Curiosidades

7 coisas que você não sabia sobre o primeiro jogo da franquia Street Fighter

7 coisas que você não sabia sobre o primeiro jogo da franquia Street Fighter

Quando se trata de jogos de luta, poucos conseguem ser tão icônicos quanto os da franquia Street Fighter. Desde quando o primeiro game foi lançado em 1987, a série Street Fighter continua sendo um dos maiores nomes dos jogos de luta, sem falar que muitos aspectos dos games da franquia (incluindo seus personagens e frases de efeito) se tornaram peças fundamentais na popularização dos videogames entre o público jovem

Embora o primeiro jogo da franquia tenha sido um grande sucesso, as coisas realmente ganharam dimensões extremas com a chegada do Street Fighter II, afinal de contas, esse é o jogo que todos se lembram, sem falar que é o game que realmente fez de Street Fighter uma franquia icônica.

Ainda assim, nós estamos aqui para mostrar um pouco de amor ao primeiro jogo de todos. Por isso, listamos aqui sete coisas que você provavelmente nunca soube sobre o primeiro Street Fighter. Confira!

7. Foi o primeiro jogo de luta desenvolvido pela Capcom

A Capcom nunca foi especialmente conhecida por seus jogos de luta. De fato, quando se pensa na Capcom, geralmente tendemos a imaginar jogos como Resident Evil, Devil May Cry e Monster Hunter. Portanto, é um tanto estranho pensar que logo a sua primeira abordagem ao gênero de luta conseguiu ser um sucesso tão grande!

Street Fighter foi a primeira tentativa da empresa em fazer um jogo de luta e seu sucesso resultou na solidificação de uma das franquias mais icônicas dos jogos, além de inspirar a Capcom a criar mais títulos desse gênero, incluindo o bastante cultuado Marvel vs. Capcom.

6. Ele foi inspirado em “Avengers”

Não, não estamos falando dos “Vingadores” da Marvel. Esse “Avengers” em questão foi um jogo de videogame no estilo beat-em-up desenvolvido pela Capcom e lançado em 1987, no mesmo ano do Street Fighter. O game foi dirigido por um homem chamado Takashi Nishiyama e os seus sprites foram trabalhados por Hiroshi Matsumoto.

Matsumoto serviu mais tarde como o planejador principal e designer de Street Fighter e Takashi Nishiyama atuou como diretor. Como os dois já haviam trabalhado juntos no tal “Avengers”, fica muito claro que eles resolveram pegar algumas ideias do jogo e as aperfeiçoaram, transformando-as no que se tornaria uma das franquias de luta mais populares de todos os tempos. Então, embora seja um jogo relativamente desconhecido, fica aqui o nosso agradecimento ao tal Avengers!

5. Duas versões do jogo foram lançadas para os arcades

Em 1987, Street Fighter foi lançado em duas variantes de arcade separadas. A primeira foi a versão regular, que é a que praticamente todos conhecem, apresentando a configuração clássica de seis botões.

No entanto, uma outra versão também foi lançada, sendo esta chamada de versão “deluxe”. Este gabinete “de luxo” apresentava almofadas de borracha sensíveis, que determinavam a força e a velocidade dos ataques dos jogadores. Era um brinquedo muito “chique” para a época, até porque foi especialmente desenvolvido para acrescentar uma maior sensação de imersão ao jogo.

4. O jogo foi um sucesso imediato

Como eu já disse lá no início do post, Street Fighter só se tornou realmente a série que conhecemos e amamos nos dias hoje com o lançamento do Street Fighter II no ano de 1991. No entanto, isso não quer dizer que o jogo original não tenha sido um sucesso, até porque ele realmente conseguiu agitar as massas do mundo gamer. De fato, o Street Fighter foi classificado como o jogo de arcade de maior sucesso comercial em uma edição de agosto de 1988 da Sinclair User, uma revista focada em bens de consumo eletrônicos.

Vale destacar que isso aconteceu um ano após o lançamento, o que prova que o primeiro Street Fighter permaneceu popular por um ano inteiro, sem falar que a popular propaganda boca a boca ajudou a espalhar significativamente a sua popularidade desde o lançamento. De qualquer maneira, o fato é que o game rendeu muito dinheiro, o que motivou a Capcom a produzir várias sequências.

3. O jogo foi massacrado pela análise de uma revista inglesa

Embora o primeiro Street Fighter tenha obtido um sucesso comercial imediato, nem todo mundo era fã do jogo, obviamente. Uma crítica particularmente contundente veio da Computer and Video Games, uma revista de jogos que, embora não exista mais, era uma das revistas do gênero mais lidas no Reino Unido naquela época.

Na edição de número 84, publicada em outubro de 1988, a revista falava que o jogo não tinha “um apelo duradouro”, o que possivelmente levaria a franquia ao fracasso. Bem, podemos dizer que essa declaração é bastante cômica nos dias atuais, já que o Street Fighter tornou-se um dos jogos de luta mais importante de todos os tempos, enquanto a revista em questão nem sequer continua existindo.

2. Mais tarde, ele foi relançado como “Fighting Street”

Embora muita gente prefira o Street Fighter original, existe um bom número de pessoas que dão preferência ao Fighting Street. Basicamente, o Fighting Street era o Street Fighter original, só que portado para consoles domésticos, também sendo lançado no TurboGrafx-CD (conhecido como PC Engine no Japão e na França). O seu lançamento oficial ocorreu em 1988, apenas um ano depois do lançamento do Street Figther original.

Curiosamente, ninguém sabe até hoje por que esta versão foi lançada sob o nome Fighting Street e não com o nome original. Essa versão também foi lançada no console virtual do Wii anos mais tarde. Outra curiosidade interessante é que esta versão também veio com uma trilha sonora totalmente remasterizada, ainda que o jogo tivesse apenas um ano de idade.

1. Ele também recebeu sequências “não oficiais”

Como o primeiro Street Fighter conseguiu obter um grande sucesso desde o início, a Capcom resolveu tentar lançar jogos não relacionados como sequências, o que no fim das contas era uma tentativa de atrair interesse do público-alvo para a marca e, obviamente, mais dinheiro.

Um deles era um jogo beat-em-up chamado Final Fight, que originalmente seria denominado “Street Fighter II”, até sofrer alterações no meio do desenvolvimento. Outro jogo foi chamado Human Killing Machine, que foi estranhamente marcado como a sequência do porte de Tiertex do Street Fighter original. Por razões óbvias, isso não funcionou, e os fãs logo começaram a clamar por uma sequência adequada.

E você, também é fã de Street Fighter? Já conhecia o primeiro jogo da franquia? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: