Curiosidades

Qual a diferença entre mito e superstição?

Qual a diferença entre mito e superstição?

À primeira vista, pode ser um tanto difícil compreender a exata diferença entre um mito e uma superstição, já que ambos são semelhantes na medida em que nutrem um conceito de crença. Na maioria das culturas, um mito é geralmente entendido como um tipo tradicional de história que pode ou não ter elementos sobrenaturais, além de não ser historicamente precisa. Uma superstição, no entanto, é uma forte crença de que existem influências sobrenaturais ou práticas em uma determinada situação que podem causar sorte ou azar. No entanto, ainda assim existem alguns detalhes que podem ajudar a diferenciar ambas de uma forma ainda mais prática. Vamos conferir?

O que é considerado um mito?

Os mitos são geralmente fábulas que são contadas através das histórias e lendas antigas, especialmente as que possuem seres sobrenaturais. Por exemplo, contos sobre os deuses gregos, como Héracles, Zeus ou Odisseias, são alguns dos mitos mais conhecidos entre a humanidade. Esses mitos foram criados como uma forma de explicar um evento natural que envolvia seres sobrenaturais para que se pudesse racionalizar o mundo ao seu redor. Por exemplo, o mito de Zeus era utilizado para tentar explicar a ocorrência de relâmpagos numa época onde não existia algum tipo de ciência meteorológica. Dessa forma, os mitos sempre foram frequentemente contados através de tradições sociais, costumes e rituais, sendo utilizados até como uma forma de sustentar a ordem social.

O que é considerada uma superstição?

Em seu conceito mais básico, uma superstição é uma crença na influência sobrenatural, onde as práticas são baseadas em torno de um conceito de sorte ou azar. Uma superstição pode envolver feitiçaria, ideais religiosos e até maus espíritos ou fantasmas. Na maior parte do tempo, as superstições compartilhadas em todo o mundo estão inseridas nas crenças culturais de cada região individual, o que geralmente faz com que você veja uma grande variação de superstições quando viaja de uma região para outra. Além disso, muitas superstições giram em torno da sorte e é por isso que você pode se deparar com superstições envolvendo gatos pretos, espelhos e sal, apesar de não haver nenhuma base racional para isso. Antigamente, as superstições eram consideradas algo verdadeiro, mas com o desenvolvimento de pesquisas científica, as crenças supersticiosas estão diminuindo cada vez mais.

Quais são os focos de ambas?

Com um mito sendo uma história ou fábula que é usada para explicar um evento sem explicação aparente, seu foco principal é centrar-se em torno de eventos que envolvem seres sobrenaturais que precisam ser racionalizados através de questões que ainda são desconhecidas pela humanidade. Uma superstição, por outro lado, é uma crença que é baseada na influência sobrenatural e se concentra diretamente em objetos e animais que supostamente trazem má sorte. Você pode se deparar com vários mitos ao ler sobre civilizações, cidades e culturas antigas. Por outro lado, as superstições podem ser encontradas embutidas nas crenças culturais de assentamentos, tribos e comunidades mais rurais.

Sabia dessa? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: