A primeira vez que uma mulher grávida sente um chute do seu bebê pode ser algo bastante surpreendente. De certo modo, isso serve como um lembrete repentino de que a pequena criatura que cresce dentro dela começa a dar os seus primeiros sinais de uma movimentação mais intensa. Mas afinal, por que os bebês dão chutes na barriga da mãe?

Embora o útero seja um espaço muito apertado para permitir a prática de exercícios, esses pontapés são vitais para o desenvolvimento saudável dos ossos e das articulações dos bebês. Os fetos começam a se mover no útero geralmente depois da 7º semana e a medida que crescem, eles gradualmente adicionam mais movimentos e ações ao seu repertório, como soluços, movimentos de braços e pernas, alongamentos, bocejos e até chupar o dedo. No entanto, a mãe só sente os movimentos mais bruscos como chutes e socos depois de 16 semanas de gravidez, quando o bebê está um pouco mais forte.




Por outro lado, cientistas ainda tentam descobrir se os bebês têm o controle desses movimentos ou se essas ações são apenas uma questão de reflexo. Pesquisas apontam para o fato de que os primeiros movimentos tendem a ser puramente reflexos, mas à medida que os movimentos se tornam mais coordenados, é bastante provável que o cérebro já esteja no controle de quando os bebês devem se movimentar. Vale destacar que os reflexos, por outro lado, são provenientes da medula espinhal e não requerem informações do cérebro.

De fato, os cientistas podem ainda não saber ao certo se os movimentos são voluntários ou involuntários, mas as pesquisas são muito claras em afirmar que essa movimentação é muito importante. Os bebês precisam se mover no útero para adquirir uma vida saudável após o nascimento, especialmente para os ossos e articulações. A falta de movimentação fetal, inclusive, pode levar a uma variedade de distúrbios congênitos, como articulações encurtadas e o desenvolvimento de ossos tão finos que acabam ficando suscetíveis à fraturas.




Quanto à frequência dos chutes, é importante deixar claro que não há uma quantidade estabelecida de movimento fetal normal durante os nove meses de gravidez. Isso acontece porque é difícil para os cientistas estudarem os movimentos fetais, pois a única maneira de medi-los é através de experimentos realizados em hospitais e isso pode ser feito apenas por um curto período de cada vez.

Sabia dessa? Compartilhe a matéria e deixe o seu comentário!