Connect with us

Hi, what are you looking for?

Bizarro

5 renomados artistas que “não batiam bem” das ideias

Muitos dizem que a genialidade de certos artistas, pintores, músicos, escritores, poetas se deve a uma certa dose de loucura. Uma vez que o exercício da Arte requer uma visão única e reveladora sobre a realidade do ser humano (mesmo quando usada a fantasia como linguagem), é necessário um certo “desvio” do senso comum, que confira um certo destaque em uma obra – é uma visão de mundo que acrescenta significativamente para a visão de outras pessoas, que nos faz refletir, pensar sobre nossos conceitos. Alguns artistas extrapolam os limites da sanidade, se tornando mais conhecidos que suas próprias obras, se tornando obras de si mesmos, aos olhos da multidão. Confira aqui cinco exemplos de artistas que pensam realmente “fora da casinha”:

1. Marquês de Sade

Nome marcante no que diz respeito às obras e atitudes mais explícitas até hoje. O Marquês de Sade viveu uma vida tão louca que até a própria família dele deu um jeito de “esquecê-lo” até os anos de 1940, tendo suas obras proibidas pela França, até 1957. Ao pesquisarem sobre sua vida, alguns fatos “que não podem ser desvistos” foram descobertos sobre a vida do marquês, que deram uma noção mais crua de quem o mesmo era, na realidade. As histórias começam em 1763, quando o marquês prendeu uma prostituta e blasfemava em alto e bom tom, junto a ordens para que o chicoteassem.

2. Agatha Christie

Agatha Christie foi autora dos romances e mistérios policiais mais influentes da literatura, como, por exemplo, E Não Sobrou Nenhum, de 1939, e Um Crime no Expresso do Oriente, de 1934. Um evento que envolve esta grande personalidade se deu em 1926, com um sumiço repentino, no qual historiadores alegam que Agatha simplesmente se levantou de sua cama uma noite, se despediu de sua filha e foi embora. Após uma longa procura, a escritora foi achada em Harrogate, dizendo que não se lembrava de nada do que havia passado na noite anterior. O que se sabe também é que acabou se hospedando em um hotel no dia do ocorrido… dando o nome da amante de seu marido na recepção.

3. Pedro Nava

O escritor brasileiro, autor de obras como Baú de Ossos, Balão Cativo e Chão de Ferro, teve o que podemos chamar de uma das mortes mais trágicas de artistas na história da literatura brasileira. Nava pôs um fim à própria vida atirando contra a própria cabeça aos 80 anos de idade. Boatos sugerem que o escritor enfrentava um grande dilema que envolvia a própria sexualidade.

4. Edgar Allan Poe

Talentoso escritor e um dos artistas mais influentes no gênero Terror, Allan Poe inspirou não só a literatura, mas também na estética de muitos outros artistas que sucederam, nas mais variadas áreas. Segundo seu atestado de óbito, o autor de obras como O Gato Preto faleceu de congestão cerebral. Tempos antes, fora encontrado vagando a esmo por Baltimore, intoxicado pelo uso exagerado de drogas.

Advertisement. Scroll to continue reading.

5. Van Gogh

Um dos artistas e pintores mais talentosos que já passaram por esta Terra, infelizmente só obteve o devido reconhecimento após sua morte. Vincent Van Gogh sofria de diversos males de ordem psicológica e mental, o que compreendia ataques epiléticos, além de bipolaridade e uma constante depressão. Como se não bastasse isso, Van Gogh também sofria com alucinações. Acabou se matando, após um episódio no qual cortou sua própria orelha e enviou a parte para sua amada.

Interessante? Curioso? Misterioso? Comente! 🙂

+ Lidas da Semana

Advertisement

Leia Mais