Bizarro, Mistérios

Conheça a história de Jack, o Estripador

Conheça a história de Jack, o Estripador

Jack, o Estripado foi um dos mais famosos serial killers de toda a história. Em sua época 5 mortes foram atribuídas a ele, um homem cujo rosto jamais foi conhecido. Vamos descobrir esta história?

Primeiro preciso contextualizar vocês historicamente. Estamos na Inglaterra do século XIX, mais precisamente a partir de 1882 quando inúmeros judeus escaparam dos ataques da Rússia Czarista e também outros imigrantes começaram a fugir de seus países, encontrando abrigo na periferia de Whitechapel, distrito de Londres.

Toda esta superpopulação trouxe a cidade uma situação de imensa pobreza e com ela o desemprego, aumento de roubos, alcoolismo, e claro, prostituição. Em 1888 foram identificados 62 bordéis e mil e duzentas mulheres trabalhando como prostitutas em um ambiente social de antissemitismo, nativismo, racismo, machismo e diversos distúrbios sociais. Aqui atuou Jack, o Estripador.

Dentro deste contexto entre 3 de abril de 1888 e 13 de fevereiro de 1891 foram reportados polícia onze homicídios de origem desconhecida. Entretanto, cinco destes onze são conhecidos como cinco canônicos e são obras de Jack, o Estripador. O Serial Killer era conhecido por realizar profundos cortes na garganta que passavam pelo abdômen até chegar na área das genitais. Todos os órgãos eram retirados e também eram realizadas mutilações faciais progressivas.

As Cinco Canônicas

As cinco canônicas são  Mary Ann Nichols, Annie Chapman, Elizabeth Stride, Catherine Eddowes e Mary Jane Kelly. Mary Ann foi encontrada as 3h40 da manhã no dia 31 de agosto de 1888 com a garganta destruída através de dois cortes, além disso a parte inferior do seu abdômen foi aberta parcialmente através de um corte irregular, outras diversas incisões também foram feitas com a mesma faca.

O corpo de Annie foi descoberto as 6h da manhã no dia 8 de setembro de 1888 com a garganta ferida através de dois cortes e com o abdômen totalmente aberta, seu útero foi removido. Segundo testemunhas, Annie foi vista com um homem de cabelos escuros e má aparência as 5h30, podendo ser ele o assassino.

Elizabeth e Catherine foram mortas juntas na madrugada do dia 30 de setembro de 1888, o corpo de Elizabeth foi encontrado a 1h e sua morte foi causada por um preciso corte em sua artéria do lado esquerdo, ela não teve mutilações em seu abdômen e investigadores da época tiveram suas dúvidas sobre o autor do ataque.

Já Catherine teve seu corpo encontrado as 4h45 da manhã, ela possuía cortes no pescoço e abdômen estripado através do irregular e longo corte de faca, seu rim esquerdo e quase todo seu útero foram removidos. Por último tivemos o corpo de Mary Jane descoberto em uma cama de quarto no lugar onde vivia às 10h45 da manhã do dia 9 de novembro de 1888. Seu corpo foi totalmente mutilado e desmembrado, teve sua garganta destruída até a espinha e quase todos os seus órgãos retirados, sendo que seu coração não foi encontrado.

Investigação sobre Jack o Estripador

Muitos pesquisadores contestam as informações da época e se aprofundam nas histórias e registros policias, alguns dizem que apenas três crimes foram realizados por Jack, enquanto outros atribuem os 11 a ele. De forma geral, são as cinco canônicas as consideradas mortas oficialmente pelo serial killer, tendo Elizabeth provavelmente sido um crime interrompido que não pode ser encerrado pelo psicopata.

Para as investigações, mais de 2 mil pessoas foram entrevistadas, 300 investigadas e 80 detidas, tudo devido aos esforços da Polícia Metropolitana de Whitechapel, especifiacmente o Departamento de Investigação Criminal liderado pelo Detetive Edmund Reid.

Além isso foi formado o Comitê de Vigilância de Whitechapel para patrulhar as ruas e proteger as pessoas. Açougueiros, cirurgiões e médicos se tornaram suspeitos em potencial devido ao método do assassino, além disso as investigações atestaram ausência de tentativa de estupro, entretanto todas teriam ferimentos na região genital, demonstrando o prazer sexual do psicopata em suas ações.

Jack o estripador foi descoberto?

Sobre o real Jack, este jamais foi encontrado. Foram feitas inúmeras investigações e houveram centenas de suspeitos, entretanto as autoridades até hoje discordam sobre sua real identidade. Ou seja, o serial killer jamais foi capturado e nunca respondeu por seus crimes. Na época das investigações a polícia recebeu uma centena de cartas de pessoas que se diziam o assassino, entretanto três delas chamaram a atenção policial. “Dear Boss’, ‘Saucy Jacky’ e ‘From Hell. O nome Jack deriva justamente da assinatura da primeira carta que foi conhecida mundialmente.

O caso foi amplamente divulgado na mídia, suas cartas publicadas e uma das maiores coberturas jornalistas da época ocorreu exatamente ali, causando praticamente uma histeria em massa. Além disso, tamanha amplitude do caso atrapalhou muito as investigações e é possui alguma culpa no fato de Jack nunca ter sido descoberto, assim como da própria polícia e também dos métodos antiquados da época.

Gostou da matéria? Comente!

Leia Também: