Curiosidades

Quem inventou a pilha?

Quem inventou a pilha?

Como viveríamos nós sem a pilha para alimentar nossos controles remotos? Já pensou precisar levantar toda a vez que precisássemos trocar de canal? Brincadeiras a parte, esta pequena fonte de alimentação elétrica é algo simplesmente extraordinário e pensando nisso hoje decidi trazer um pouco de sua história. Vamos descobri-la?

Tudo começa em 1600 quando o físico alemão Otto von Guericke tem a ideia de criar a primeira máquina que produz eletricidade. Esta era um globo de enxofre que gerava diversas centelhas ao ser girado e friccionado. Então, no século XVIII, o médico e também cientista italiano Luigi Galvani percebei que os músculos eram capazes de armazenar a eletricidade enquanto os nervos conseguiam transferir essa energia graças a reações químicas criadas pelo próprio corpo humano. Tá, mas o que isso tem a ver com a pilha? Acontece que foi a partir desta descoberta que outros estudiosos perceberam que poderiam utilizar química e suas reações para gerar energia elétrica.

Um desses pensadores foi o físico italiano Alessandro Volta, o chamado criador das pilhas elétricas. Após anos estudando teorias e realizando experimentos, Volta percebeu que os elementos químicos zinco e prata eram os melhores componentes químicos para produzir eletricidade. Então, em 1800 mais ou menos, criou um tipo de dispositivo onde empilhou várias camadas desses metais que eram separados por discos de material poroso embebido de uma solução de sal. Assim, nasceu a pilha.

Esta invenção foi de suma importância para a evolução da eletroquímica e fez até mesmo que o inventor fosse nomeado conde em 1810 por Napoleão Bonaparte. Que honra, não é mesmo? Interessante, né? Comente!

Leia Também: