Curiosidades, Tecnologia

6 coisas que você não sabia sobre carros autônomos

6 coisas que você não sabia sobre carros autônomos

Nos últimos anos, a ideia da produção de carros autônomos passou do otimismo da ficção científica para a onda do futuro, incorporando-se à cultura popular como o possível próximo grande passo no mundo dos automóveis. Muitas empresas, especialmente a Tesla e a Google, de certa forma já popularizaram os carros que não exigem motoristas em alguns grandes centros, tornando-os uma opção viável no mercado automotivo.

Entretanto, muitos não conhecem completamente a história, o impacto e o desenvolvimento dos veículos autônomos, sem falar no papel que esses carros podem desempenhar no futuro da locomoção humana. O que a maioria de nós há de concordar é que os carros autônomos parecem representar um futuro excitante e intrigante que já está se concretizando nos dias atuais.

Com isso em mente, listamos aqui alguns fatos que você provavelmente não sabia sobre os carros autônomos. Confira!

6. Existem vários níveis diferentes de direção autônoma

Para os olhos de muitas pessoas, a tecnologia dos carros autônomos é bastante binária, ou seja, ou o carro precisa de um condutor ou não. No entanto, a Sociedade de Engenheiros da Mobilidade dividiu as capacidades de direção autônoma em cinco níveis. O nível 0 é o “sem automação”, indicando que o carro até pode momentaneamente assumir o controle, mas não tem um comando duradouro do veículo.

O nível 1 é chamado de “assistência ao motorista”. O nível 2 é a “assistência parcial, que inclui aceleração, frenagem e direção. Já o nível 3 é a “automação condicional”, o que significa que o motorista pode desviar sua atenção da estrada momentaneamente. O nível 4 é a “alta automação”, que por sua vez não requer atenção do motorista, a menos que seja desejado. Finalmente, o nível 5 é “automação total”, onde a direção humana não é exigida em nenhum momento.

5. A taxa de fatalidades envolvendo veículos autônomos é muito baixa

Nos últimos anos, algumas histórias de acidentes fatais causados por carros autônomos chegaram a assustar muitas pessoas, de modo que isso acabou afastando-as do interesse de ter a experiência de utilizar o próprio carro com as mãos livres. De fato, isso ganhou repercussão especialmente em março de 2018, quando um carro autônomo da Uber bateu e matou um pedestre em Tempe, no estado americano do Arizona.

Mas apesar disso, os carros autônomos já se mostraram ser bastante seguros. No total, menos de 10 mortes foram supostamente causadas por carros autônomos em todo o mundo. Além disso, é importante deixar claro que muito mais pesquisas e testes deverão ser feitos antes que os carros sem motoristas se popularizem no mundo todo.

4. Eles poderão mudar o desenho das nossas cidades

Não é preciso ser muito atento para perceber que as nossas cidades foram moldadas pelo uso de automóveis. Desde o início da popularização dos veículos, os engenheiros passaram a ter que dar conta de inúmeros carros entrando e saindo das muitas vias das cidades modernas. No entanto, os carros sem motorista vão mudar drasticamente nossas cidades à medida que será necessário que as zonas urbanas se adaptem a eles.

Acredita-se que os estacionamentos mudarão drasticamente, tornando-se mais eficazes. Desenhos mais modernos para as ruas também deverão ser implementados, principalmente nas áreas mais centrais e que sofrem com constantes engarrafamentos. Por último, a área onde as pessoas vivem poderá ser “menos importante”, pois a condução facilitada tornará as viagens longas menos complicadas, possibilitando o deslocamento das pessoas dos corações das cidades para áreas mais tranquilas.

3. Carros não são os únicos veículos autônomos sendo desenvolvidos atualmente

Grande parte da discussão em torno de veículos autônomos diz respeito aos carros de consumo, mas a maioria das indústrias já está trabalhando em outros projetos e sistemas autônomos. Scout, um barco autônomo, conquistou o recorde de maior distância de uma viagem naval não tripulada no Atlântico usando apenas um GPS e conexão via internet para fazer sua viagem através do mar.

Embora este seja um pequeno passo em direção às embarcações náuticas autônomas, ele já antecipa um futuro em que o transporte em geral poderá ser completamente autônomos. Para se ter uma ideia, além da área do transporte, veículos autônomos já estão sendo postos em funcionamento em vários outros campos, incluindo agricultura, segurança, entretenimento e até nas forças armadas.

2. O primeiro carro sem motorista foi criado em 1925

Embora a tecnologia envolvendo carros autônomos possa parecer algo bastante moderno, as montadoras e os engenheiros da indústria automotiva já tentavam criar veículos que não exigiam a necessidade de um motorista há quase 100 anos. De fato, o primeiro carro sem motorista amplamente conhecido foi exibido publicamente em 1925, na cidade de Nova York. Na ocasião, o fundador da Houdina Radio Control, Francis P. Houdina, conectou uma antena de transmissão a um Chandler 1926 e conseguiu controlá-lo remotamente.

Fazendo a utilização de uma série de pequenos motores, Houdina conseguiu dirigir sua invenção, apelidada de American Wonder, pelas movimentadas ruas de Nova York. Embora não seja verdadeiramente autônomo, pelo menos não da mesma forma como abordamos essa tecnologia nos dias atuais, o experimento de Houdina impressionou muito o público, despertando uma crescente fascinação pela ideia do desenvolvimento e fabricação de carros do tipo.

1. Eles poderão ajudar a salvar o planeta

Muitos cientistas já alertaram que o clima do planeta está mudando e seus efeitos estão começando a ser mais notáveis. Na última década, o ativismo ambiental aumentou drasticamente com a mudança climática se tornando um ponto de discussão da cultura popular. No entanto, os avanços feitos nos veículos elétricos e autônomos poderão ser uma das muitas respostas às mudanças climáticas ao promoverem a redução do dióxido de carbono na atmosfera.

Se todos os carros autônomos forem fabricados através de ideias sustentáveis, sendo ao mesmo tempo elétricos ou híbridos, um enorme impacto positivo poderá ser feito na preservação de todo o ecossistema. Embora não seja a única solução para a mudança climática, os carros autônomos poderão realmente promover uma mudança drástica para a convivência em um planeta com melhores condições de vida.

E você, o que espera dos carros autônomos? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: