Curiosidades

O que é dislexia?

O que é dislexia?

A leitura é um processo de compreensão e assimilação de palavras que é muito mais complexo do que parece. Nesse exato momento, enquanto você lê essa matéria, o seu cérebro está executando várias funções simultaneamente para detectar as letras, identificá-las e vinculá-las ao som que elas produzem. Esse processo é tão cheio de detalhes que pessoas que sofrem com um transtorno de aprendizagem chamado dislexia não conseguem desenvolver suas capacidades de interpretação.

A dislexia é um tipo de distúrbio caracterizado pela dificuldade de aprendizagem de um indivíduo, ainda que ele tenha visão e inteligência normais. As pessoas que sofrem com essa condição têm grandes dificuldades em identificar letras e ligá-las ao seu som fonológico. Isso afeta sua capacidade de ler, escrever, unir palavras, entender sílabas que rimam, etc. No entanto, muitas pessoas disléxicas podem ser até mais criativas do que as pessoas normais.

Mesmo após extensas pesquisas, a causa da dislexia ainda não foi totalmente determinada. Pesquisadores acreditam que fatores genéticos, alterações cerebrais, métodos de ensino entre outros elementos podem desempenhar um papel fundamental no seu surgimento. A dislexia é resultante de algum tipo de falha em partes do cérebro que são responsáveis pela identificação de letras e sua ligação ao sons, mas detalhes mais profundos sobre isso ainda são desconhecidos.

Para os disléxicos, as palavras parecem ficar constantemente borradas e em movimento.

A dislexia é mais comum em crianças de idades pré-escolar, o que faz com que a identificação do problema seja ainda mais difícil. Como várias outras desordens, a dislexia não tem um exame específico, por isso o seu diagnóstico é geralmente feito através do monitoramento e identificação e sintomas como fala atrasada, pronúncia errada de sílabas e incapacidade de entender palavras. Ainda que esse distúrbio não tenha cura, vários métodos podem ser usados ​​para tornar a vida mais fácil para o indivíduo afetado. Avanços tecnológicos também levaram ao desenvolvimento de softwares que tornam a escrita e a leitura mais fáceis para os disléxicos.

É importante deixar claro que as pessoas com dislexia não são intelectualmente inferiores. De fato, algumas pessoas famosas e bem-sucedidas como Leonardo da Vinci e Thomas Edison eram disléxicos! Isso prova que esse problema certamente não é um fator limitante no sucesso de uma pessoa, mas sim, um desafio que pode ser superado.

Gostou? Compartilhe essa matéria e deixe o seu comentário!

Leia Também: