Curiosidades

Por que a bola de basquete tem pequenos pontos em sua superfície?

Se você já jogou basquete em algum lugar por aí, já deve ter notado que a bola usada nesse esporte geralmente tem vários pontos salientes em sua superfície. Mas afinal, por que ela apresenta essa característica tão peculiar? Bem, para revelar por que e como esses pequenos pontos foram incluídos na bola basquete, precisaremos fazer uma viagem de volta aos primeiros dias do esporte, mergulhar em um pouco de física e ver como uma empresa fabricante de couro tornou esses pontos possíveis.

Basicamente, esses pequenos pontos tem como objetivo permitir um melhor controle da bola de basquete por parte dos jogadores. Por exemplo, já percebeu que quanto mais lisa for uma superfície, mais difícil de ser manuseada ela se torna? Pois bem, essa é uma consequência da ausência do atrito. Quando duas forças se chocam, o atrito é a força que quebra, retarda ou altera esse movimento, de modo que quanto mais pontos de contato um objeto tiver com uma superfície, mais atrito ele terá. Tal ausência de fricção até pode ser benéfica em alguns esportes, como por exemplo no caso das bolas de boliche, que facilmente deslizam pela pista. No entanto, no caso da bola de basquete, ela ficaria extremamente escorregadia sem fricção, prejudicante a prática do esporte.

De fato, era exatamente isso o que as primeiras bolas de basquete provocavam em todas as quadras por volta de 1894. Na época, as equipes ainda usavam bolas de futebol. Só que a superfície lisa da bola de futebol, combinada com os pisos de madeira polida das quadras, criava uma espécie de “efeito deslizante” muito difícil de ser controlado. Os jogadores, então, acabavam ficando menos preocupados com o objetivo do jogo (fazer cestas) e mais preocupados em apenas tentar segurar a bola, o que era ruim para um esporte que ainda precisava agregar entusiastas.

Felizmente, James Naismith, o professor de educação física bigodudo que inventou o esporte em 1891, convocou seu velho amigo e fabricante de artigos esportivos, Albert Goodwill Spalding, para a criação do projeto de uma nova bola que melhoria a capacidade dos jogadores de lidar com isso. Eles decidiram que a bola não só precisava de uma fonte adicional de atrito, como também precisava ser maior. Albert resolveu incluir pequenos pontos na superfície da bola, que combinados com um couro áspero e bem tratado, criaram mais pontos de contato com a quadra e aumentaram a quantidade de atrito sobre a bola. Assim, nascia a primeira bola de basquete como conhecemos, com um design tão inovador que permanece assim até os dias atuais.

Interessante, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Você também pode gostar de