Curiosidades

Você sabe o que é kosher?

Você sabe o que é kosher?

Se você assiste Orange is the New Black deve se lembrar de quando Cindy decidiu que se tornaria judia para comer a comida kosher… Porém, você sabe exatamente o que é isso? É o que iremos descobrir!

O judaísmo define uma série de leis alimentares para seus seguidores e este conjunto de regras se chama Cashrut. Para o Cashrut, segundo o halachá (lei judaíca) a comida é chamada de kosher que vem do hebraico e significa ‘próprio’, ou seja, o alimento que é próprio para o consumo dos judeus seguindo a própria lei judaica. Os judeus particantes da cashrut são proibidos de consumir comida não kosher, tendo como excessão apenas alimentos que nao são alimentícios como, por exemplo, a insulina que possui origem na carne de porco e deve ser administrada em pessoas diabéticas.

A comida não kosher é chamada de treif que significa ‘proibido’ ou ainda ‘dilacerado’ devido a referencia à carne proveninente de qualquer animal que tenha defeitos que o tornem impróprios para o abatimento. Ou seja, qualquer animal que não seja abadito em um ritual de sacrifício é chamado de neveila, que significa ‘coisa suja’. As leis básicas da cashrut provém dos dois livros da Torá, o Levítico e o Deuteronômio, tendo a adição da lei oral (Mishná e Talmude) e sendo codificadas pelo Shulkhan Arukh e também pelas autoridades rabínicas posteriores. A Torá não diz de forma explicita o motivo para as leis de cashrut, porém diversas razões hoje são apresentadas com considerações filosóficas, ritualísticas e até mesmo higiências.

Caso você esteja curioso, kosher significa ‘legítimo’, ‘aceitável’, ‘genuíno’ ou ainda ‘autêntico’ caso você deseje utilizar um sentido mais amplo e utilizado hoje. Os principais alimentos não kosher, ou seja, treif, é preciso mencionar carne de porco, lagosta, frutos do mar em geral, peixes que não possuam escamas, carne com sangue, camarão, alimentos que misturem carne com produtos lácteos – manteiga, leite e queijo. Só para você ter ideia, um judeu ortodoxo não deve comer queijo em um intervalo menor de 6 horas após comer carne.

Identificação

A União Ortodoxa (OU) definiu uma série de símbolos de certificação para alimentos que são ou não seguros para quem segue a alimentação kosher. A OU atua nos Estados Unidos, porém ao redor do mundo existem diversas outras organizações que possuem a mesma função. Dentro da simbologia da União Ortodoxa existe a letra U dentro de um círculo sempre acompanhada das letras a seguir:

D – Dairy que significa laticínios
M: Meat que significa carne – incluindo aves
Pareve: Alimento que não possui nenhum derivado do leite ou da carne (seguro)
Fish: Peixe
P: Permitido para Pessach

Aqui no Brasil nós não possuímos essa classificação em nossos alimentos, sendo que a maioria dos produtos kosher vendidos por aqui utilizam a classificação OU devido a sua origem nos Estados Unidos ou em Israel.

Você conhecia essas informações? Comente!

Leia Também: