Notícias

Quase 100% das aves marinhas possuem plástico no estômago

O plástico é um material incrível e que faz parte das nossas vidas com cada vez mais força. A gente utiliza o plástico para quase tudo: embalar nossas comidas, jogar nossos resíduos fora, como cabo de facas, como móveis (cadeiras, por exemplo), como roupas (já existem camisas de plástico). O plástico possui funções quase insubstituíveis no nosso dia-a-dia. Porém em algum momento, isso se tornaria um verdadeiro problema: se os seres humanos se tornam dependentes de algo que não se decompõe com facilidade, é um novo desafio para a mãe natureza.

O uso do plástico já é um problema discutido por especialistas em várias partes do mundo e empresas grandes como a McDonald’s e o Starbucks já estão procurando formas de banir as embalagens e os canudos plásticos por materiais de fácil decomposição. Uma alternativa sustentável está sendo estudada para evitar inúmeros problemas envolvendo a natureza. As aves marinhas, por exemplo, são animais que sofrem diariamente com o uso excessivo do plástico pelos seres humanos.

O Fundo Mundial da Natureza, conhecido como WWF, publicou um estudo que mostra um dado preocupante: nove a cada dez aves marinhas possuem o material no estômago. O principal motivo é que inúmeras toneladas de lixo são descartadas no oceano diariamente! E a coisa ainda fica mais preocupante, pois de acordo com a Commonwealth and Scientific Research Organization, cerca de 99% das 186 espécies de aves marinhas existentes até 2050 terão plástico no estômago.

O ser humano está causando uma destruição tão intensa do meio ambiente que desde a década de 1970, a vida selvagem diminuiu em 60%. Ou seja, o uso de recursos naturais como se fossem infinitos fez com que o ser humano conseguisse destruir mais da metade da vida saudável do planeta Terra em menos de 50 anos! Isso é um dado preocupante porque mamíferos, répteis, aves, peixes e anfíbios estão simplesmente entrando em extinção.

Preocupante! Deixe seu comentário sobre esse assunto.

Você também pode gostar de