Curiosidades

Por que as obras de arte são tão caras?

Você já deve ter visto várias pinturas sendo vendidas por preços absurdos em leilões de arte pelo mundo. Mas você já parou para pensar em quais são os fatores que tornam essas obras de arte tão valiosas? Afinal, o que os trabalhos de Picasso, Monet, Kahlo, da Vinci e O’Keeffe têm que os fazem valer milhões de dólares?

Os economistas costumam dizer que o preço das obras de arte, assim como o preço da maioria das commodities, é amplamente baseado na oferta e na demanda. Quando se trata de demanda, ninguém realmente precisa de arte para sobreviver. No entanto, ainda assim existem muitas pessoas que estão dispostas a abrir os cofres para obter belas obras de arte. Além da demanda por obras de arte, o lado da oferta da equação é o que muitas vezes eleva os preços para valores absurdamente altos, já que a escassez de novos produtos do tipo desempenha um papel importante nesse quesito. Muitos dos artistas mais famosos da história não estão mais vivos, ou seja, ícones artísticos como Picasso e Monet não estão pintando mais quadros. Isso faz com que as peças sobreviventes que eles pintaram no passado sejam extremamente valiosas.

Mesmo assim, ainda existem artistas vivos cujas obras de arte também são vendidas a preços extremamente altos. Curiosamente, a relação entre oferta e demanda ainda desempenha um papel importante nesses casos. A demanda ainda existe e, mesmo que o artista ainda esteja vivo, ele não conseguirá produzir tanta arte para suprir todos os pedidos, já que geralmente leva muito tempo para produzir uma única peça. Isso leva a outro fator que afeta o preço da arte: a exclusividade. Mesmo que um artista ainda esteja vivo, é altamente improvável que ele crie várias cópias da mesma obra de arte. Ou seja, mesmo que uma determinada peça não tenha uma alta demanda, há apenas uma disponível, o que tende a elevar o seu preço.

Também vale destacar que o valor final da obra sempre depende do artista e da obra de arte em questão. Os preços podem chegar a mais de cem milhões de dólares em uma única peça! Em uma venda privada, a pintura “Le Rêve” de Pablo Picasso foi vendida por aproximadamente US $ 150 milhões. Já em um leilão de arte, a obra “O Grito” de Edvard Munch foi vendida por cerca de US $ 120 milhões.

Interessante, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: