Curiosidades, Entretenimento, História

6 personagens da ficção que foram baseados em pessoas reais

6 personagens da ficção que foram baseados em pessoas reais

Existe um famoso ditado que diz que “a verdade é mais estranha que a ficção”, o que de certa forma nos leva a crer que a realidade consequentemente se torna mais interessante que a ficção. É provavelmente por causa disso que os escritores frequentemente baseiam os seus personagens em pessoas que realmente conheceram ao longo da história, especialmente aqueles que contam com traços mais estranhos e mais interessantes do que qualquer escritor poderia imaginar.

Aqui está uma lista com alguns personagens clássicos que você provavelmente não sabia que foram baseados em pessoas reais. Confira!

6. Norman Bates

Norman Bates, o vilão de “Psicose”, clássico filme do lendário Alfred Hitchcock, pode ser descrito como uma pessoa com a mente seriamente doente. Mas que pouca gente sabe é que ele foi baseado em uma pessoa da vida real, um homem chamado Ed Gein. Gein foi um assassino brutal na década de 1950 em Wisconsin, nos Estados Unidos.

Ao investigar seus passos, a polícia descobriu que ele havia massacrado mulheres e até tentou fazer um “traje de mulher” com as peles das suas vítimas. Por causa disso, partes dos corpos das pobres mulheres foram vistas cortadas e espalhadas pela pequena casa de Gein. Que brutalidade, não?

5. Tintin

Muitas pessoas estão familiarizadas com o repórter investigativo Tintin por conta do filme de Steven Spielberg, que foi lançado nos últimos anos. No entanto, esse personagem existe nos livros desde 1929, sendo uma criação do escritor de quadrinhos belga Hergé. Ao longo de sua produção, mais de 200 milhões de volumes das aventuras de Tintin foram vendidos, sendo que ele se tornou um dos mais queridos personagens internacionais de história dos quadrinhos. Mas mesmo aqueles que estão familiarizados com os quadrinhos podem não saber que Tintin foi inspirado em uma pessoa da vida real, mais especificamente um escoteiro dinamarquês chamado Palle Huld, que aos 15 anos venceu uma competição para encenar a circu-navegação do mundo de Phileas Fogg no romance “Volta ao Mundo em 80 Dias”.

É claro que, ao contrário de Fogg, Huld precisou de apenas 44 dias para completar a sua viagem. Isso aconteceu em 1928, menos de um ano antes da estreia de Tintin. Vale destacar que algumas pessoas acreditam que Tintin foi baseado em outro jovem aventureiro chamado Robert Sexe, mas basta se aprofundar na vida de Huld para ter a certeza de que ele era, de fato, o Tintin da vida real.

4. Sherlock Holmes

À primeira vista, Sherlock Holmes e um professor de medicina podem não ter muito em comum. Afinal, Holmes é talvez o maior detetive da ficção de todos os tempos e certamente o mais famoso. No entanto, se pararmos para pensar no assunto, faz sentido que Holmes seja baseado em um médico renomado por suas habilidades de observação e inteligência superior. Esse homem era o Dr. Joseph Bell, que foi professor na Universidade de Edimburgo, na Escócia, no século XIX.

Joseph Bell era conhecido do criador de Sherlock, Sir Arthur Conan Doyle, que por sua vez serviu como assistente do médico na enfermaria do Royal Edinburgh Hospital. Bell era famoso por ser capaz de observar uma pessoa e imediatamente deduzir coisas que ninguém sabia, algo que lembra bastante as características de observação de Sherlock Holmes. Segundo relatos, Bell até aconselhou a polícia em várias investigações na Escócia, além de ter servido como testemunha no julgamento de assassinato que se seguiu.

3. Indiana Jones

Indiana Jones, o famoso aventureiro e extraordinário arqueólogo que não queria de nada além de abandonar seu trabalho como professor universitário para se divertir ao redor do mundo em busca de tesouros perdidos, é um dos personagens mais queridos da história das telonas. Na maior parte, o personagem e suas histórias se inspiram nas aventuras do início do século 20, mas ele também foi inspirado em pessoas que realmente existiram. Ninguém sabe com total certeza em quais aventureiros ele realmente foi baseado, mas muitos especialistas apontam que Hiram Bingham III pode ter sido a principal inspiração para a criação do personagem.

Bingham era professor na história da América Latina na Universidade de Yale, onde trabalhou entre os anos de 1907-1915. Uma das conexões entre Bingham e Indiana Jones pode ser vista em um filme separado chamado “O Segredo dos Incas”, um longa-metragem de 1954 estrelado por Charlton Heston como um personagem chamado Harry Steele, que explora a cidade perdida de Machu Picchu. Steele, é claro, foi inspirado em grande parte por Bingham, e o mais curioso é que os criadores de “Os Caçadores da Arca Perdida” admitiram abertamente ter baseado o Indiana Jones em Harry Steele. Desse modo, basta fazermos as conexões para descobrir que Hiram Bingham III muito provavelmente foi o Indiana Jones do mundo real.

2. James Bond

É difícil acreditar que James Bond poderia ter sido baseado em uma pessoa real, mas foi exatamente isso o que aconteceu. De fato, acredita-se que a pessoa usada como inspiração para o agente secreto britânico foi Yeo-Thomas, conhecido como um dos principais espiões do Reino Unido durante a Segunda Guerra Mundial.

Yeo-Thomas realizou três missões secretas nesse período e relatou tudo o que descobriu para Winston Churchill, primeiro-ministro do Reino Unido na época. As suas habilidades de manipulação de armas, ótima destreza e facilidade na execução de trabalhos considerados extremamente difíceis, certamente foram algumas das mais fortes inspirações tiradas de Yeo-Thomas para a criação do famoso personagem James Bond.

1. Zorro

Ao longo dos anos, o Zorro se tornou um super herói muito famoso na cultura popular. O mascarado, fanfarrão e vigilante das lutas de espadas foi criado em 1919 e já foi a estrela de muitos livros, programas de televisão e filmes. É difícil acreditar que um personagem como esse poderia ter sido baseado em uma pessoa real, mas o Zorro foi realmente inspirado por um homem chamado Joaquin Murrieta, também conhecido como “o Robin Hood mexicano”.

Nascido em 1829, o tal Murrieta encontrou sucesso na mineração de ouro na Califórnia antes que sua família fosse atacada e assassinada por mineradores americanos. Por não ter conseguido encontrar justiça através do sistema legal, ele resolveu se tornar o vigilante que inspiraria o Zorro. Ele formou uma gangue para se vingar dos homens que atacaram sua família e estupraram sua esposa, de modo que o grupo continuou a roubar bancos e cometer assassinatos até que agência americana de aplicação da lei localizou Murrieta em 1853 e tirou a sua vida. Logo depois sua morte, a lenda de Joaquim Murrieta começou a se espalhar de tal forma que ele se tornou uma espécie de herói folclórico. Daí a inspiração para a criação do Zorro.

Interessante, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: