Curiosidades

Por que os ruivos geralmente têm sardas?

Os ruivos constituem uma parte muito pequena da população global, mas as suas características físicas são marcantes o suficiente para fazê-los se destacar entre o público em geral. Além do cabelo com tons avermelhados, muitos ruivos são propensos ao surgimento de sardas, especialmente no rosto, o que por si só já chama bastante atenção. Mas afinal, por que essas pessoas tendem a ter essas pequenas manchas esparsas?

Primeiramente, é preciso saber que as sardas são manchas concentradas de melanina, o composto químico responsável pela pigmentação da pele. A melanina fica visível quando a radiação ultravioleta (UV) atinge a pele. Como os raios UV são prejudiciais, a melanina protege a pele contra esse dano escurecendo-a. A melanina é produzida por células chamadas melanócitos, sendo que em algumas pessoas, os melanócitos são espalhados uniformemente, dando um tom bronzeado à pele. Em outras, os melanócitos se acumulam de forma dispersa, dando origem ao que chamamos de sardas.

Mas então, por que os ruivos tendem a ter mais sardas? Bem, isso acontece porque tanto os cabelos vermelhos quanto as sardas são geralmente causados ​​pelo mesmo gene, o MC1R. Esse gene se conecta aos melanócitos e controla o equilíbrio da pigmentação do cabelo e da pele. Quando o MC1R está funcionando da maneira “normal”, ele converte qualquer pigmento que o corpo produz em eumelanina, que é responsável pelos cabelos pretos e castanhos e pelas cores da pele. Por outro lado, quando o gene MC1R é “quebrado”, ele permite a liberação de um tipo mais raro de pigmento, a feomelanina, que promove o tom dos cabelos avermelhados e a aparência “enferrujada” da maioria das sardas. Curiosamente, as variações do MC1R também podem controlar o número de sardas que as pessoas apresentam.

No entanto, é importante deixar claro que o MC1R não é o único gene que provoca o surgimento das sardas. Há aproximadamente uma década atrás, cientistas descobriram um outro gene responsável pela presença de sardas na população chinesa, fruto de uma espécie de “desordem” da pigmentação da pele. Vale lembrar que as sardas por si só não são motivo de preocupação, mas caso você tenha essas manchinhas, certifique-se de usar bastante protetor solar, já que as áreas onde as sardas não estão localizadas são especialmente suscetíveis a queimaduras solares.

Interessante, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: