Conecte-se conosco

Oi, o que você está procurando?

Curiosidades

Conheça a maior obra de Antoni Gaudí que até hoje não foi finalizada

Já imaginou você começar a construir um templo em 1882 e perceber que a obra não foi finalizada até os dias de hoje? É isso que aconteceu com o brilhante arquiteto catalão Antoni Gaudí e sua obra-prima, o Templo Expiatório da Sagrada Família. Vamos conhecer esta história?

No século XIX o livreiro Josep Maria Bocabella fundou a Associação de Devotos de São José e adquiriu um quarteirão inteiro do Eixample, mais expecificamente em El Poblet, perto do Camp de I’Arpa em Sant Martí de Provençals. Seu objetivo era construir um templo expiatório para a Sagrada Família. O projeto de início seria realizado por Francisco de Paula del Villar y Lozano que propôs um estilo neogótico para o templo, assim rejeitando a ideia de Bocabella de fazer uma réplica do Santuário da Santa Casa de Loreto.

Neste projeto haveriam elementos típicos do estilo gótico como vitrais e constastes fortes, isso além do alto campanário em formato de agulha. Em 19 de março de 1882 foi colocada a primeira pedra da construção,, era dia de São José e com a presença do bispo de Barcelona José María Urquinaona, foi realizada uma grande cerimônia. Antoni Gaudí estava nesta cerimônia já que já havia trabalhado como ajudante de Villar. Após a primeira pedra, a obra só iniciou mesmo em 25 de agosto de 1883 sob os cuidados do empreiteiro Macari Planella i Roura.

A chegada de Antoni Gaudí

Em 1883 Villar teve desavenças com Joan Martorell, arquiteto assessor de Bocabella, e renunciou da construção. Foi quando o projeto foi apresentado ao próprio Martorell que recusou a obra e a encaminhou para o jovem Gaudí que na época tinha 31 anos apenas. Ao se tornar o responsável, ele mudou toda a obra mantendo apenas a cripta já construída. Ele passou os 43 anos seguintes da sua vida trabalhando intensamente na obra, sendo que os últimos 15 foram de fora exclusiva. Toda esta dedicação é demonstrada nos detalhes e na magnitude da obra além de ser possível ver que a obra era construída e modificada conforme sua formação e crescimento como um trabalho contínuo e fluído.

Durante a vida de Gaudi só foi feita a chamada fachada de Natividade, nela podemos encontrar esculturas belíssimas de Carles Mani, Llorenç Matamala e Joan Matamala ao lado de desenhos de Ricard Opisso. Antes de seu falecimento, Gaudí pode ver coroa da a torre de São Barnabé e depois de sua morte, o encarregado se tornou Domènec Sugrañes que finalizou as três torres da fachada de Natividade. Então, chegou a Guerra Civil Espanhola que destruiu a oficina onde Gaudí trabalhava, lá era possível encontrar seus croquis, maquetes e modelos. Como ele trabalhava com sentimento, não haviam planos nem diretrizes sobre como finalizar o templo e isto fez com que a obra parasse por um tempo.

Propaganda. Role para continuar lendo.

O retorno da obra

Ela só retornou em 1944 e foi necessário muito trabalho para conseguir estruturar um plano que seguisse a linha de Gaudí. Para isso se uniram os brilhantes arquitetos Francesc Quintana, Isidre Puig i Boada e Lluís Bonet i Garí enqaunto Jaume Busquets foi encarregado das esculturas. Depois em 1987, a obra foi encaminhada para Jordi Bonet i Armengol que a comanda até os dias de hoje.

Na história do Templo Expiatório da Sagrada Família temos grandes eventos que ocorreram. Em 1920 foi celebrado lá o Ano Jubilar de São José que ocorreu com procissões, peregrinações e missas. Foi nesta ocasião que Aleluia de O Messias de Händel foi cantado por mil orfeões que vinham de toda a Catalunha e dirigidos por Lluís Millet. Em 1953 a história viu o 35º Congresso Eucarístico Internacional ocorrer em Barcelona, foi aqui que inauguraram a iluminação artística da fachada de Natividade.

Em 1981 pudemos ver a Praça Gaudí ser inaugurada em frente à Sagrada Família. Nela podemos ver o projeto dos jardins de Nicolau Maria Rubió i Tuduri onde o destaque é o grande tanque de água que reflete a imagem do templo. Já no ano seguinte, 1982, o Papa João Paulo II visitou o templo, em 18 de março de 2007 foi comemorado o 125º aniversário da colocação da primeira pedra e ocorreram concertos, festas e bailes ao redor do templo.

Hoje (2019) a obra está finalizando os portais de Natividade e da Paixão, também foi dado início ao da Glória onde estão sendo construídas as abóbadas interiores. A previsão é que a conclusão da obra ocorra apenas em 2026! Já imaginou? Hoje a obra de Gaudí – a fachada de Natividade e a cripta – já faze parte do Sítio do Patrimônio Mundial da UNESCO com o título ‘Obraas de Antoni Gaudí’.

Você sabia de tudo isso? Comente!

Propaganda. Role para continuar lendo.

Leia Mais

Curiosidades

O papel higiênico é uma daquelas coisas indispensáveis dos tempos modernos, pelo menos no mundo ocidental. Hoje em dia, viver sem esse item pode...

Curiosidades

No decorrer da história grandes invenções começaram a surgir, algumas que de certa forma mudaram as nossas vidas, outras que de fato pareciam ser...

Entretenimento

O mundo do YouTube vêm crescendo cada vez mais, chegando a superar até mesmo a TV aberta em alguns assuntos. O bom do YouTube...

Curiosidades

A pizza é um dos pratos mais deliciosos e satisfatórios para fazer em casa. Embora seja mais fácil pedi-la pelos apps de comida, comer...

Curiosidades

As criaturas mitológicas costumam prender a nossa atenção, principalmente por conta das características delas. Mas o que nem todos sabem é que parte dessas...

Curiosidades

A cultura popular (especialmente nos filmes de ação) costuma trazer à tona algumas ideias bem loucas. Esquivar-se das balas parece ser a sua favorita....

Curiosidades

As mitologias estão espalhadas por  toda parte, em todas as culturas e cada uma tem sua identidade. Atualmente, existem pessoas que acreditam em alguma...

Curiosidades

Quando falamos de locais, eles podem ser definidos com os mais variados termos, dependendo da sua situação. Conhecemos por exemplo diversos países, estados e...