Curiosidades

Conheça o incrível Silo Global de Sementes de Svalbard

Conheça o incrível Silo Global de Sementes de Svalbard

O Silo Global de Sementes de Svalbard é um espaço gigantesco construído em 2008 com o nobre objetivo de armazenar todas as sementes do mundo! Como assim? Relaxa, vem comigo que eu conto!

Canecas para Presente

O Silo Global de Sementes de Svalbard é um silo gigante construído para armazenar sementes, ele fica em Longyearbyen, no arquipélago Ártico de Svalbard a 1.300 km ao sul do Polo Norte. Ele foi financiado inteiramente pelo governo norueguês que utilizou cerca de US$8,8 milhões para a construção do cofre! Ele é gratuito para os usuários finais e hoje é mantido pela Noruega em parceria com Crop Trust cujos fundos vem de organizações como a Fundação Bill & Melinda Gates.

Como tudo começou

Essa história começa em 1984 quando o Nordic Gene Bank começou a armazenar germoplasma de plantas nórdicas através de sementes congeladas que ficaram em uma antiga mina de carvão de Svalbard. Então, em janeiro de 2008 o Nordic Gene Bank foi fundido com outros dois grupos nórdicos de conservação, assim originando o NordGen e inaugurando o silo em 26 de fevereiro de 2008 – vale lembrar que a primeira leva de sementes já haviam chegado há um mês. 5% das sementes que hoje existem no cofre, o que seriam 18 mil amostras de 500 sementes cada, vieram do Centre for Genetic Resources of the Netherlands que faz parte da Universidade de Wageningen, na Holanda.

Sua história

Então, no primeiro aniversário do silo, mais de 90 mil sementes de culturas foram armazenadas no espaço novamente, assim subindo o número total de amostras para 400 mil! Nessas novas sementes estavam inclusas 32 variedades de batatas dos bancos de genes nacionais da Irlanda, isso além de 20 mil novas amostras do Serviço de Pesquisa Agrícola dos EUA. Diversas sementes também foram enviadas pelo Canadá e Suíça além de pesquisadores internacionais da Colômbia, México e Síria. Nesta remeça foram 4 toneladas de amostras que fez subir o armazenamento do cofre para 20 milhões. Foi neste momento que foi constatado que naquele lugar haviam cerca de um terço de todas as variedades de alimentos mais importantes do mundo. Ainda nesta data foi realizada uma conferência que reuniu diversos especialistas em produção de alimentos e também em mudanças climáticas em um evento que durou 3 dias em Longyearbyen.

Em 2010 sete congressistas dos EUA levaram uma série de diferentes variedades de pimenta para agregar ao cofre, já em 2013 era possível afirmar que havia um terço da diversidade de gêneros de todo o mundo no grande silo. Em outubro de 2016 foi registrado o primeiro grande problema do silo quando um grau anormalmente grande de intrusão de água invadiu o espaço devido as temperaturas acima da média e também das fortes chuvas. Apesar de ser comum que água penetre no túnel de entrada, neste caso 15 metros do túnel foram invadidos antes da água finalmente congelar. Felizmente, tal acidente não colocou as sementes em risco, porém foi necessário elaborar melhorias na obra para prever intrusões futuras.

No 10º aniversário do silo foi enviada uma nova grande remessa com cerca de 70 mil amostras, fazendo com que agora o espaço armazenasse mais de um milhão de sementes, o que representa uma média de 12 mil anos de história agrícola de todo o planeta Terra. Em setembro de 2015 foi feita a primeira retirada de sementes do silo, isto para repor um banco genético de Aleppo, na Síria, que acabou sendo danificado devido a guerra civil que ocorre no país.

Canecas para Presente

O projeto da estrutura

O silo foi projetado por Peter W. Soderman, arquieto, e construído no chamado Monte Spitsein em Svalbard. Sua estrutura é inteiramente subterrânea e fica a 1000 km ao norte da Noruega Continental, sendo este o local escolhido por ser considerado seguro em relação as possíveis alterações climáticas que são causadas pelo aquecimento global e também outras influências.

O espaço possui capacidade de armazenar três milhões de sementes enquanto o restante será armazenado e preservado em coleções de plantas vivas ou em laboratórios. O silo é aberto apenas quatro vezes por ano, suas câmaras se mantem a -18ºC e caso o sistema de refrigeração falhe, o montante de gelo e neve que existe ao redor do silo o manterá a temperaturas entre -4ºC e -6ºC.

Premiações

Em 2008 a Revista Time classificou o Silo Global de Sementes como o número 6 nas Melhores Invenções de 2008. O espaço também recebeu o Norwegian Lighting Prize em 2009.

Você conhecia este lugar? Comente!

Leia Também: