Curiosidades

Será possível explodir um carro apenas utilizando um rodo, assim como Walter White?

Será possível explodir um carro apenas utilizando um rodo, assim como Walter White?

Pois a ciência diz que sim, é possível explodir um carro utilizando apenas um simples objeto de limpeza, porém as chances são remotas. Segundo Edson Orikassa, diretor executivo da Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA), no episódio “Cancer Man” de Breaking Bad a ideia era causar um curto circuito que fosse suficiente para criar uma reação química onde a bateria acelere violentamente, assim como a temperatura aumente.

A causa do curto seria a interligação entre os dois polos, positivo e negativo, da bateria através de um objeto metálico condutor, que foi o rodo neste caso. Este curto geraria faíscas e derreteria algumas peças do carro, mas a explosão dependeria do que está ao redor da bateria. Se próximo a ela estiver um cano de combustível, provavelmente haverá a explosão. Só o fato das faíscas encontrarem no ar o vapor do combustível já seria o suficiente para fazer o carro explodir em chamas.

explosao-breaking-bad-tricurioso

O curto da bateria também poderia gerar a liberação de moléculas de hidrogênio, que são inflamáveis. “Mas o que se sabe é que esse tipo de fogo, caso ocorresse, seria de pequenas proporções, isso se o hidrogênio que sai da bateria eventualmente pegasse fogo”, diz o diretor da AEA. “É meio fantasioso alguém explodir um carro simplesmente colocando um cabo de rodo no motor”, ele completa. Ainda segundo o diretor, as baterias são muito bem testadas antes de serem colocadas nos veículos, já para evitar explosões e riscos. Fora que todos os itens que são colocados dentro do carro são muito bem estudados e posicionados para evitar acidentes como esse.

Então, concluímos que dificilmente o carro pegaria fogo, pois dependeria de uma série de questões… E também de sorte. 😉 E agora também sabemos que Walter White tem mais sorte que juízo, mas isso, sinceramente, nós já sabíamos… hehe.

walter

Leia Também: