Tecnologia

Chip brasileiro será utilizado no maior acelerador de partículas do mundo

Chip brasileiro será utilizado no maior acelerador de partículas do mundo

O maior acelerador de partículas do mundo e responsável pela descoberta do Bóson de Higgs LHC (ou, em português, Grande Colisor de Hádrons) usará agora um chip Made in Brazil chamado Sampa.

Canecas para Presente

Sampa é um chip brasileiro que será utilizado em um experimento especial chamado Alice onde será feita uma colisão de íons dentro do LHC. O uso do nosso componente já foi aprovado por um comitê formado por cientistas do mundo todo responsáveis pelo gerenciamentos dos projetos que ocorrem no LHC. Essa autorização foi dada após uma série de testes que foram realizados aqui no Brasil e também na Suécia, França, Rússia, Estados Unidos e Noruega onde o brasileirinho se saiu muito bem e foi o escolhido.

Este chip foi desenvolvido através de uma parceria entre a Universidade de São Paulo, Instituto de Física e Escola Politécnica, isso alem de pesquisadores da Unicamp. Porém, apesar de aprovado, agora os cientistas brasileiros precisarão produzir 88 mil unidades do mesmo. “O projeto é todo brasileiro, com a participação de um cientista norueguês em uma das partes. A propriedade intelectual do chip é nossa” disse o professor Marcelo Gameiro Munhoz, líder do projeto no Instituto de Física.

Seu grande destaque está no tamanho, o Sampa concentra 32 canais em uma área de cerca de 0,82cm². Para se ter ideia, o LHC possui 27km de circunferência e está situado a 175 metros abaixo do solo na divisa entre a França e Suíça. Ele serve para colidir partículas e permitir o estudo das partículas subatômicas. Ele começou a ser produzido em 1998 e só ficou pronto em 2010 após um custo de 7,5 bilhões de euros investidos por mais de 100 países. Sua atividade sofrerá uma pausa entre 2019 e 2021 quando o chip brasileiro será instalado.

Leia Também: