Curiosidades

Por que os dedos enrugam na água?

Por que os dedos enrugam na água?

Pense na última vez que você tomou um banho ou mergulhou em um rio ou no oceano. Existe uma grande chance de que, quando você entrou na água, seu corpo provavelmente parecia normal, mas depois de 5 a 10 minutos, você começou a perceber certas mudanças. Mais especificamente, seus dedos pareciam envelhecer rapidamente, pois várias rugas logo se desenvolveram nas pontas dos dedos das mãos e às vezes até mesmo dos pés!

Embora essa característica do corpo humano seja universalmente vista como algo temporário e inofensivo, ela é uma peculiaridade tão estranha do nosso corpo que faz com que muitas pessoas debatam sobre a sua formação há anos. Mas, afinal de contas, qual é a explicação por trás desse fenômeno tão estranho?

Um traço evolutivo

Os seres humanos nadam há milhares de anos, o que significa que nossos dedos provavelmente enrugam por muito tempo. Como é o caso de qualquer coisa incomum ou inexplicável, as pessoas sempre se perguntam por que esse processo de enrugamento acontece em locais específicos do corpo após a exposição à água, até porque é interessante notar que essas rugas não aparecem em todas as áreas da pele, mas apenas nos dedos das mãos e dos pés.

À medida que a teoria da evolução e as evidências da seleção natural se reforçam continuamente, também é possível perceber que as nossas formas físicas evoluem com base nas adaptações que servem para melhorar nossa capacidade de reproduzir e passar nosso material genético para uma nova geração. Essas adaptações são normalmente o resultado de uma mutação em nosso DNA que causa uma diferença fenotípica.

Em outras palavras, se essa nova característica fenotípica (como por exemplo as pontas dos dedos enrugadas ao entrar em contato com a água) for capaz de ajudar a melhorar a forma física e a sobrevivência da espécie, ela poderá ser transmitida às gerações futuras. Se a mutação levar a uma diminuição no condicionamento físico, esse indivíduo terá menos probabilidade de sobreviver e transmitir seus genes, o que significa que a característica provavelmente não se espalhará.

Sabe-se agora que as rugas da pele se devem à vasoconstrição, um processo pelo qual os vasos sanguíneos sob a pele encolhem e se contraem. Desse modo, quando esses vasos sanguíneos se contraem, a pele acima deles cai sob a forma das rugas que vemos depois de passar alguns minutos no banho! Desse modo, elas são, na verdade, um sinal de que os vasos sanguíneos nas mãos e nas pontas dos dedos foram comprimidos.

Em busca da razão por trás dessa característica

Saber o que causa uma mudança física no corpo é uma coisa, mas saber por que essa mudança ocorre costuma ser a parte mais interessante da história. No caso dessa adaptação incomum e localizada, os especialistas acreditam que isso tem a ver com uma questão de aderência. Semelhante ao que acontece no pneu do seu carro, as rugas nas mãos e nos dedos ajudam a redirecionar a água para longe de nossas superfícies aderentes. Ao criar esses canais em partes específicas do corpo, podemos ajudar a afastar a água efetivamente das áreas funcionais.

Para colocar isso em uma perspectiva mais clara, imagine que os humanos primitivos costumavam ficar curvados sobre um rio, tentando pegar um peixe com as próprias mãos. Inicialmente, mesmo quando seus dedos agarravam seu jantar em potencial, o peixe simplesmente escapava, pois não havia tração entre os dedos e as escamas do peixe, já que a água formava uma barreira entre as duas superfícies.

No entanto, após cinco ou seis minutos, quando a pele das pontas dos dedos começava a enrugar, essas rugas ajudavam a redirecionar a água para longe desses pontos. Desse modo, quando o caçador agarrava um peixe a essa altura, as rugas lhe davam uma aderência muito mais eficaz, permitindo que ele pegasse a refeição com certa facilidade e sobrevivesse. De fato, tentar pegar objetos molhados com as mãos enrugadas é muito mais fácil do que tentar pegar objetos molhados com uma superfície plana e sem rugas.

Uma palavra final

Com todas as pesquisas que já foram feitas sobre o assunto, acredita-se que as pontas dos dedos das mãos, dos pés e as palmas das mãos tendem a ficar enrugadas quando submersas na água por causa de uma reação no sistema nervoso que nos ajuda a manter um forte controle de tração sobre as coisas, permitindo uma aderência muito mais eficaz.

A funcionalidade e a causa dessa adaptação também explicam por que encontramos essas seções apenas nos dedos e nas palmas das mãos e dos pés. Antes de nossa jornada evolucionária nos transformar em humanos com técnicas de caça avançadas, a nossa espécie era composta basicamente por seres que usavam as mãos e os pés para várias tarefas hábeis. Isso explica por que encontramos padrões de rugas semelhantes nas extremidades de macacos e chimpanzés.

Em tese, a natureza desenvolve essa estratégia aprimorada de aderência há milhões de anos em espécies que foram capazes de aprimorar suas habilidades motoras. No entanto, essa ainda é uma adaptação bastante singular, pois é vista apenas em outros primatas intimamente relacionados aos seres humanos.

Por isso, se você adormecer na banheira por um certo tempo e sair parecendo uma ameixa, não se preocupe, pois esse fenômeno é completamente temporário. Quando o sistema nervoso se acalmar e permitir que os vasos sanguíneos retornem ao normal, sua pele se achatará novamente. Lembre-se de que o seu corpo tem um propósito para tudo (até as partes vestigiais já foram importantes), incluindo para as peculiaridades aparentemente bizarras ou sem sentido, como no caso das rugas nos dedos das mãos e dos pés.

E você, já tinha reparado nesse detalhe? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: