Curiosidades

7 fatos curiosos sobre a CN Tower, a torre mais alta do Canadá

7 fatos curiosos sobre a CN Tower, a torre mais alta do Canadá

Visível de quase todos os lugares de Toronto, a CN Tower domina o horizonte da maior cidade do Canadá. De fato, ela já chegou a ser considerada a torre mais alta do mundo. Um dos itens mais procurados entre as prósperas atrações turísticas que Toronto oferece, a CN Tower é também uma das peças mais icônicas e memoráveis quando o assunto é fotografia, pois praticamente todos os turistas que visitam Toronto desejam tirar pelo menos uma foto desse marco canadense.

Dona de uma história rica, a CN Tower sempre esteve com a popularidade entre as nuvens. Pensando nisso, nós do TriCurioso resolvemos listar sete coisas que você provavelmente não sabia sobre essa estrutura de 553 metros de altura que esbanja imponência ao cumprimentar aqueles que a visitam. Confira!

7. Existem duas formas de chegar ao ponto mais alto da torre

O método padrão e compreensivelmente mais popular de escalar a CN Tower envolve usar os elevadores com fachada de vidro que levam apenas 58 segundos para chegar ao topo. Os elevadores também podem ser vistos em pleno funcionamento pelas pessoas que passam pelas ruas nos arredores, devido ao seu design exclusivo.

No entanto, para os claustrofóbicos de plantão, também existe uma segunda opção de escalada disponível: a escada de metal mais alta do mundo. Vale destacar que, para chegar ao ponto mais alto da torre através da escada, é preciso encarar um total de 2.579 degraus. Portanto, é recomendável estar bem alimentado antes da tentativa.

6. Você pode assistir beisebol a partir da plataforma de observação da torre

Os primeiros 13 anos de existência da CN Tower foram bem solitários, pois a torre era essencialmente a única grande construção ao longo da Front Street West. No entanto, tudo isso mudou quando o estádio Skydome, agora conhecido como Rogers Center, se tornou um vizinho amigável da torre em 1989.

Em dias ensolarados ao longo da temporada de beisebol, o Rogers Center abre o seu teto colossal e deixa o calor natural entrar no estádio. Assim, a torre da CN aparece imensa sobre o campo, de modo que aqueles que estão nos deques de observação da torre podem assistir aos jogos sem quaisquer problemas.

5. Ela já apareceu em muitos filmes

A CN Tower já apareceu em muitos filmes gravados em Toronto, o que até ajudou a popularizá-la mundo afora. No entanto, foi o filme “Highpoint – O Código da Morte” que marcou uma das aparências mais memoráveis da torre canadense nas telas.

O dublê Dar Robinson saltou da torre durante as filmagens desse filme em 1979, antes de recriar o “voo desafiador da morte” para um documentário no ano seguinte. Ou seja, se você achava que já tinha visto a CN Tower em algum filme, “Highpoint – O Código da Morte” pode ser a produção responsável por isso.

4. Ela é fotogênica até mesmo durante tempestades de raios

Em Toronto, não há muitos lugares que se sobressaiam na paisagem da cidade de uma forma tão marcante quanto a CN Tower. Ele se espreita entre os edifícios e se destaca em qualquer situação climática, sempre destinada a ser a estrela de várias fotografias.

Quando ocorre um forte tempestade, isso é levado para um nível totalmente diferente. A torre é atingida por raios aproximadamente 75 vezes por ano e várias das fotos mais icônicas da CN Tower que circulam ao redor do mundo são aquelas que capturam o incrível momento em que ela é atingida pela descarga elétrica.

3. É possível ficar totalmente inclinado sobre a borda da torre

Já que o ato de simplesmente observar uma vista deslumbrante por trás de uma proteção de vidro extra grossa não é suficiente para algumas pessoas, em 2011 a CN Tower introduziu o EdgeWalk, um tipo de excursão que coloca os participantes para caminhar em torno da borda do teto da cápsula principal da torre.

Esta é a caminhada mais alta do mundo. A atividade ocorre com as mãos livres, já que as pessoas corajosas o suficiente para experimentar tal sensação ficam amarradas a um sistema de cabos suspensos que são postos à prova no final da caminhada, quando os visitantes são incentivados a se inclinar sobre a borda. E aí, vai encarar?

2. A parte mais alta da torre foi colocada com o auxílio de um helicóptero

A parte mais alta da CN Tower é composta por uma antena de telecomunicações que mede cerca de 100 metros de altura e é formada por 44 peças interligadas, sendo que a mais pesada delas pesa oito toneladas. Dada a complexidade de tal estrutura, o trabalho de colocar cada componente da antena no topo da torre foi entregue a um helicóptero Silorsky S-64 e, ao longo de um mês e meio, cada peça foi devidamente montada na parte mais alta da CN Tower.

Apesar dos ventos fortes e da temperatura congelante durante a operação, o piloto do helicóptero conseguiu direcionar a antena para a posição sem grandes problemas, antes que os trabalhadores as prendessem no lugar.

1. A CN Tower é uma das estruturas mais usadas para a execução de shows pirotécnicos e espetáculos de luzes no Canadá

Desde a sua abertura em 1976, a CN Tower tem sido bastante usada para a execução de shows pirotécnicos e espetáculos de luzes. De fato, em junho de 2007, foram instaladas cerca de 1.500 luzes de LED super brilhantes que se tornaram um marco no horizonte de Toronto. O sistema é eficiente em termos energéticos, pois consome pouca energia, exige muito pouca manutenção e é completamente livre de emissão de radiação UV.

Curiosamente, as cores das luzes mudam regularmente para refletir o humor da cidade. Por exemplo, a torre geralmente fica verde no período de comemoração do Dia da Terra e vermelha quando os Raptors vencem uma partida na NBA, além de apresentar uma infinidade de combinações para celebrar outros tipos de eventos. A torre também costuma reduzir a intensidade das luzes exteriores durante as estações de migração de pássaros para evitar qualquer tipo de acidente e ferimentos nas aves.

E você, já tinha ouvido falar na CN Tower? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: