Curiosidades

Por que o cachorro é o melhor amigo do homem?

Por que o cachorro é o melhor amigo do homem?

Uma das principais razões pelas quais gostamos tanto de cachorros é o fato deles retribuírem esse afeto constantemente. A maioria dos cães adora nos cumprimentar com os rabos abanando, ansiosos por um pouco de carinho e alguma companhia humana. Por causa desse comportamento, sempre ouvimos alguém falar que “o cachorro é o melhor amigo do homem”, mas será que existe alguma explicação por trás disso?

Primeiramente, é importante levar em conta o fato de que os cães evoluíram dos lobos há milhares de anos. Os cientistas acreditam que os cachorros sofreram algumas mudanças genéticas ao longo dessa trajetória evolucionária que poderiam explicar a sua simpatia pelos humanos, um comportamento bem diferente da conduta dos seus parentes selvagens. Essa afirmação vem dos pesquisadores da Universidade do Estado do Oregon, EUA, que chegaram à essa conclusão quando compararam cães domesticados com lobos e suas interações sociais com humanos.

Antes, acreditava-se que durante o processo de domesticação os cães desenvolveram uma forma avançada de cognição social que os lobos não tinham. Essa nova descoberta sugere que um cachorro já tem uma condição genética que pode levar a uma motivação exagerada na busca por algum tipo de contato social com os humanos. Basicamente, os genes que tornavam os cães particularmente extrovertidos foram sendo repassados à medida que esses animais evoluíam dos seus ancestrais, os lobos.

Para o estudo, os pesquisadores testaram o comportamento de 18 cães domésticos e 10 lobos cinzentos que viviam em cativeiro. Eles avaliaram os animais fazendo o uso de várias tarefas de resolução de problemas e sociabilidade. Para o primeiro teste, os animais receberam uma caixa contendo uma salsicha enquanto uma pessoa estava presente. Os cães eram mais propensos a olhar para a pessoa em vez de tentar abrir a caixa. Os lobos, por outro lado, eram mais propensos a abrir a caixa, mesmo que uma pessoa estivesse por perto.

Para o segundo teste, uma pessoa sentou-se em um círculo marcado. Na primeira parte do teste, essa pessoa chamou o animal pelo nome e incentivou o contato, mas permaneceu no círculo. Na segunda fase do experimento, a pessoa sentou-se em silêncio e ignorou o animal, olhando apenas para o chão. Ambos, cães e os lobos, rapidamente se aproximaram da pessoa, mas os lobos se afastavam mais rapidamente, perdendo o interesse depois de apenas alguns segundos. Os cães, no entanto, eram muito mais amigáveis e ficavam bem mais confortáveis com a presença humana.

Por isso, quando você for brincar com o seu cachorro de estimação, lembre-se que ele já tem uma predisposição genética para gostar do contato humano. Cabe a você tratá-lo bem e cultivar essa amizade para sempre.

Interessante, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: