Conecte-se conosco

Oi, o que você está procurando?

Curiosidades

O que é preciso fazer para ganhar um Prêmio Nobel?

Poucas pessoas experimentam a honra de receber um telefonema inesperado com uma voz estrangeira na outra linha dizendo que elas ganharam algum Prêmio Nobel. De fato, muitos ganhadores já chegaram a dizer que suas vidas nunca mais foram as mesmas desde então.

Quando o ganhador do Nobel de Medicina de 1996, Peter Doherty, recebeu um telefonema às 4 da manhã em sua casa no Tennessee, sua primeira reação foi que algo de ruim havia acontecido com seus pais na Austrália. Só que, em vez disso, ele foi informado de que havia ganhado o que ele considerou um dos prêmios mais importantes de sua carreira.

Os prêmios Nobel (um conjunto de prêmios que homenageiam os melhores trabalhos de física, literatura, química, medicina, paz e economia) são vistos como a maior honra intelectual do mundo. Alfred Nobel, defensor da paz e inventor da dinamite, foi o responsável pela criação do evento em 1901, deixando orçamento financeiro suficiente para os cinco primeiros prêmios em seu testamento.

Mas, afinal de contas, o que é preciso fazer na prática para ganhar um Prêmio Nobel?

As conquistas e realizações levadas em conta para definir um ganhador do Nobel

Embora não exista uma fórmula clara para o sucesso, existem certas características comuns a muitos ganhadores do Nobel. Acima de tudo, o prêmio costuma favorecer as pessoas que buscam aprimorar o conhecimento humano ou criar soluções para os problemas do mundo, com realizações que vão desde a descoberta da bactéria responsável pela tuberculose pelo patologista Robert Koch até a liderança de Martin Luther King Jr. no movimento pelos direitos civis nos EUA na década de 1960.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Ou seja, podemos dizer que as pessoas que criam mudanças de paradigma, ou grandes mudanças no pensamento de um determinado campo, têm uma probabilidade muito maior de receber um Prêmio Nobel por seu trabalho. Por exemplo, seria difícil imaginar como seria a física teórica sem as contribuições de Albert Einstein, que por sua vez lhe renderam o Prêmio Nobel de Física em 1921. Por isso, uma maneira de aumentar suas chances de conseguir um Nobel é direcionar a sua carreira para os campos de pesquisa.

Ralph Steinman, um premiado recente que faleceu de câncer no pâncreas, ficou tão concentrado em sua busca pela criação de medicamentos contra o câncer que chegou a testar um tratamento experimental em si mesmo nos anos que antecederam o prêmio. Ou seja, nas categorias científicas do prêmio, as pessoas que conduzem uma grande pesquisa têm mais chance de ganhar o Nobel. Por outro lado, o Prêmio Nobel da Paz costuma ser concedido a líderes que de alguma forma buscam pela preservação da paz.

Vale destacar que a forma como a pessoa se comunica com os assuntos públicos também conta bastante. Os vencedores geralmente são experientes ​​em seu campo, com alguns até dando um passo extra para explicar seu trabalho a não especialistas e ao público em geral. Além disso, as pessoas que ganham os prêmios geralmente não lutam pela honra pessoal. Em vez disso, elas estão imersas em seus campos simplesmente porque são apaixonadas por fazer a diferença no mundo.

O processo de seleção dos postulantes aos prêmios

Para se posicionar na disputa por um Prêmio Nobel, é importante conhecer os perfis das pessoas que ganharam os prêmios no passado. No entanto, vale ressaltar que você não pode se nomear para um Prêmio Nobel. Em vez disso, os comitês de seleção, que envolvem instituições especificamente escolhidas no testamento de Alfred Nobel, coletam indicações de colaboradores de prestígio na área.

