Curiosidades, Tecnologia

Brasileiros utilizam ar como reagente em baterias sustentáveis

Como bem sabemos a energia é o que nos movimenta e sua necessidade ficará cada dia maior, principalmente com a chegada de cada vez mais eletrônicos portáteis e também do carro elétrico. Porém, junto com as tecnologias é necessário que a forma de armazenar toda essa energia também evolua e aqui entram as mentes brilhantes dos brasileiros que estão trabalhando para produzir uma bateria muito mais eficiente e totalmente sustentável, já que o principal reagente é o oxigênio.

“Nesse cenário, precisamos desenvolver equipamentos que guardem energia de maneira mais eficiente e avançada. As baterias geralmente guardam pouca energia e são pesadas. Estamos pesquisando as baterias lítio-ar, que podem ter uma maior capacidade de armazenamento e várias aplicações”, diz o diretor do Centro de Inovação em Novas Energias (CINE) Rubens Maciel Filho.

Como funciona

Em um resumo fácil de compreender, as moléculas de oxigênio que estão no ar ‘entram’ na bateria de lítio-ar, lá elas se unem as moléculas de lítio e formam assim um óxido. Logo após, esse óxido acaba se desfazendo e neste processo as moléculas se separam novamente. O lítio se mantém na bateria enquanto o oxigênio ‘sai’ e libera a energia.

“Ainda estamos trabalhando com condições controladas, mas já percebemos que as reações formam outros produtos além do óxido de lítio. Isso faz com que a eficiência da bateria caia conforme o número de ciclos vai aumentando” diz Maciel Filho.

Até o momento os pesquisadores ainda não conseguiram que as baterias de lítio-ar liberem toda a energia que armazenam, porém os estudos continuarão até que eles encontrem os materiais necessários para aumentar a eficiência. Outro detalhe muito importante é que todo este funcionamento faz com que as baterias sejam muito mais sustentáveis do que as que já temos no mercado já que os outros tipos liberam no meio-ambiente diversas substâncias como o ácido sulfúrico, por exemplo, enquanto o plano é que as baterias de lítio-ar liberem apenas… ar.

“Os produtos gerados pelas reações são menos danosos porque estamos guardando energia por meio do ar, que é ‘reciclável’. Com esse trabalho, estamos andando na linha de frente desse assunto. Isso contribui muito para a liderança do Brasil no trabalho com energias renováveis, que ajudam na descarbonização da nossa matriz energética.” finaliza.

Muito interessante, não é mesmo? Comente!

Leia Também: