Curiosidades, Mistérios

O misterioso caso de Nicholas Barclay e seu impostor, Frédéric Bourdin

O misterioso caso de Nicholas Barclay e seu impostor, Frédéric Bourdin

Nicholas Barclay era um garoto de 13 anos do estado americano do Texas que desapareceu em 1994 depois de um jogo de basquete com seus amigos no parque do bairro onde morava. Por outro lado, Frédéric Bourdin era um francês de 23 anos que cresceu em um ambiente familiar repleto de problemas e que havia cometido um crime para conseguir fundos suficientes para poder pagar suas dívidas.

Embora essas duas pessoas vivessem em mundos totalmente diferentes, suas vidas logo se tornariam perigosamente entrelaçadas e resultariam em um mistério que já dura mais de 25 anos.

O desaparecimento de Nicholas Barclay

O jovem Nicholas Barclay antes de seu desaparecimento.

Quando Nicholas Barclay desapareceu, sua família não se preocupou imediatamente. Nicholas era um garoto problemático e tinha uma audiência marcada para o dia seguinte ao do seu desaparecimento que determinaria se ele seria enviado ou não para uma instituição destinada ao tratamento de delinquentes juvenis. Por conta disso, sua família simplesmente presumiu que ele havia fugido para evitar as consequências da audiência. Porém, logo ficou claro que ele realmente havia desaparecido.

Nicholas supostamente carregava apenas US $ 5 no bolso e, até onde se sabia, não havia embalado nenhuma roupa, o que era algo estranho, pois se o garoto realmente estivesse planejando fugir, ele provavelmente teria levado itens pessoais com ele. No entanto, ele realmente deixou tudo para trás. Eventualmente, a polícia abriu uma investigação sobre o caso, mas praticamente não havia pistas sobre onde Nicholas poderia ter ido.

Como ele tinha apenas US $ 5 em seu nome, a probabilidade de ele ter conseguido uma passagem no transporte público para alguma localidade distante era baixa, assim como a possibilidade de ele encontrar alojamento e hospedagem em algum lugar. Desse modo, parecia que a única explicação era que ele havia pegado uma carona para fora da cidade, o que fez com que a sua família passasse a ter ainda menos esperança de encontrá-lo.

Então, três meses depois, a polícia recebeu um telefonema de Jason Barclay, tio de Nicholas. Ele alegou ter visto Nicholas tentando arrombar a sua garagem, mas quando a polícia chegou, Jason disse que o garoto havia fugido. Três anos depois, quando a família Barclay começava a perder as esperanças, eles receberam um telefonema milagroso. Nicholas Barclay havia sido encontrado, perdido e assustado no meio de uma vila espanhola. Imediatamente, ele foi levado de volta aos Estados Unidos e se reuniu com sua família.

O suposto “retorno” de Nicholas Barclay

Nicholas Barclay posando para uma foto pouco antes de seu desaparecimento.

A família de Nicholas o recebeu de volta de braços abertos e com grande euforia. Eles haviam mantido seu quarto exatamente como ele o deixara e aguardavam ansiosamente o seu retorno. De fato, seus pais sentiram tanto a falta dele que acabaram não percebendo as inconsistências gritantes entre o filho que havia desaparecido e a pessoa que lhes foi devolvida.

Basicamente, o Nicholas Barclay desaparecido em 1994 era um garoto loiro de 13 anos com olhos azuis, um temperamento violento e um sério problema de indisciplina. Já o Nicholas Barclay encontrado na Espanha em 1997 era um garoto mais velho de cabelos castanhos e olhos escuros, assustadoramente calmo e de temperamento frio. Mas apesar de ele não parecer e nem agir como seu filho, a família Barclay insistiu que aquele rapaz realmente era o seu filho Nicholas Barclay.

Consequentemente, a história se espalhou através dos jornais de todo o país, atraindo equipes de reportagem para a casa dos Barclays todos os dias. O caso também atraiu investigadores que estavam determinados a descobrir o que havia acontecido com Nicholas Barclay durante os três anos em que ele esteve desaparecido. Segundo o rapaz, ele havia sido sequestrado a caminho de casa, quando voltava do parque onde jogava basquete com os amigos.

Depois, ele disse que foi colocado em um avião e levado para a Europa, onde seus sequestradores o forçaram a entrar em um círculo de tráfico sexual de crianças, conseguindo escapar apenas anos depois. Quanto à sua aparência, ele disse que os sequestradores haviam mudado a cor dos seus olhos e tingido o seu cabelo para esconder sua identidade. Depois de ouvir o relato da provação de Nicholas Barclay, o investigador particular Charlie Parker ficou desconfiado.

Parker acreditava que as alegações sobre cabelos e olhos eram suspeitas, pois era improvável que os sequestradores se esforçassem tanto para alterar tais características. Além disso, o garoto não parecia estar afetado emocionalmente, sem falar que ele também parecia ter uma idade mais avançada do que os seus 16 anos relatados. Para a surpresa de Parker, ele estava certo. Nicholas Barclay não tinha 16 anos como afirmava ser, mas 23! Além disso, ele nem era o verdadeiro Nicholas Barclay, mas um francês chamado Frédéric Bourdin.

Quem era Frédéric Bourdin?

Frédéric Bourdin posando como Nicholas Barclay.

Frédéric Bourdin era um criminoso francês e impostor em série que passou toda a sua vida personificando crianças desaparecidas e criando identidades e nomes falsos. Ele já era procurado pela Interpol há vários anos e acredita-se ter se disfarçado sob nada menos que 500 identidades falsas.

Quando Bourdin ouviu a história da família americana procurando o filho desaparecido, ele resolveu se disfarçar e realmente conseguiu manter a farsa por três meses e meio, enganando as autoridades espanholas, o FBI e até mesmo a família Barclay. Foi só quando o tio de Nicholas, Jason, aparentemente começou a questionar a autenticidade de Bourdin como seu sobrinho que a sua máscara começou a cair.

No entanto, assim que o detetive Parker pediu para entrevistá-lo, Jason cometeu suicídio, vítima de uma overdose de drogas. A morte de Jason Barclay levantou ainda mais as suspeitas de Parker e, eventualmente, entregou a farsa de Frédéric Bourdin. As autoridades prenderam Bourdin e o sentenciaram a seis anos de prisão, o dobro do tempo recomendado.

O desaparecimento ainda não solucionado

O paradeiro do verdadeiro Nicholas Barclay permanece sendo um mistério até hoje.

Até os dias de hoje, ninguém sabe o paradeiro do verdadeiro Nicholas Barclay. No entanto, um fato que chamou a atenção surgiu quando o impostor Frédéric Bourdin disse que não acreditava que a dor pelo desaparecimento de Nicholas por parte da família Barclay fosse real.

Enquanto estava sob custódia da polícia, ele propôs uma teoria perturbadora ao levantar a seguinte questão: por que a família Barclay o aceitou em sua casa sem se perguntar se Bourdin realmente era o filho desaparecido? Segundo ele, isso seria um indicativo de que a família estaria escondendo algo, sugerindo que um ou todos os membros da família Barclay haviam assassinado Nicholas e adotado Bourdain apenas para encobrir o caso de assassinato.

No entanto, mesmo com o relato suspeito de Bourdin, o detetive Parker sempre esteve confiante de que a família Barclay nunca esteve envolvida no desaparecimento do garoto Nicholas.

Um caso bem sombrio, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: