em 6 de de Janeiro de 1412, ela era a caçula de 4 irmãos e era filha de agricultores e artesãos. Ainda pequena, ela presenciou o assassinato de alguns membros da sua família pelas mãos de soldados ingleses. Aos 13 anos, Joana afirma que começou a ter visões e ouvir vozes que acreditava ser dos santos Miguel, Catarina e Margarida, segundo contava, eles diziam que ela deveria entrar para o exército francês e ajudar o seu país na guerra contra a Inglaterra. Quando tinha 16 anos, ela cortou os cabelos, vestiu trajes masculinos e percorreu as linhas inimigas durante um ano. Ela lutava contra  Borguinhões na missão de chegar até a Chinon para se encontrar com o Rei Carlos VII para pedir permissão para guiar o exército.

Segundo alguns relatos da época, Joana D’Arc não teria lutado pessoalmente, mas ficava bem próxima dos locais onde as batalhas aconteciam, encorajando os guerreiros franceses  e aconselhava a alguns generais. Quatro mil homens estavam sob o seu comando, esses que venceram a batalha contra os ingleses em Orleães e mais quatro batalhas seguintes. Após ter vencido em Orleães, Joana foi responsável por conduzir o Rei Carlos VII até a cidade de Reims para a coroação oficial.

No ano de 1430, durante uma batalha em Paris, os borgonheses feriram Joana e a capturaram,não demorou muito para que a vendesse para os ingleses. Ela foi acusada de praticar bruxaria por conta das suas visões e das vozes que afirma ter ouvido. Em 1931 ela foi condenada à morte na fogueira  e foi queimada viva na cidade de Rouen. Assim acaba a história da jovem heroína francesa. Em 1909, o Papa Pio X realizou a beatificação de Joana, em 1920 ela foi canonizada pelo Papa Bento XV e em 1922, foi declarada padroeira da França.

Gostou de conhecer um pouco mais dessa guerreira? Compartilha e comenta esse post!

Você também pode gostar de