Curiosamente, não há limite para o número de vezes que uma pessoa pode ser indicada. Por exemplo, o nome da ativista Jane Addams, conhecida como “a mãe do trabalho social”, foi mencionado internamente 91 vezes antes de ela finalmente ganhar o Prêmio Nobel da Paz em 1931. Dependendo do tipo de prêmio, um comitê de seleção pode escolher os vencedores dentre as indicações enviadas.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Os comitês na Suécia lidam com a seleção de todos os prêmios, exceto o prêmio da paz, pois Alfred Nobel fez questão de direcionar essa tarefa um comitê norueguês. Para a maioria dos prêmios, como os de física, o prazo para definição dos nomes participantes se esgota no mês de fevereiro de cada ano e os vencedores são escolhidos em outubro. Vale mencionar que os prêmios Nobel não são concedidos a indivíduos falecidos, a menos que o destinatário morra entre o momento em que foi notificado e a execução da cerimônia de entrega.

A escolha do premiado

Até os dias de hoje, ainda há um debate em torno de como o comitê do Prêmio Nobel seleciona os vencedores. A partir da década de 1960, alguns passaram a argumentar que o processo de seleção de vencedores é muito subjetivo e feito com base nas preferências de poucas pessoas selecionadas nos comitês. Outro argumento recorrente dá a entender que os prêmios favorecem carreiras individuais em detrimento de realizações acadêmicas.

Muitos ganhadores do Nobel recebem os prêmios anos depois da concretização de seu trabalho mais famoso, principalmente porque pode levar anos para observar claramente como uma determinada linha de trabalho acabou desempenhando um grande impacto. No entanto, nem sempre é esse o caso. Por exemplo, o ex-líder soviético Mikhail Gorbachev recebeu um Prêmio Nobel da Paz logo após tomar as decisões que levariam ao fim da Guerra Fria e à dissolução da União Soviética.

No campo acadêmico, os pesquisadores em posição de ganhar o Prêmio Nobel geralmente publicam mais artigos em revistas especializadas, o que faz com que eles tenham uma maior probabilidade de chamar a atenção para as suas áreas de interesse. Ainda assim, o comitê deve analisar as evidências capazes de provar que o trabalho da pessoa teve um impacto significativo na comunidade científica. Em alguns casos, até mesmo o número de citações de um artigo científico na mídia pode servir como um indicativo de seu impacto.

No entanto, vale destacar que nem sempre as pessoas mais citadas em seus campos conseguem ter uma chance maior de ganhar no Nobel, pois o comitê também tende a analisar artigos e experimentos que, embora sejam mais “desconhecidos”, são capazes de estimular pesquisas adicionais.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Interessante, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Mais

Curiosidades

Existem mais de 7.000 idiomas espalhados pelo mundo, são tantos que é completamente impossível saber de todos. Aqui no Brasil geralmente aprendemos nas escolas,...

Curiosidades

No passado, o conhecimento humano sobre as reações químicas não era tão profundo quanto é agora. Da mesma forma, os homens das cavernas não...

Curiosidades

Ahhhhh, o Playstation 3… com esse console passei horas das minhas madrugadas acordado, jogando os mais diversos jogos. Eu fui ganhar o PS3 somente...

Curiosidades

James Bond é indiscutivelmente um dos agentes especiais mais populares da cultura pop. Desde a publicação inicial do primeiro romance de Ian Fleming em...

Curiosidades

Muito provavelmente, você já deve ter assistido ao lançamento de algum foguete pela TV ou Internet. Da mesma forma, você também já pode ter...

Curiosidades

Carros e barcos são meios de transporte completamente diferentes, não é mesmo? Enquanto um foi feito para percorrer as estradas mundo afora, o outro...

Curiosidades

Se você já assistiu a um show aéreo, onde aviadores treinados e altamente habilidosos realizam todo tipo de manobras ousadas no ar com suas...

Curiosidades

O marshmallow é um confeito que sempre fez sucesso entre o público infantil, especialmente na América do Norte. Essa guloseima apresenta uma consistência bem...