Conecte-se conosco

Oi, o que você está procurando?

Curiosidades

Quem foi Valerie Solanas?

Quem foi Valerie Solanas?

Em um mundo repleto de pessoas, é fácil de se imaginar que diversas mulheres já passaram por ele, aliás, algumas delas inclusive acabaram marcando bastante a história de alguma forma.

Dentre tantas mulheres que já fizeram algo (bom ou não) está Valerie Solanas, você já ouviu falar dela? Quem for fã de American Horror Story, muito provavelmente já ouviu falar um pouco sobre a história dela. Mas para quem não a conhece, contaremos tudo em detalhes agora mesmo, então vamos nessa.

Biografia

Valerie Jean Solanas nasceu no dia 9 de abril de 1936 em em Ventnor City, Nova Jersey. Ela era filha do barman Louis Solanas e da auxiliar de dentista Dorothy Biondi. Valerie tinha uma irmã mais nova Judith A. Solanas Martinez. Quando a Valerie tinha apenas quatro anos, os seus pais se separaram e enviou ela e a sua irmã  para morar com os avós em Atlantic City.

Aos 11 anos, Valerie e sua irmã foram morar com a sua mãe, que havia se casado novamente, em  Washington D.C.  Mas a jovem não gostava do seu padrasto e vivia entrando em conflito com a sua mãe. Por causa de seu comportamento rebelde, a mãe mandou-a para morar com seu avô em 1949. Mas Valerie afirmava que o seu avô era um alcoólatra violento que a agredia constantemente.

Quem foi Valerie Solanas?

Quando Valerie tinha 15 anos,  o avô a expulsou de casa, deixando-a nas ruas. Mas apesar disso, ela se formou na escola e em um curso de psicologia, pela Universidade de Maryland, College Park. Enquanto esteve na universidade, ela trabalhou apresentando um programa de rádio onde dava conselhos sobre como mulheres deveriam fazer para combater os homens.

Em 1953, Valerie deu à luz um filho, pai de um marinheiro casado. A criança, chamada David, foi tirada de Solanas e ela nunca mais o viu. Pouco tempo depois, a jovem se assumiu lésbica, mesmo com o clima cultural conservador daquela época.

Nova York e Andy Warhol

Na década de 1960, Valerie se mudou para a cidade de Nova York, lá ela se sustentou através de mendicância e prostituição. Foi nessa época em que ela começou a escrever alguns trabalhos, entre eles estava um conto autobiográfico intitulado Cartilha de uma jovem garota sobre como alcançar a classe de lazer, e uma peça que recebeu o nome de Up Your Ass , que era sobre uma jovem prostituta.

Em 1967, Solanas conheceu o diretor Andy Warhol e pediu que ele produzisse sua peça. Ele aceitou o roteiro para revisão, disse a Solanas que estava “bem digitado” e prometeu lê-lo. Os filmes do Warhol possuíam muita obscenidade e por isso eram frequentemente barrados pela polícia. O roteiro da Valerie tinha bastante cenas pornográficas, o que levou a Warhol crer que era uma armadilha policial.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Solanas entrou em contato com o diretor para falar sobre o roteiro, e ele disse que o havia perdido. Ele também brincou oferecendo-lhe um emprego na fábrica como datilógrafa. Sentindo-se insultada, Solanas exigiu dinheiro pelo manuscrito perdido, mas em vez disso, Warhol pagou a ela US$  25 para aparecer em seu filme I, a Man . 

Quem foi Valerie Solanas?

Manifesto SCUM

Ainda em 1967, Valerie publicou o seu trabalho mais conhecido, o SCUM Manifesto , ele é uma crítica contundente à cultura patriarcal. As palavras de abertura do manifesto são:

A “vida” nesta “sociedade”, sendo, na melhor das hipóteses, um furo total e nenhum aspecto da “sociedade” ser relevante para as mulheres, resta a mulher de espírito cívico, responsável e que busca emoções, apenas para derrubar o governo, eliminar o sistema monetário, institua automação completa e elimina o sexo masculino.

Mesmo que muitos autores da época afirmassem que o manifesto fosse   uma paródia do patriarcado e uma obra satírica, Valerie Solanas sempre insistiu que a sua obra era algo muito sério. O Manifesto SCUM foi traduzido para mais de doze idiomas e trechos dele já foram utilizados por diversas mulheres feministas ao longo dos anos.

Tentativa de Assassinato

No dia 3 de junho de 1968, Solanas esperou Andy Warhol do lado de fora de sua nova fábrica e subiu com o elevador. Ela entrou na fábrica com Warhol, que a elogiou por sua aparência. Enquanto diretor estava ao telefone, Solanas atirou nele três vezes. Seus dois primeiros tiros falharam, mas o terceiro passou pelos dois pulmões, baço, estômago, fígado e esôfago.

Ela então atirou no crítico de arte Mario Amaya no quadril e tentou atirar na cabeça de Fred Hughes, gerente de Warhol, mas sua arma estava emperrada. Hughes pediu que ela fosse embora, ela foi, mas deixou para trás um saco de papel com o caderno de endereços em uma mesa. Warhol foi levado ao Hospital Columbus-Mother Cabrini , onde foi submetido a uma operação bem-sucedida que durou cinco horas.

Quem foi Valerie Solanas?
Lena Dunham como Valerie Solanas em American Horror Story: Cult

Julgamento

Mais tarde naquele dia, Solanas se entregou, ela de desfez da arma e confessou o crime, dizendo a um policial que Warhol tinha muito controle sob a vida dela. Na manhã seguinte, o New York Daily News publicou a manchete de primeira página “Atriz atira em Andy Warhol”. Solanas exigiu uma retratação da afirmação de que ela era atriz. O Daily News mudou a manchete em sua edição posterior e acrescentou uma citação de Solanas dizendo “Sou escritora, não atriz”.

No tribunal, Valerie Solanas disse ao juiz: não é sempre que eu atiro em alguém. “Eu não fiz isso por nada. Warhol tinha me amarrado e trancado… Ele ia fazer algo comigo que poderia me arruinar.”. Ela ainda disse que queria se representar e declarou: “estava certa no que eu fiz! Não tenho nada para me arrepender!”.

Após uma avaliação superficial, Solanas foi declarado mentalmente instável e transferido para a ala da prisão do Hospital Elmhurst . No dia 13 de junho de 1968, ela apareceu na Suprema Corte de Nova York e na ocasião, Florynce Kennedy a representou e pediu um habeas corpus , argumentando que Solanas estava sendo detida de maneira inadequada em Elmhurst. O juiz negou a moção e Valerie Solanas voltou a Elmhurst.

No dia 28 de junho, ela foi indiciada por tentativa de assassinato, agressão e posse ilegal de uma arma. Ela foi declarada “incompetente” em agosto e enviada ao Hospital Estadual Matteawan para os Criminosos Insanos. Nesse mesmo mês, a Olympia Press publicou o Manifesto SCUM. Em janeiro de 1969, Solanas passou por avaliação psiquiátrica e foi diagnosticada com esquizofrenia paranóica crônica . No mês de junho, ela foi finalmente julgada. Solanas se representou sem advogado e se declarou culpada de “ataque imprudente com intenção de prejudicar”. Ela foi condenada a três anos de prisão.

Propaganda. Role para continuar lendo.
Quem foi Valerie Solanas?

Visibilidade

Depois de tudo o que aconteceu, Valerie Solanas começou a ganhar bastante visibilidade.Ti-Grace Atkinson , presidente da organização nacional de mulheres de Nova York (NOW), descreveu Solanas como “a primeira defensora em destaque dos direitos das mulheres” e “uma ‘heroína do movimento feminista”.  Florynce Kennedy , chamou Solanas de “uma das porta-vozes mais importantes do movimento feminista”.

