Mistério

A Verdadeira História de Anastásia

Anastácia Romanov nasceu em 18 de junho de 1901, sendo a 4ºfilha do czar Nicolau II e de sua esposa, czarina Alexandra. Apesar da grande felicidade pelo nascimento de mais uma filha, havia uma grande tristeza no ar, isto porque o czar se preocupava com o fato de não ter nenhum filho homem para herdar sua coroa. Porém, em 1904 tudo se resolveu, isto porque nasceu o czarevich Alexei. Mas, infelizmente, Alexei sofria de uma doença genética chamada Hemofilia, então parecia estar sempre adoentado. Já Anastácia era o contrário, parecia que a menina sabia que deveria ter nascido menino para agradar seu pai, ela era cheia de vida, vivia fazendo bobagens e pregando peças, ela também não se preocupada com sua aparência ou roupas. Se você é bom em história, deve ter percebido que seu nascimento ocorreu em um período sensível na Rússia, em 1917 a Revolução Russa explodiu, tornando a família imperial refém dos bolcheviques em abril do ano seguinte. Então, no dia 17 de julho de 1918 às 2h da manhã os Romanov foram acordados e levados até o porão sob vigilância de Yakov Yurovsky, até então parecia tudo ir relativamente bem, eles iriam apenas tirar uma fotografia para provar que ainda estavam vivos e saudáveis.

Infelizmente, mal sabia o ex-czar Nicolau que no quarto ao lado tinham soldados preparando suas armas para realizar uma das mais tristes e misteriosas execuções da história. Às 02h30 da manhã Yakov ordenou que a comissão de guardas se apresentasse no porão e leu o seguinte pronunciamento: “em vista do fato de seus parentes continuarem a atacar a Rússia Soviética, o Ural Executive Committe decidiu executa-lo.” E assim aconteceu, os tiros começaram descontrolados atingindo o monarca na cabeça e no peito morrendo instantaneamente. Assim que a fumaça dissipou, foi possível ver que três das filhas do czar ainda estavam em  pé, vivas e sangrando, isto porque carregavam em suas vestes muitos diamantes que ricocheteavam a munição. Depois disso, Yokov ordenou que fossem utilizadas baionetas para que matassem cada uma das sobreviventes, assim terminando com a família Romanov. Para se desfazer dos corpos, foi necessário leva-los até um bosque distante para que os mesmos não pudessem receber cerimônias ou serem tratados como mártir. Já estava quase amanhecendo quando os corpos foram jogados em uma vala comum, para evitar que a família fosse reconhecida os soldados jogaram ácido e incendiaram os corpos, mas levaria mais de 7 horas de fogo para que sobrasse apenas os ossos, o que não aconteceu. Porém, nem toda a família foi levada até ali, na verdade os restos de Anastásia e Alexei não estavam lá! Este fato abriu a possibilidade para boatos de que a menina ainda estava viva!

Logo apareceram muitas possíveis Anastásia, a mais famosa foi Anna Anderson que recebeu muito destaque entre 1920 e 1922, isto porque contava sua história com detalhes inacreditáveis. Segundo contava, ela havia se fingido de morta entre os corpos de sua família e conseguido escapar graças a um soldado que sentiu pena dela. Assim começou uma grande batalha judicial que se estendeu por décadas até que foi arquivada, Anna faleceu em 1984 e exames de DNA realizados apenas em 1994 revelando que esta mulher jamais poderia ser Anastásia. Esta história foi o suficiente para que o povo russo tivesse esperança de que a princesa estava viva, estava bem e não havia sofrido aquele horror. Ela também serviu como inspiração para o grande sucesso da Fox chamado Anastásia de 1997 que conta a história de Anya, uma jovem órfã que não lembra do seu próprio passado e que todos nós conhecemos. Porém, em 2007 os boatos terminaram quando foram encontrados 2 esqueletos a 60 metros da cova original, um de um menino entre 12 e 15 anos e uma jovem entre 17 e 19 anos. Foram feitos testes de DNA que comprovaram que aqueles eram filhos do czar Nicolau. Finalmente Alexei e Anastásia puderam descansar.

 

Participe! Deixe seu comentário...

Você também pode gostar de