Curiosidades, História

Quem foi o primeiro homem a viajar pelo espaço?

Durante muito tempo, o espaço sideral foi uma fronteira totalmente inexplorada. As pessoas da Terra só podiam olhar para o céu e observar as maravilhas que se destacavam lá em cima, sem ter a chance de explorar fisicamente esse local cheio de mistério. No entanto, tudo isso mudou em 12 de abril de 1961, quando um ser humano finalmente fez a sua primeira viagem para o espaço. Mas afinal, quem era essa pessoa?

A primeira pessoa a viajar pelo espaço foi o cosmonauta russo Yuri Gagarin. Na espaçonave russa Vostok 1, ele orbitou por 108 minutos ao redor da Terra, um lugar que nenhum ser humano havia ido antes. Mas além de promover efeitos no mundo científico, esse evento também afetou questões geopolíticas. A viagem de Gagarin desencadeou uma competição entre os Estados Unidos e a União Soviética que ficou conhecida como “a corrida espacial”. Durante esse período, ambos os países procuraram superar uns aos outros para realizar proezas cada vez mais ousadas ​​no espaço. Por exemplo, Alan Shepard se tornou o primeiro americano a viajar para o espaço, menos de um mês depois da ida de Gagarin.

Yuri Gagarin, a primeira pessoa a ir para o espaço.

Um marco ainda maior foi alcançado alguns anos depois. Em 21 de julho de 1969, o americano Neil Armstrong se tornou o primeiro homem a andar na Lua como parte da missão Apollo 11. Inclusive, foi ao pisar na superfície da Lua que Armstrong eternizou as palavras: “Esse é um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade”. As viagens espaciais inovadoras de Gagarin e Armstrong abriram espaço para o surgimento de tecnologias cada vez mais avançadas no campo da tecnologia espacial. De voos tripulados a estações espaciais orbitando a Terra, agora sabemos muito mais sobre o mundo além da atmosfera terrestre, o que jamais seria possível sem a contribuição desses astronautas pioneiros.

Estátua em homagem a Yuri Gagarin, localizada e Moscou, capital da Rússia.

Hoje, os cientistas tendem a usar a tecnologia de robôs espaciais não tripulados e telescópios para explorar os confins do espaço. Dessa forma, as missões tripuladas estão se tornando cada vez mais escassas, já que elas costumam colocar a vida dos astronautas em risco e exigem um custo financeiro bem maior do que a utilização de sondas espaciais.

Interessante, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Você também pode gostar de