Curiosidades, Tecnologia

O que são os cookies dos navegadores de Internet?

O que são os cookies dos navegadores de Internet?

Se você é um usuário assíduo da web , já deve ter notado que os navegadores de Internet e vários sites constantemente mencionam a palavra “cookies”. Mas apesar de ser algo muito importante para a navegação na rede, pouca gente sabe do que isso realmente se trata. Por isso, ao longo desse post vamos explorar o funcionamento desse campo da informática.

Em termos básicos, os cookies são pequenos arquivos de computador que são enviados pelos sites para o navegador do usuário de Internet. Entre as suas funções, a principal é servir como uma espécie de “memória da Internet”. Por exemplo, eles podem guardar os itens em seu carrinho de compras de uma determinada loja on-line para que você não precise fazer isso novamente quando for navegar no mesmo site tempos depois. Além disso, você já reparou que ao entrar em um website mais de uma vez, alguns dos seus dados de login e senha já ficam guardados lá? Pois bem, essas informações também são armazenadas graças aos cookies, pois uma das suas missões é evitar que você precise preencher esses dados toda vez que for acessar o site.

Os cookies surgiram em meados de 1994, quando o programador Lou Montulli (o mesmo gênio que surgiu com a ideia de colocar GIFs animados na Web) inventou esses fragmentos de dados. Mas ele não foi a primeira pessoa a usar a palavra “cookie” (“biscoito” em inglês), que já fazia parte do jargão da tecnologia há anos. Na época, os programadores chamavam pacotes especiais de dados de “cookies mágicos”, possivelmente como um alerta para os “biscoitos da sorte”, já que os dados continham mensagens).

No entanto, Eric S. Raymond, autor do “Dicionário do Novo Hacker”, sugere uma origem mais difusa. Segundo ele, no início dos anos 1960, um trecho do programa televisivo “The Andy Williams Show” mostrava um homem em um terno de urso implorando a Williams por cookies. Os programadores do UNIX supostamente adoraram tanto que criaram um easter egg em seu código como uma homenagem. Quando o programa congelava, o código, como o urso, pedia um cookie. Depois que você digitava “cookie”, o sistema voltava ao normal.

Independente da origem do nome, o fato é que os cookies vieram para oferecer uma praticidade maior na navegação, mas mesmo assim é preciso tomar alguns cuidados com eles. Lembre-se que outra pessoa que usar o computador depois de você poderá ter acesso aos seus dados de logins, por isso recomenda-se desativá-los ou usar o modo anônimo do browser caso você esteja usando um computador compartilhado. Além disso, os cookies podem se acumular aos montes com o passar do tempo, o que pode prejudicar a navegação em computadores mais lentos. Nesse caso, a sua limpeza e a de outros arquivos temporários pode ser útil.

Sabia dessa? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: