Curiosidades

5 curiosidades incríveis sobre a Indian Motocycles

5 curiosidades incríveis sobre a Indian Motocycles

Se você é um fã de velocidade e aventura, muito provavelmente vai concordar comigo que não há nada como viajar pelas estradas em cima de uma motocicleta. E se você estiver pilotando uma motocicleta da Indian Motorcycles, a experiência pode ser ainda melhor!

Amplamente conhecida como uma das fabricantes mais icônicas no mundo das duas rodas, a Indian Motorcycles existe há tanto tempo que abre a possibilidade de explorarmos a sua longa história. Pensando nisso, nós do TriCurioso resolvemos listar alguns fatos curiosos que você provavelmente não sabia sobre a Indian Motorcycles.

Por isso, prepare o seu traje de motoqueiro, pegue o seu capacete e vamos explorar juntos a jornada dessa lenda do motociclismo!

5. A Indian é a mais antiga fabricante de motocicletas dos Estados Unidos

A Indian Motorcycle Company tem marcado presença no mercado há mais de um século. Essa marca americana foi fundada mais especificamente em 1901, o que a transforma na mais antiga fabricante de motos dos EUA. No entanto, a empresa inicialmente se chamava Hendee Manufacturing, até que em 1928 o seu nome foi alterado para o que conhecemos até hoje.

Vale destacar que o co-fundador da empresa, George Hendee, era um ciclista que adorava o que fazia. De fato, ele não só construía bicicletas, como também gostava de patrocinar vários eventos e ciclistas profissionais. Depois de se aposentar das corridas, Hendee chegou a criar gado e galinhas em sua fazenda, mas a sua paixão pelo mundo das duas rodas veio a motivá-lo a concretizar o projeto de abrir a sua própria empresa.

4. Basicamente, os primeiros produtos da Indian eram bicicletas motorizadas

Por se tratar de uma empresa criada por um ciclista, não é de se estranhar o fato de que os primeiros produtos da fabricante tenham sido bicicletas motorizadas. A primeira delas contava com um motor monocilíndrico de 1,75 cv de potência. Vale destacar que as primeiras bicicletas produzidas pela Indian eram bastante avançadas para a época, pois contavam com peças de última geração que constituíam partes do alternador, caixa de velocidades e outros componentes auxiliares.

No entanto, a empresa não ficou estacionada em sua zona de conforto, de modo que em 1906 a primeira motocicleta de corrida da montadora foi construída com o primeiríssimo motor V-twin (popularmente conhecido como “motor V2”). Vale destacar que um motor V2 é um motor de combustão interna com os dois cilindros dispostos em uma configuração em V, daí o apelido “V2”.

3. A Indian começou a estabelecer recordes mundiais logo após o início da sua produção

Logo em 1902, uma das motocicletas fabricadas pela Indian chegou a vencer uma corrida de resistência de Boston a Nova York enquanto fazia a sua estreia pública em corridas. No ano seguinte, Oscar Hedstrom, que se tornara o engenheiro-chefe de Hendee e o co-fundador da empresa, venceu uma outra corrida de resistência, montando uma motocicleta Indian de Nova York a Springfield. Na ocasião, ele também estabeleceu um novo recorde mundial de velocidade ao atingir 90 km/h, algo incrível para a época.

Outro grande recorde alcançado por uma motocicleta Indian foi estabelecido em 1906, quando Louis J. Mueller concluiu uma viagem de San Francisco a Nova York em 31 dias e meio. O mais incrível de tudo é que, além de ter sido um tempo recorde para a época, a moto suportou a longa viagem sem apresentar quaisquer problemas mecânicos. Esse feito foi usado posteriormente como uma grande plataforma de marketing da marca, que dizia fabricar as motos mais duráveis do mundo.

2. A Indian forneceu motocicletas aos militares dos EUA durante a Primeira e a Segunda Guerra Mundial

George Hendee renunciou ao cargo de presidente da empresa em 1916 após um desacordo com o conselho de administração sobre o modelo de direção que a organização deveria adotar. Embora isso tenha causado uma crise interna na empresa, chegando a afetar a sua produção, tudo mudou no ano seguinte, quando os EUA entraram na Primeira Guerra Mundial.

Na época, a Indian acabou sendo muito beneficiada com os esforços de guerra do Exército americano, já que fornecia grande parte de sua produção às forças armadas do país. De fato, a Indian Motorcycle Company chegou a fornecer quase cinquenta mil motocicletas aos militares entre os anos de 1917 e 1919. Por outro lado, isso resultou em um estoque bastante limitado para os revendedores de motocicletas do país, fazendo com que as vendas no varejo caíssem consideravelmente.

A parceria entre Indian Motorcycle Company e o Exército americano continuou na Segunda Guerra Mundial, mais especificamente entre os anos de 1940 a 1945, quando a empresa direcionou a sua produção para o fornecimento de motos para as tropas dos Países Aliados. Curiosamente, a empresa começou a fabricar motocicletas em 1941 para o governo da França, não dos EUA. Outro fato que merece destaque é que, assim como havia acontecido na Primeira Guerra Mundial, poucas motocicletas foram produzidas para os consumidores civis durante esse período.

1. A Indian já chegou a decretar falência nos anos pós-guerra

Mesmo com uma grande quantidade de motocicletas vendidas para o Exército americano durante a Segunda Guerra Mundial, a Indian passou por uma grave crise financeira nesse período, chegando a encerrar as suas operações e descontinuar a produção de todos os seus modelos no ano de 1953.

As coisas só começaram a melhorar dois anos depois, quando a Brockhouse Engineering comprou os direitos da marca Indian Motorcycles e decidiu importar modelos da marca Royal Enfield para vendê-los como se fossem modelos da Indian até 1960. Embora os anos seguintes também tenham sido conturbados para a empresa, o fato é que as suas motocicletas continuavam a fazer sucesso com quebras de recordes nas pistas mundo afora.

No ano de 1967, Burt Munro, um neozelandês com 68 anos até então, estabeleceu um novo recorde oficial de velocidade em terra e fez história em uma motocicleta Indian quando atingiu uma velocidade de incríveis 330 km/h! Embora a sua moto Indian Scott tivesse sido fortemente modificada, o recorde havia sido estabelecido com uma moto da Indian, o que ajudou a resgatar a popularidade da fabricante.

E você, gostaria de se aventurar por aí montado em uma motocicleta da Indian? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: