Mistérios

A bizarra história real de João e Maria

BannerVideos

Entre 1315 e 1317 um rígido inverno tomou conta da Europa seguido de um verão repleto de chuvas. Todas essas mudanças climáticas trouxeram perdas incalculáveis o campo, fazendo com que as pessoas passassem fome. Desesperados, alguns pais decidiam devorar seus filhos para poder sobreviver, enquanto outro simplesmente os abandonavam na floresta. Pesquisadores acreditam que, muito antes dos Irmãos Grimm, este conto surgiu na França e se chamava As Crianças Perdidas. Ele contava a história de Jacques e Toinon, um casal que não consegue mais sustentar sua família e decide abandonar seus dois filhos, Jean com 12 anos e Jeanette com 8.

joao-e-maria-euteconto-tricurioso

Certo dia, a mãe das crianças os leva para passear no bosque quando, de repente, consegue os despistar e vai embora aos prantos. Sozinhos, Jean e Jeanette decidem subir no topo de uma árvore para se localizarem e de lá avisam duas casas: Uma com telhado branco e outra com telhado vermelho. Juntos, os dois decidem que deveriam ir até a casa com telhado vermelho sem muitas razões aparentes. Ao chegarem lá, descobrem que a moradora da casa é uma senhora de idade muito gentil e simpática que os recebe de bom grado, sua única exigência é que não façam muito barulho, já que se seu marido descobrisse que haviam crianças em casa, as devoraria. O grande problema é que, na verdade, a senhora era esposa do Demônio! Como as crianças eram cristãs e rezavam constantemente por seus pais, o monstro logo sentiu seus cheiros e fez de Jean um prisioneiro.

joao-e-maria-euteconto-tricurioso-4

Como as duas crianças estavam muito magras, ele começou um processo de engorde para, enfim, poder devorar Jean e depois Jeanette. Era a própria irmã que deveria todos os dias alimentar seu irmão aprisionado. Depois de algumas semanas, o Demônio começou a fazer testes para descobrir se Jean já estava no ponto, porém muito esperta, Jeannete cortou o rabo de um rato e entregou ao seu irmão para que utilizasse como se fosse seu próprio dedo. Os dois espertos conseguiram enganar o tinhoso por duas vezes, porém a farsa foi descoberta na terceira e, enfurecido, o Demônio decidiu que construiria uma guilhotina para arrancar a cabeça de Jean. Desesperados com a morte se aproximando, Jean e Jeanette se unem mais uma vez para tentar se safar desta terrível situação. Quando a guilhotina fica finalmente pronta, o Coisa Ruim decide que irá dar um passeio, então os irmãos chamam a senhora que os acolheu e pergunta como aquele instrumento funcionaria.

joao-e-maria-euteconto-tricurioso-1

Assim, a mulher coloca sua própria cabeça na posição e Jean a amarra enquanto Jeanette Libera a lâmina e corta o pescoço da idosa. Então, os dois fogem com a carroça do Demônio que está repleta de ouro e prata, mas logo ele descobre sobre a fuga e vai atrás das crianças com sangue nos olhos. Então, uma lavadeira que morava próxima deles disse que havia visto os dois cruzarem um rio e oferece ajuda para o demônio passar por ali também. Ela corta seus longos cabelos e estende por todo o trajeto do rio, porem quando o monstro chega ao meio da água ela puxa sua ponte improvisada com toda a força, fazendo com que o Demônio caísse e morresse afogado. Assim, Jean e Jeanette conseguem voltar para a casa e dão a seus pais toda a fortuna que conseguiram resgatar, podendo viver felizes para sempre.

 

 

Você já assistiu nosso último vídeo no Canal Experimentando?

Clique aqui para assistir no YouTube

Você também pode gostar de