Curiosidades

Como surgiu a Netflix?

É inegável que a Netflix se tornou uma gigante do streaming. A casa de séries como Orange is Black Mirror e Stranger Things vem crescendo com o passar dos anos. A provedora de séries e filmes já passou dos seus 137 milhões de assinantes no mundo e como resultado disso a empresa tem produzido cada vez mais novas séries e filmes. Certamente você deve ter alguma curiosidade pra saber como tudo começou, não é mesmo? Então vamos te contar tudo.

O Começo

Em 1997 era fundada por Reed Hastings e Marc Randolph a Locadora online de DVDs Netflix.com. No ano de 1999 a empresa lançou um plano mensal de locação para que seus assinantes pudessem obter locações ilimitadas; Com o sucesso do plano ela foi oferecida no ano seguinte para sua principal concorrente da época, a Blockbuster, que não mostrou interesse algum na proposta, por acreditar que daria certo. Mais tarde, em 2010, a Blockbuster vinha a declarar falência e parece que o jogo virou porque como bem sabemos, a Netflix continua indo longe.

Novas apostas

Em 2007 a Netflix deu sua maior jogada, lançou o seu serviço de streaming US$ 16,99 e permitia que seus assinantes assistissem até 17 horas. Na época o catálogo chegava a ter até 10 milhões de visualizações por mês, já era um enorme sucesso. Em 2010 a empresa começou a se expandir, mas só viria chegar ao Brasil em 2011. Apenas no ano de 2013 ela viria começar a produzir conteúdo original, o primeiro foi a série House of Cards, com o sucesso dela, no mesmo ano a empresa lançaria Hemlock Groove e Orange is the New Black.

2017 foi a vez da China receber o conteúdo exclusivo da Netflix, deixando apenas a Síria, Coreia do Norte e a Crimeia sem receber o material. No mesmo ano, a empresa anunciou que o 4K chegaria à plataforma, estreando na série House of Cards. Um dos principais destaques da Netflix sem dúvida alguma é sua produção de séries e filmes originais que caem no agrado dos assinantes facilmente.

Futuro

O que esperar do futuro da plataforma? Bom, segundo um dos fundadores “As pessoas têm cada vez menos espaço de atenção, é difícil se concentrar em um filme de duas horas. Ao mesmo tempo, elas querem que os personagens se desenvolvam. É por isso que vamos ter produtos com episódios cada vez mais curtos. O sucesso de vídeos no YouTube mostra que as pessoas na verdade querem episódios de 10, 20 ou 30 minutos que você possa juntar” Também afirma que daqui a algum tempo a Netflix passará a ser mais comercial e menos interativa. Com a extinção dos DVDs o Streaming é hoje a única opção do público, será que a empresa conseguirá continuar sua ascensão? Só saberemos com o tempo!

Gostou do conteúdo? Compartilha esse post e deixa um comentário!

Você também pode gostar de