Connect with us

Hi, what are you looking for?

Curiosidades

Por que o México não consegue acabar com os cartéis de drogas?

El Chapo, líder de um dos maiores cartéis de drogas

A brutal guerra às drogas no México ceifa milhares de vidas todos os anos, enquanto poderosos cartéis de drogas lutam por território e influência. Essas organizações do narcotráfico controlam vastas áreas do país e também são responsáveis por corrupção política, sequestros e assassinatos. Mas, afinal de contas, por que as Forças Armadas Mexicanas não conseguem acabar totalmente com esses grupos?

Ao longo desse artigo, nós vamos explorar os principais fatores que dificultam a desconstrução dessas organizações criminosas.

Por que é extremamente difícil acabar com os cartéis de drogas do México?

Cocaína e cartéis de drogas

Acabar com os cartéis de drogas do México é uma tarefa muito mais complicada do que parece simplesmente porque os cartéis não funcionam da forma como são retratados em muitos filmes. Muitas produções cinematográficas mostram os chefes dos cartéis de drogas vivendo em uma mansão exuberante com inúmeras hordas de capangas. Porém, na verdade, os cartéis são grandes organizações que compartilham lucros em todos os níveis da cadeia de suprimentos do país inteiro.

De fato, desde a produção ao transporte e distribuição das drogas, vários tipos de pessoas acabam ficando envolvidas no processo. Policiais de baixo nível, policiais florestais, prefeitos de cidades pequenas, governadores de estados inteiros e membros do exército e polícia federal do México são apenas algumas das muitas peças envolvidas nessas organizações de enorme alcance.

Dessa forma, eliminar a chefia de um cartel (e mesmo que fosse possível eliminar todas as pessoas envolvidas na operação de um cartel específico) apenas deixaria um vazio e uma demanda insatisfeita pelas drogas ilícitas. Em outras palavras, não demoraria muito para que surgisse um novo narcoempreendedor para criar um novo cartel e preencher esse vazio.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Alguns cartéis como o Cartel do Golfo, que opera no nordeste do México, foram até incentivados pelas autoridades locais a competir com outros cartéis (como o Cartel de Tijuana) no final dos anos 80. Na ocasião, oficiais dos governos do México e dos EUA estavam ficando ricos com a operação do Cartel de Tijuana. Isso fez com que os oficiais do governo na área de Laredo ficassem com inveja e desejassem uma parte da ação. Por conta disso, eles incentivaram o surgimento e a disseminação do Cartel do Golfo.

Legalizar as drogas poderia acabar com os cartéis de droga mexicanos?

Como a guerra às drogas no México não tem trazido resultados satisfatórios, alguns passaram a sugerir a legalização das drogas como uma forma de acabar com os cartéis do país. A ideia por trás disso é que os usuários de drogas passariam a comprar narcóticos de forma legal e regularizada, ao invés de comprá-los diretamente dos cartéis. No entanto, essa é um questão muito polêmica que costuma levantar dúvidas sobre a suposta eficácia de uma hipotética legalização das principais drogas no México.

No geral, os críticos dessa tese dizem que legalizar drogas criaria vários problemas políticos e econômicos para o governo. Apesar de poder coletar impostos sobre o consumo e a venda de drogas, o governo mexicano teria que lidar com as implicações na própria saúde pública do país, devido o potencial vicioso e destrutivo de muitas dessas substâncias.

Desse modo, o governo dificilmente conseguiria legalizar todas as drogas, pois tal medida seria vista como antiética e perigosa para a sociedade mexicana. Portanto, os cartéis de drogas ainda negociariam e venderiam as drogas ilegais.

Além disso, mesmo que o México conseguisse milagrosamente cortar todos os lucros dos cartéis com as drogas, essas organizações ainda praticariam crimes de outras formas. Outros crimes com os quais os cartéis poderiam se envolver incluem chantagem, sequestro, mercado negro de órgãos etc. Então, se vários traficantes começassem a “explorar” essas opções, a taxa de violência no México aumentaria exponencialmente mesmo sem a questão das drogas, colocando em risco toda a população.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Por último, vale destacar que a maior parte das drogas produzidas no México sequer são consumidas no país. Na verdade, o México sempre foi conhecido como o local onde as drogas são produzidas e posteriormente transportadas para os EUA, onde há uma maior demanda por elas. Dito isto, medidas eficazes deveriam ser planejadas por ambos os países, não de forma unilateral.

Uma palavra final

Exército mexicano contra cartéis de drogas

No fim das contas, acabar com os cartéis de drogas mexicanos é uma tarefa complicada simplesmente por uma questão de oferta e procura. A população dos EUA é a maior consumidora de drogas ilegais do mundo e os cartéis mexicanos são os maiores produtores dessas substâncias. Sendo assim, eles existem por razões econômicas. A eliminação dos cartéis criaria um dos maiores vazios de mercado da história e esse vácuo voltaria a ser preenchido imediatamente.

Teoricamente, existiriam apenas duas maneiras possíveis de acabar com os cartéis: descriminalizar todas as drogas ou, de alguma forma, fazer com que todos os usuários parassem de desejá-las. No entanto, por razões óbvias já mencionadas anteriormente, ambas as alternativas são extremamente improváveis. Desse modo, o problema das drogas no México e em várias partes do mundo ainda parece estar longe de ser resolvido.

Leia também: Quem É El Chapo?
Leia também: Muito além de Breaking Bad: 5 Séries sobre drogas

Os cartéis de drogas são muito mais complexos do que parecem, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Advertisement. Scroll to continue reading.

+ Lidas da Semana

Advertisement

Leia Mais