Depois que Solanas foi libertada da Prisão Estadual das Mulheres de Nova York em 1971, ela perseguiu Andy Warhol e outras pessoas por telefone e foi presa novamente em novembro de 1971. O ataque teve um impacto profundo em Warhol e sua arte, e a segurança na cena da Fábrica ficou muito mais forte depois. Além disso, Warhol viveu o resto da sua vida com medo de que Solanas o atacasse novamente.

Em meados da década de 1970, na cidade de Nova York, segundo Heller, Solanas era aparentemente sem-teto, mas continuou a defender suas crenças políticas e o Manifesto SCUM. Além disso, ela promoveu ativamente sua nova revisão do Manifesto. 

Morte

No dia 25 de abril de 1988, a Valerie Solanas foi descoberta morta em seu quarto do Bristol Hotel, no distrito de Tenderloin, em São Francisco, quando o proprietário do local foi investigar seus pagamentos atrasados. A causa da morte foi pneumonia e aconteceu 14 meses após a morte do Andy Warhol.

Uma vez, o proprietário do hotel em que Solanas foi encontrada morta teve que entrar no quarto dela e a viu digitando em sua mesa. Havia uma pilha de páginas datilografadas ao lado ela, mas o que estava sendo escrito e o que aconteceu com o manuscrito permanece um mistério até hoje. Após a morte da Valerie, sua mãe queimou todos os seus pertences.

Legado

Mesmo após a sua morte, Valerie Solanas continuou sendo lembrada em diversas áreas. Em 1970, acompositora Pauline Oliveros lançou “Para Valerie Solanas e Marilyn Monroe em Reconhecimento de seu desespero”. No trabalho, Oliveros procura explorar como ambas as mulheres pareciam estar desesperadas e presas nas armadilhas da desigualdade. Em 1996, a atriz Lili Taylor interpretou Solanas no filme I Shot Andy Warhol, focado na tentativa de assassinato de Solanas em Warhol.

Em 2017, Solanas foi destaque em um episódio de da série American Horror Story: Cult . Ela foi interpretada por Lena Dunham  no episódio que a retratou como a associou à maioria dos assassinatos do Assassino do Zodíaco, que inclusive é uma teoria que diversas pessoas acreditam.

Lili Taylor como Valerie Solanas no filme I Shot Andy Warhol

Leia Também: Qual a diferença entre feminismo e mulherismo?
Leia Também: O que é feminismo?

Não daria para trazer todos os mínimos detalhes da história da Valerie Solanas, pois este post acabaria ficando imenso, mas os principais fatos você pôde ler aqui. Continue nos acompanhando, pois muito em breve voltaremos a falar com assuntos parecidos com este.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Você já conhecia a Valerie? Comenta aqui em baixo e não esquece de compartilhar esse post!

Leia Mais

Curiosidades

É bem provável que você já tenha assistido a vários documentários da vida selvagem. Em sua grande maioria, esses programas trazem uma combinação de...

Curiosidades

O mar sempre aparentou ser um ambiente hostil para a vida humana. Tragédias como a do Titanic exemplificam muito bem o quão facilmente vidas...

Curiosidades

Para que um local receba o título de “país” é necessário que ele possua fronteiras definidas, se sustente economicamente, tenha soberania nacional, além de...

Curiosidades

O papel higiênico é uma daquelas coisas indispensáveis dos tempos modernos, pelo menos no mundo ocidental. Hoje em dia, viver sem esse item pode...

Curiosidades

Quando se fala nos Estados Unidos, coisas como as movimentadas avenidas de Nova York e as ensolaradas praias de Miami surgem constantemente em nossas...

Curiosidades

Estamos acostumados a ouvir falar de diversas criaturas mitológicas, inclusive boa parte delas já foram mencionadas em diversos livros. Além disso, já vimos algumas...

Curiosidades

Certamente você já ouviu falar bastante da ONU, a organização que reúne sempre os líderes mundiais. Costumamos ouvir bastante sobre ela principalmente nos jornais,...

Curiosidades

No decorrer da história grandes invenções começaram a surgir, algumas que de certa forma mudaram as nossas vidas, outras que de fato pareciam ser...