Conecte-se conosco

Oi, o que você está procurando?

Curiosidades

Você sabia que existe uma proteína chamada Pikachurin?

O Pikachu é sem dúvidas a criatura mais famosa da franquia de desenhos animados e jogos eletrônicos Pokémon. De fato, esse simpático rato amarelo se tornou um ícone na indústria de entretenimento de todo o Japão, sendo amplamente reconhecido pela sua velocidade e seus ataques elétricos. Por causa de sua popularidade, o Pikachu conseguiu alcançar feitos inimagináveis, como ser homenageado em descobertas científicas, onde chegou a inspirar a nomeação de uma proteína que ficou conhecida como “Pikachurin” ou “Pikachurina”.

Tudo começou no ano de 2008, quando o Departamento do Desenvolvimento da Biologia do Instituto de Biociências de Osaka, Japão, descobriu a existência de uma proteína localizada na retina ocular dos humanos e de outros animais, que posteriormente viria a se tornar a tal Pikachurin. Essa proteína é muito importante na transmissão de informações visuais da retina para o cérebro através do sistema nervoso central.

Na maioria dos casos, os fotorreceptores, dentro do olho, transmitem seus sinais via interneurônios bipolares aos gânglios basais no cérebro. A Pikachurin, por sua vez, é capaz de aumentar a velocidade de transmissão dos sinais pois consegue formar conexões entre os fotorreceptores e os interneurônios bipolares. Ela consegue isso através da ligação de proteínas sinápticas chamadas “distroglicanos” em fotorreceptores. Em outras palavras, podemos concluir que, sem a Pikachurin, os sinais seriam transmitidos de uma forma mais lenta, o que afetaria a transmissão e também a percepção visual dos nossos olhos.

Até o próprio Pikachu ficou surpreso com essa.

No entanto, isso levanta uma questão interessante: afinal, por que os cientistas japoneses resolveram chamar a essa proteína de Pikachurin? Bem, o nome da proteína foi baseado no Pikachu porque esse Pokémon é conhecido pela sua velocidade, agilidade e movimentos rápidos, o que de certa forma descreve muito bem a rapidez na transmissão de sinais fornecida pela proteína.

O mais irônico de tudo isso é que o estudo responsável pela descoberta da proteína foi conduzido através de testes feitos em camundongos, o que relaciona a Pikachurin ainda mais com o Pokémon. No teste, os cérebros de camundongos foram dissecados e fotografados sob um microscópio. A partir daí, os cientistas perceberam que os camundongos que tiveram o gene da Pikachurin deletado apresentaram um número maior de deficiências visuais.

E você, já tinha ouvido falar nessa proteína? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Propaganda. Role para continuar lendo.

Leia Mais

Curiosidades

O papel higiênico é uma daquelas coisas indispensáveis dos tempos modernos, pelo menos no mundo ocidental. Hoje em dia, viver sem esse item pode...

Entretenimento

O mundo do YouTube vêm crescendo cada vez mais, chegando a superar até mesmo a TV aberta em alguns assuntos. O bom do YouTube...

Curiosidades

No decorrer da história grandes invenções começaram a surgir, algumas que de certa forma mudaram as nossas vidas, outras que de fato pareciam ser...

Curiosidades

A pizza é um dos pratos mais deliciosos e satisfatórios para fazer em casa. Embora seja mais fácil pedi-la pelos apps de comida, comer...

Curiosidades

As criaturas mitológicas costumam prender a nossa atenção, principalmente por conta das características delas. Mas o que nem todos sabem é que parte dessas...

Curiosidades

A cultura popular (especialmente nos filmes de ação) costuma trazer à tona algumas ideias bem loucas. Esquivar-se das balas parece ser a sua favorita....

Curiosidades

Quando falamos de locais, eles podem ser definidos com os mais variados termos, dependendo da sua situação. Conhecemos por exemplo diversos países, estados e...

Curiosidades

As mitologias estão espalhadas por  toda parte, em todas as culturas e cada uma tem sua identidade. Atualmente, existem pessoas que acreditam em alguma...