Connect with us

Hi, what are you looking for?

Curiosidades

Por que essa vila chilena exige a retirada do apêndice de seus moradores?

O apêndice é um pequeno órgão de formato tubular que fica localizado junto ao intestino grosso. Por não ter nenhuma finalidade conhecida, mas ao mesmo tempo ser passível de inflamações dolorosas, essa parte do corpo humano é sempre vista com um certo desprezo. Mas você conseguiria imaginar ter que remover seu apêndice apenas para poder viver em sua cidade? É exatamente o que os moradores de Villa Las Estrellas, um pequeno assentamento chileno na Antártida, precisam fazer para morar por lá a longo prazo.

Para compreender esse requisito tão bizarro, primeiro você precisa conhecer algumas peculiaridades sobre a Villa Las Estrellas. Antes de tudo, este lugar está localizado em uma área tão distante da civilização humana e as condições climáticas são tão extremas que os candidatos a moradores devem passar por um exame psicológico muito completo para provar que podem viver no local. No inverno, todo o lugar fica coberto de neve, sendo que a temperatura média nessa época pode chegar a -47 graus Celsius, tornando quase impossível a simples missão de colocar os pés para fora das casas (que mais se parecem com contêineres).

O isolado assentamento.

Villa Las Estrellas é atualmente o lar de mais de 80 habitantes, principalmente membros da força aérea chilena e suas famílias. O fato mais curioso dessa população é que todos aqueles que têm mais de seis anos de idade já tiveram seu apêndice removido. A exigência de retirar cirurgicamente esse órgão potencialmente problemático é uma questão de precaução. Como esta vila gelada está localizada na remota Ilha King George, a 120 km da costa da Antártida e a mais de 1.000 km de distância do hospital mais próximo, a remoção do apêndice dos residentes reduz o risco da necessidade de uma evacuação de emergência.

Na verdade, a vila tem a sua própria clínica, mas ela possui apenas um clínico geral que não consegue lidar sozinho com cirurgias de emergência, além do fato de que os ventos locais podem atingir velocidades de 200 km/h. Até mesmo deixar o local para buscar ajuda em hospitais mais complexos pode ser muito complicado, pois decolar um avião militar numa pista de cascalho totalmente gelada não é tarefa fácil.

Localização do apêndice.

Então, por que alguém escolheria viver em um lugar assim? Bem, a Villa Las Estrellas foi fundada em 1984 durante a ditadura militar de Augusto Pinochet como uma forma de consolidar a presença do Chile no então chamado “Antártico Chileno”. As famílias vivem lá desde então e o Chile continua sendo um dos dois únicos países (o outro é a Argentina) a ter famílias inteiras vivendo na Antártida. Apesar das dificuldades óbvias de se viver em uma vila como essa, a maioria dos moradores de Villa Las Estrellas se dizem felizes de viver em um lugar calmo e de visual único.

Interessante, não é mesmo? Compartilhe o seu comentário com a gente!

Advertisement. Scroll to continue reading.
Advertisement

Leia Mais

Curiosidades

Inúmeros artistas já passaram pelo nosso mundo, todos eles acabam deixando um legado e são lembrados pela forma com que trabalharam. Atualmente existem incontáveis...