Curiosidades

As cobras conseguem ouvir mesmo sem ter orelhas?

As cobras conseguem ouvir mesmo sem ter orelhas?

Ainda que você nunca tenha visto uma cobra bem na sua frente, basta pesquisar algumas imagens dessas criaturas para notar que elas não têm orelhas. Por conta desse detalhe, muita gente acredita que as cobras não têm capacidade alguma de ouvir. No entanto, não é certo dizer que as cobras são surdas. Curiosamente, ainda que as cobras não tenham ouvidos externos ou orelhas, elas realmente podem ouvir, apesar do seu conceito de audição ser bem diferente do que estamos acostumados. Mas como isso é possível?

Canecas para Presente

Na verdade, toda a audição das cobras está relacionada às vibrações que esses répteis captam através de suas mandíbulas. Estas vibrações, por sua vez, viajam por um mecanismo coclear presente no seu sistema auditivo interno. De uma forma muito parecida com o processo que ocorre nos ouvidos internos dos seres humanos, essas vibrações são imediatamente convertidas em impulsos elétricos e são posteriormente transmitidas ao cérebro, que decodifica esses sinais e promove a audição para as serpentes.

Uma cobra pode captar ondas sonoras no ar porque o seu crânio vibra quando uma onda sonora o atinge. Além disso, acredita-se que esses animais parecem ouvir notas baixas mais facilmente do que as notas altas. Estudos sugerem que as cobras podem sentir algo se movendo na superfície de areia ou solo a curtas distâncias, sendo capazes de identificar a sua localização através de ondas sonoras. Estas ondas são provenientes de pequenas ondulações na areia que se irradiam da fonte do barulho a um ritmo de aproximadamente 50 metros por segundo. A recepção vibratória sensível é comum em cobras e permite que elas capturem presas com mais facilidade.

Canecas para Presente

Curiosamente, os pesquisadores também acreditam que as cobras podem ouvir em estéreo. Como sua mandíbula se move independentemente em ambos os lados, cada lado da mandíbula transmite sons a dois mecanismos cocleares diferentes, semelhante ao padrão de reprodução encontrado nas mídias digitais de música da atualidade.

Interessante, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: