Curiosidades, História

Como surgiram os cartões no futebol?

Desde a sua introdução na Copa do Mundo de 1970, os cartões se tornaram uma das poucas coisas que praticamente não sofreram quaisquer alterações no futebol. O seu uso é estritamente descrito no livro de regras da FIFA como uma forma de punir o jogador que cometer infrações médias e graves como comportamento antidesportivo, desacato às ordens do juiz, violação persistente das regras do jogo, atraso no reinício do jogo, entre outras. Mas você já parou para pensar em como tudo isso começou? É isso o que vamos explorar ao longo desse post!

Segundo a FIFA, os cartões no futebol surgiram através de uma ideia desenvolvida pelo britânico Ken Aston (1915-2001), um dos árbitros mais respeitados do jogo que atuou no Comitê de Árbitros da FIFA de 1966 a 1972. Em 1966, Aston estava pensando em como desenvolver uma forma de gerir momentos controversos durante uma partida. A necessidade de algo do tipo ficou ainda mais evidente durante um jogo entre Inglaterra e Argentina, que foi tão violento que, após o término, a equipe argentina até tentou invadir o vestiário inglês.

Ken Aston, o pai dos cartões no futebol.

Ao dirigir para casa após o jogo, Aston parou em um semáforo e pensou em usar as cores do sinal como inspiração para a criação dos cartões. Quando ele viu o sinal amarelo antes do semáforo fechar, ele pensou que aquela cor poderia ser aplicada no futebol para servir como uma advertência ao jogador que havia cometido uma infração mais séria que o comum, mas ao mesmo tempo menos grave do que as violações mais sérias, que por sua vez poderiam ser sinalizadas através de um cartão vermelho. Vale destacar que o cartão vermelho, assim como o cartão amarelo, também passou a ser usado na copa de 70, mas a expulsão já existia nas regras do futebol apesar da ausência de um cartão específico até então.

Surpreendentemente, é difícil encontrar informações sobre os padrões oficiais para a produção dos cartões. A maioria dos cartões disponíveis comercialmente costumam medir cerca de 7,62 cm por 10,16 cm, mas também é bastante comum encontrar versões com números arredondados, como 6 cm por 12 cm. A tonalidade exata da cor amarela e vermelha usada nesses cartões também não segue à risca um padrão oficial, embora perceba-se que as fabricantes desse material prefiram usar tons mais brilhantes e chamativos como uma forma de permitir a fácil visualização pelo jogador prestes a ser punido.

É interessante pensar que a ideia de Aston deu tão certo que os cartões passaram a ser usados para indicar advertências e penalidades não só no futebol, mas em vários outros esportes, incluindo esgrima, vôlei e polo aquático.

Sabia dessa? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Você também pode gostar de