Notícias

Crianças realizam suicídios no Japão para não terem que voltar a escola

Ao redor de todo o mundo existem duras realidades as quais nem imaginamos, o que aqui no Brasil na maioria das vezes é uma grande alegria, para as crianças do Japão é motivo de suicídio: o dia de voltar à escola.

O dia 1º de setembro é marcado historicamente como o dia do suicídio no Japão, isto porque hoje em todo o país as aulas recomeçaram. Para você ter ideia, de 1972 a 2013 mais de 18 mil crianças até 18 anos se suicidaram, em média 92 das mortes ocorrem no dia 31 de agosto, 131 no dia 1ª de setembro e 94 no dia 2. Ano passado foi registrado que a maior causa de morte entre jovens de 10 a 19 anos é o suicídio. A situação se repete em abril, quando também há volta as aulas.

A situação é tão absurda e preocupante que, inclusive, um bibliotecário de Kamakura causou comoção ao publicar o seguinte texto em seu Twitter: “O segundo semestre está quase chegando. Se você está pensando em se matar, porque você odeia a escola tanto, por que não vem para cá? Temos quadrinhos e romances leves. Ninguém vai brigar com você se passar o dia inteiro aqui. Lembre-se de nós como um refúgio, se estiver pensando em escolher a morte em vez da escola.”

suicidio-japao-volta-as-aulas-1

Porém, qual o motivo de tanto medo da escola? Um aluno cuja identidade não foi revelada escreveu a seguinte frase: “O meu uniforme escolar parecia tão pesado quanto uma armadura. Não podia aguentar o clima da escola, o meu coração disparava. Pensei em me matar, porque teria sido mais fácil.” Este texto foi publicado em um jornal criado especificamente para estas crianças que pensam em tirar sua própria vida. A ONG existe desde 1997 e sua origem foi motivada pela morte de 3 incidentes que chocaram a comunidade japonesa. Dois suicídios foram executados no dia 31 deste ano e outras três crianças iniciaram um incêndio em sua escola para não terem de ir a aula. Pensando neste desespero absurdo, algumas pessoas viram a necessidade de criar esta ONG e tentar auxiliar estas crianças.

suicidio-japao-volta-as-aulas-2

O governo também tem originado iniciativas para tentar conter as mortes através de linhas telefônicas e outros serviços interessantes de apoio. Tudo acontece pela extrema competitividade japonesa, as crianças se veem em uma situação onde a pressão exercida sobre elas é tão grande que chega a ser insuportável. Se não bastasse o próprio regime escolar, o bullying lá é grotesco, violento e praticado a todos os que não se incluírem naquele grupo, tornando a convivência pior ainda, a ponto de uma criança de 10, 12 ou 15 anos simplesmente decidir que tirar sua própria vida será menos prejudicial do que voltar a entrar naquele local de opressão novamente.

suicidio-japao-volta-as-aulas-3

Tudo isto é reflexo do mercado de trabalho acirrado e competitivo onde você precisa derrotar seus próprios amigos para poder se alimentar, ter emprego e renda. Vale ressaltar que no nome de um dos exames utilizados em todas as escolas japonesas consta a palavra “guerra”, assim você já pode ter noção do que as crianças vivem nesta sociedade… Uma realidade chocante que poucos sabem… Não esqueça de deixar seu comentário, opine sobre o assunto…

Você também pode gostar de