Curiosidades, História

A história da igreja católica que foi construída por um imperador muçulmano

A cidade de Agra, na Índia, é um lugar cheio de monumentos históricos, dos quais o Taj Mahal é o mais conhecido. Mas além do Taj Mahal, existem outras construções nessa cidade que possuem histórias bem curiosas, como por exemplo uma Igreja Católica que foi encomendada por um governante islâmico chamado Jalaluddin Muhammad Akbar.

Jalaluddin Muhammad Akbar, popularmente conhecido como Akbar, o Grande, foi o terceiro imperador mogol que reinou na Índia entre 1556 a 1605. Ao longo de seu governo, Akbar conquistou muitas façanhas militares que lhe conferiram o título de “o maior imperador mogol”. Mas apesar da crueldade de Akbar nos campos de batalha, ele costumava ter uma grande compaixão pelos seus súditos e compartilhava a tolerância em relação a todos os grupos religiosos, além de ser um amante da arte e da cultura. Akbar sempre convidava padres e estudiosos de diferentes religiões para sua corte com o objetivo de realizar debates sobre questões filosóficas e religiosas. De fato, enquanto muitos líderes muçulmanos da época forçavam os hindus a se converterem ao Islã, Akbar tentava reconciliar as diferenças entre as duas religiões ao criar uma nova fé chamada Din-i-Ilahi, onde incorporou as virtudes de ambas.

Em 1580, Akbar ficou sabendo que uma delegação de padres jesuítas estava em Goa, uma cidade a 600 km ao sul de Mumbai, que na época estava sob domínio colonial português. Akbar, então, enviou uma mensagem ao governador português de Goa dizendo que ele gostaria de receber a visita dos sacerdotes cristãos. Os sacerdotes ficaram com Akbar por três anos, sendo que o imperador mogol ouvia os sacerdotes com atenção e procurava se beneficiar de suas ideias. Akbar nunca renunciou à sua religião e nunca se converteu ao cristianismo, mas ao ficar impressionado com o conhecimento dos sacerdotes, ele resolveu conceder aos padres jesuítas algumas terras nos arredores de Agra para que a primeira igreja católica da região fosse construída. A igreja foi construída em 1598 e veio a ser chamada de Igreja de Akbar.

A prática iniciada por Akbar foi mantida por seu filho, Jahangir, que doou ainda mais terrenos para que a igreja fosse ampliada. No entanto, algumas guerras locais fizeram com que o templo fosse demolido em 1635, sendo reconstruído no ano seguinte. A igreja existente nos dias atuais é datada do ano 1769, quando foi novamente reconstruída pelo comandante do forte de Agra, Walter Reinhardt. Mas mesmo com todas as reconstruções, o local ainda continua sendo considerado por muitos uma prova viva da notável tolerância religiosa de Akbar.

Interessante, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: