Curiosidades

7 coisas que você não sabia sobre as Catacumbas de Paris

7 coisas que você não sabia sobre as Catacumbas de Paris

Praticamente todo mundo já sabe que Paris é a cidade do amor, sem falar que suas ruas também abrigam muitos dos melhores museus, parques e restaurantes do mundo. Ou seja, não há escassez de coisas para fazer ao visitar a capital da França. No entanto, existe um local nessa cidade que costuma ser pouco comentado, mas que ainda é um daqueles locais imperdíveis que todo viajante deveria ter em sua lista: as Catacumbas de Paris.

Como grande parte da cidade, as Catacumbas de Paris estão mergulhadas em uma história incrível, rica em fatos fascinantes e, às vezes, bastante assustadores. Pensando nisso, resolvemos reunir alguns fatos interessantes sobre esse ossuário subterrâneo que muita gente ainda desconhece. Você vai ver que esse amontoado de ossos se transformou em uma atração turística importante da cidade desde a organização das visitas em 1867. Confira!

7. Elas foram criadas por conta da superlotação dos cemitérios locais

A cidade de Paris do século XVII já era uma metrópole movimentada e maior cidade da Europa. Aquela época era um tempo de grandes invenções, expansões e desenvolvimento. Só que, como Paris não era uma cidade jovem, seus cemitérios estavam superlotados, de modo que os corpos acabavam sendo facilmente desenterrados. Assim, os residentes de certos bairros, como os que ficavam nas proximidades dos Les Innocents, o cemitério mais antigo da cidade, logo se queixaram dos odores avassaladores dos corpos em decomposição.

Isso causava grandes problemas de saúde para os cidadãos, que acabaram exigindo que o governo fizesse com que os corpos fossem retirados dos cemitérios. Então, as autoridades de Paris decidiram criar uma câmara subterrânea para armazenar os restos mortais dos falecidos. Uma vez que isso foi criado, mais de 6 milhões de restos foram transferidos para as Catacumbas.

6. O processo de transferência das ossadas levou muito tempo

Toda a mudança dos restos mortais dos cemitérios de Paris para as Catacumbas foi um processo tão complexo que levou mais de 12 anos para ser totalmente concluído.

O primeiro cemitério a ser esvaziado foi o Les Innocents, que após uma longa primavera de chuva, fez com que os corpos enterrados por lá começassem a sair do chão. Um outro fato pra lá de curioso envolvendo a transferência dos corpos é que as ossadas foram movidas em plena escuridão da noite, a fim de evitar possíveis reações negativas da Igreja e dos próprios parisienses mais tradicionalistas.

5. Os ossos foram empilhados de uma forma artística

Quando os ossos foram removidos dos cemitérios de Paris e levados para as Catacumbas, eles acabaram sendo jogados em pilhas, ficando completamente desorganizados. Foi então que o político francês Louis-Étienne Héricart de Thury resolveu supervisionar o local para promover uma transformação das ossadas na arte misteriosa que existe ainda hoje nas catacumbas.

Ele orientou sua equipe a empilhar fêmures e crânios para formar paredes que essencialmente criariam uma espécie de “museu de arte da morte” debaixo das ruas de Paris. Sob a sua direção, arcos com inscrições informando os visitantes sobre cada setor das catacumbas também foram adicionados.

4. Elas já foram usadas como palco de festinhas em grupo

Que tipo de pessoa iria procurar alguma desculpa para dar uma festa nas Catacumbas de Paris, não é mesmo? Pois bem, algumas histórias afirmam que o rei Carlos X costumava realizar certas “festinhas secretas” nos túneis quando ele ainda era o Conde d’Artois.

Vale destacar que músicos também já realizaram concertos (ilegais, obviamente) e certamente houve mais de um invasor que já chegou a passar a noite nas catacumbas. A polícia parisiense também já se deparou em uma sala que havia sido transformada em um pequeno cinema, contando com telão, projetor e até um restaurante completo. Pensando bem, nada poderia ser melhor do que assistir a um filme de terror nos túneis das catacumbas em pleno Halloween, não é mesmo?

3. Elas servem como um ótimo local para o cultivo de cogumelos

Ao longo dos anos, as catacumbas têm sido usadas para muitas coisas, mas uma das suas utilidades mais estranhas pode ser o cultivo de cogumelos. Há várias versões que tentam explicar como os agricultores perceberam que o uso de túneis subterrâneos seria algo ótimo para o cultivo de cogumelos, mas uma das histórias mais aceitas diz que foram os soldados desertores do exército napoleônico que se esconderam por lá e descobriram que o local era o ambiente perfeito para o desenvolvimento desses fungos.

Essa descoberta não ficou em segredo por muito tempo e em um curto espaço de tempo outros agricultores correram para planejar seu próprio espaço para o cultivo de cogumelos no local. Se você acha que isso é coisa dos tempos antigos, saiba que essa prática ainda existe nos dias de hoje. De fato, as catacumbas produzem cogumelos com sabores excepcionais, segundo os seus provadores.

2. Elas foram bastante usadas nos anos de guerra

As catacumbas abaixo das ruas de Paris foram usadas no passado por desertores do exército de Napoleão como esconderijo, por isso não é lá uma grande surpresa o fato de que elas também tenham sido usadas na Segunda Guerra Mundial.

A Resistência Francesa usou os túneis, que viajam sob a maior parte de Paris, para organizar e planejar ataques contra os nazistas. Curiosamente, também foi descoberto que os nazistas tinham vários bunkers nos túneis, algo que acredita-se ter sido possível por conta de informantes franceses.

1. As catacumbas contam com suas próprias comunidades de exploradores subterrâneos

Existe um grupo de exploradores e caçadores de emoções chamados “cataphiles” que gostam de passar um bom tempo nas catacumbas. Esse grupo de indivíduos é composto por ávidos exploradores que costumam percorrer os mais de 170 quilômetros de túneis que compõem a estrutura das catacumbas. Alguns cataphiles até chegaram a criar salas com murais e grafites, indicando os melhores trechos para se chegar a um lugar calmo na movimentada cidade de Paris.

Eles geralmente são muito protetores das entradas dos túneis, pois correm o risco de serem multados se forem capturados pela polícia. Também existe a possibilidade de ocorrerem ferimentos com essas pessoas, pois os túneis são escuros e as rochas das paredes podem cair, sem falar que também há poças de água no local. No entanto, para muitos desses exploradores, o perigo faz parte da experiência.

E você, já tinha ouvido falar nas Catacumbas de Paris? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: