Curiosidades

6 invenções que foram criadas com propósitos diferentes dos atuais

6 invenções que foram criadas com propósitos diferentes dos atuais

Basta pesquisarmos um pouco mais a fundo para descobrirmos que algumas tecnologias relativamente modernas foram inventadas com objetivos e propósitos que acabaram sendo modificados com o passar do tempo. Nesses casos, as invenções foram criadas para servir a propósitos específicos, mas acabaram sendo usadas de maneiras diferentes. O mais curioso disso tudo é que essas invenções são tecnologias que podemos usufruir nos dias atuais, incluindo microfones, sistemas operacionais, sirenes e até mesmo entradas USB. Confira a seguir algumas das mais notáveis!

Canecas para Presente

6. A entrada USB foi inicialmente concebida para ser uniforme

Qualquer pessoa pode precisar de duas ou três tentativas para inserir corretamente um cabo USB em seu computador, e o mais curioso disso tudo é que Ajay Bhatt, o inventor do USB, já estava ciente desse problema quando criou a entrada USB. De fato, ele até tentou evitar isso ao desenvolver a sua invenção de um modo que o dispositivo pudesse ser inserido em ambos os lados. Na prática, isso significava que o USB poderia ser inserido “de qualquer maneira”, algo que já é possível com o atual USB-C. Na época, Bhatt e sua equipe não conseguiram tornar realidade esse USB acessível por se tratar de uma tecnologia não testada até então. Antes disso, os fabricantes de computadores e gadgets criavam produtos diferentes para permitir que os usuários transferissem arquivos entre seus computadores e outros dispositivos externos. Bhatt queria padronizar isso com o USB, mas a sua equipe estava preocupada com a redução dos custos de produção do protótipo porque eles estavam incertos de que o seu produto conseguiria se tornar popular. De fato, o protótipo do USB “mais acessível” exigia o dobro de fios e circuitos, o que tornaria mais cara a sua produção.

5. O iPhone não deveria aceitar aplicativos de terceiros

Quando o primeiro iPhone foi lançado em 2007, a Apple só permitia que os desenvolvedores criassem aplicativos da web e não aplicativos para o sistema, já que os aplicativos da web são abertos por padrão no navegador Safari, que por sua vez pertence à própria Apple. No entanto, a Apple começou a reconsiderar sua decisão depois que os desenvolvedores levantaram preocupações sobre a criação de aplicativos da web em vez de aplicativos móveis. Os usuários do iPhone também logo começaram a exigir mais funcionalidades que só poderiam ser fornecidas através de aplicativos móveis de terceiros. Steve Jobs inicialmente resistiu à tentativa de mudar essa política, pois dizia estar preocupado com a qualidade dos aplicativos de terceiros. No entanto, ele acabou cedendo e a App Store foi lançada em 2008.

4. O primeiro aparelho de ar condicionado foi projetado para resfriar apenas uma gráfica

Willis Carrier inventou o primeiro ar-condicionado prático em 1902. Assim como a máquina de gelo, esse ar-condicionado funcionava como uma espécie de “aparelho alternativo” da geladeira. Em meados de 1902, executivos da gráfica Sackett-Wilhelms Lithography and Publishing Company, localizada no Brooklyn, em Nova York, solicitaram um sistema de resfriamento de Carrier para ajudar a amenizar as altas temperaturas da fábrica. Por causa de todo o maquinário, o interior da gráfica ficava muitas vezes úmido e bastante quente, o que acabava destruindo as cores usadas para a impressão dos livros. Willis Carrier fez um trabalho muito bom e o resultado é considerado até hoje como o primeiro ar-condicionado.

3. A sirene deveria ser um instrumento musical

Canecas para Presente

Hoje em dia, as sirenes são consideradas o primeiro sinal de um perigo iminente, mas a verdade é que elas nem sempre foram destinadas a servir como sistemas de alerta. A sirene moderna foi inventada pelo escocês John Robison, em 1799. Ele inicialmente considerava a sua invenção um instrumento musical de características simples, embora ela já fizesse o mesmo som ensurdecedor que as sirenes de hoje. Esses dispositivos só se tornaram sinais de alerta durante a Segunda Guerra Mundial, quando o governo britânico passou a usá-los para alertar seu povo sobre os ataques alemães. Os EUA estenderam seu uso como avisos de tornado depois que um furacão devastador causou danos extensivos e matou muitas pessoas na Base da Força Aérea Tinker em Oklahoma, mais especificamente no ano de 1948. Desse modo, o governo dos EUA passou a utilizar em larga escala a já confiável sirene ao invés de desenvolver um novo sistema de alerta de tornados. O uso de sirenes teve a sua função estendida para alertar sobre riscos de ataques nucleares quando o ex-presidente americano Harry Truman aprovou a Lei de Defesa Civil durante a Guerra Fria em 1950.

2. O Android foi inventado para ser usado apenas em câmeras digitais

O Android nunca teria sido o sistema operacional rival da Apple se os seus inventores tivessem seguido à risca os seus planos originais de criar um sistema operacional apenas para câmeras digitais. Pouca gente sabe, mas o Android foi fundado em 2003 por uma equipe de quatro pessoas que tentavam desenvolver um sistema operacional para essas câmeras. Na prática, o sistema operacional permitiria que os fotógrafos conectassem suas câmeras aos seus PCs sem a necessidade de cabos e poderiam usar livremente um sistema de armazenamento em nuvem para salvar as suas fotos. Os inventores mantiveram os seus planos iniciais até que começaram a buscar financiamento de investidores em 2004. Nessa época, eles perceberam que o mercado de câmeras digitais estava em declínio, enquanto que as vendas de smartphones estavam subindo no mesmo período. Então, eles resolveram mudar o foco do desenvolvimento de seu sistema operacional para os smartphones. O Android foi posteriormente adquirido pelo Google, que o transformou em sistema operacional livre para fabricantes de smartphones e tablets.

1. O microfone deveria ser apenas um aparelho de auxílio auditivo

O primeiro microfone propriamente dito foi inventado por Emile Berliner em 1877, mas assim como em várias outras invenções, Berliner não foi a única pessoa que trabalhou no desenvolvimento do microfone na época. Na verdade, Alexander Graham Bell (o inventor do telefone) também estava trabalhando em um microfone e até criou um protótipo de trabalho antes de Berliner. No entanto, Bell não é considerado o inventor do microfone porque seu dispositivo não era prático. Curiosamente, Bell também tinha uma motivação diferente para criar o microfone. Enquanto outros inventores provavelmente estavam interessados em amplificar o som, Bell estava tentando criar um aparelho auditivo que aumentasse o som para pessoas com dificuldades auditivas. A ideia de criar algo do tipo surgiu quando ele visitou sua mãe, que tinha problemas de audição.

É bem interessante conhecer a história dessas invenções, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário com a gente!

Leia Também: