Curiosidades

O que é briefing?

O que é briefing?

Se você for da área de comunicação, certamente está mais do que acostumando com este termo. Agora, se você for contratar um serviço deste segmento, irá dar de cara com o mesmo e pode sentir certo estranhamento. Afinal, o que é briefing?

No sentido literal, briefing vem da palavra em inglês que significa instruções. Logo, briefing é literalmente uma série de instruções para realizar certo trabalho. Ele é constituído a partir de reuniões e tem como objetivo a coleta de informações para que certo trabalho seja executado com perfeição. Ele é muito utilizado nas áreas de administração, relações públicas (uhul), design e publicidade. Na prática, seria como um roteiro de ação constituído a partir de uma série de perguntas e problemáticas criadas para solucionar os problemas apresentados.

Para criar o briefing, é importante ser prevê e ter um excelente poder de síntese, seguindo uma série de itens que são importantes para que se possua uma noção total e completa do que o cliente/serviço final espera. Vejamos algumas partes desta estrutura:

– Histórico: Ao trabalhar com um cliente, organização ou marca é importante conhecer um pouco de seu histórico, isso auxilia você e sua equipe a ter noção do cenário onde o trabalho ao qual está compondo estará inserido no final.

– O problema: É preciso compreender qual é o problema da situação. O que seu serviço resolverá quando estiver pronto? A partir deste momento, ficará mais fácil saber como compô-lo.

– Objetivo: Junto ao problema vem o objetivo. Ao saber qual é o problema, você sabe que o objetivo é soluciona-lo e, assim, saberá como também. Aqui também entra o item a seguir.

– Padrão de ação: Como e o que fazer. É o que você irá fazer com os resultados de tudo o que foi trazido até então. E o plano de ação, as estratégias e a forma como você trabalhará para que seu cliente fique satisfeito com seu trabalho, para que o problema seja resolvido e todo mundo fique feliz e contente.

– Questões específicas: Aqui são feitas perguntas mais específicas e que são necessárias para a resolução do problema, dependendo do serviço desenvolvido.

– Público-alvo: É preciso definir quem é o público-alvo de tudo isso para que tudo não seja em vão e seu trabalho seja 100% assertivo.

– Prazos e Custos: Aqui você trará o tempo que levará e os orçamentos que deverão ser apresentados para aprovação.

Funciona MAIS OU MENOS assim. Cada empresa segue seu próprio briefing e ele varia de acordo com o objetivo e o tipo de serviço oferecido. Afinal, você pode estar produzindo um site ou fazendo todo um planejamento de comunicação empresarial. Tudo depende e o briefing varia para cada situação.

Legal, não é mesmo? Comente!

Leia Também: