Curiosidades, Tecnologia

Como funciona um robô aspirador de pó?

Como funciona um robô aspirador de pó?

Limpar a casa é uma tarefa que exige muita força de vontade para ser realizada. De fato, a maioria de nós espera a motivação certa para começar uma limpeza, como uma ocasião especial ou a chegada de alguém importante. Felizmente, existem aparelhos que nos ajudam a realizar tarefas como essa e, embora um aspirador de pó comum exija que você o carregue fisicamente para limpar toda a a sujeira, um robô aspirador de pó limpa o chão sem exigir nenhuma ajuda da nossa parte!

Canecas para Presente

Embora a tecnologia de limpeza robótica tenha sido obrigada a percorrer um longo caminho para chegar aos níveis de desempenho atuais, o fato é que a espera valeu muito a pena. Hoje, esses robôs são capazes de limpar superfícies totalmente sozinhos, memorizando o layout da casa e encontrando maneiras ideais de limpá-la. Alguns deles ainda liberam a sujeira no receptáculo por conta própria e se auto-carregam, conectando-se quando a bateria está prestes a ficar totalmente esgotada.

Consequentemente, isso levanta várias questões interessantes. Afinal de contas, como um robô aspirador de pó sabe exatamente o que fazer e qual direção tomar para realizar a limpeza? Como ele evita obstáculos e consegue realizar a limpeza do mesmo local repetidamente? Ao longo desse post, nós vamos explorar o funcionamento dessa maravilha do século XXI.

Compreendendo o que se passa nos “olhos” do robô aspirador de pó

Ao limpar uma sala, o aspirador precisa navegar no espaço sem bater em obstáculos, assim como nós. No nosso caso, nós fazemos isso usando nossas informações sensoriais, principalmente a visão, que nos faz tomar direções que evitam qualquer obstáculo. O robô aspirador funciona de forma semelhante, só que em vez de olhos, ele conta com sensores diferentes que analisam superfícies distintas.

Os sensores a bordo permitem que o robô evite obstáculos, fazem com que ele descubra caminhos ideais de limpeza e permite um deslocamento com mais eficiência, especialmente nos espaços que ainda precisam de uma boa limpeza. O tipo de sensor usado depende dos fabricantes que fazem o robô aspirador de pó em questão, mas uma análise ambiente em tempo real via sensores costuma ser o ponto de partida para acionar as ações pré-programadas no robô, ajudando-o a tomar decisões sem a necessidade de um humano por perto.

Vale destacar que esses aparelhos de limpeza também são feitos para adotar o menor tamanho possível. Ao contar com um design muito compacto, eles podem atingir praticamente todos os cantos pequenos localizados logo abaixo de certos objetos mais desafiadores.

A curiosa tecnologia envolvida nos sensores de obstáculos

As maiores preocupações com relação aos aspiradores de pó são os objetos e móveis “soltos”, como as pernas do sofá, a mesa de jantar, as cadeiras e qualquer brinquedo deixado ao acaso. Em tese, essas coisas podem atrapalhar uma limpeza bem feita, mas para contornar esse problema, existem sensores colocados nas barras de absorção de choque do robô. Assim, quando o robô aspirador de pó esbarra em um objeto, o sensor é acionado, informando-o a se mover na direção oposta ao objeto esbarrado.

Como mover objetos pode deixar vestígios de sujeira, muitos fabricantes projetam seus robôs de uma forma que eles consigam seguir rotas diferentes para o obstáculo, esbarrando lentamente nos objetos para ver se eles são macios (como cortinas e persianas), para que possam avançar, em vez de evitar a área completamente.

Por outro lado, áreas como escadas e lofts podem ser muito traiçoeiras e até causar danos se forem mal interpretadas pelo aspirador. Desse modo, para garantir que o robô permaneça no mesmo plano, sensores infravermelhos são colocados embaixo da sua carcaça, enviando sinais para medir a distância do chão. Se o sinal for recebido imediatamente, o robô saberá que está no mesmo plano. Se o sinal demorar para retornar, ele reconhece que existe um declive e que, portanto, deve iniciar um protocolo pré-programado para mudar seu caminho para uma direção diferente.

Os curiosos sensores que indicam a área percorrida e a quantidade de sujeira do ambiente

Obviamente, também é essencial que o robô calcule a distância total percorrida no ambiente, essencialmente para garantir que ele faça a limpeza completa de todas as superfícies do local proposto. Portanto, sensores de luz também são colocados nas rodas do robô. Na prática, isso permite que a máquina meça a própria rotação de suas rodas. Essa medida, quando calculada com a circunferência da roda, informa a distância percorrida para o “cérebro” do robô aspirador de pó.

Já os sensores de sujeira são usados por alguns fabricantes para notificar o robô em caso de excesso de sujeira em uma determinada área. Na prática, estes são sensores de impacto acústico, que permitem ao robô detectar se um alto volume de sujeira está entrando na sua estrutura, pois a sujeira faz com que a placa de metal nos sensores vibre. Assim, o robô iniciará uma outra rodada de limpeza após a primeira etapa ser concluída, pois reconhece que ainda há sujeira para ser removida.

Uma palavra final

Como você pode ver, vários sensores de mapeamento são usados para ajudar os aspiradores de robôs a realizar as suas tarefas sem grandes problemas. De fato, esses sensores tornam o robô mais inteligente e capaz de encontrar maneiras ideais de limpar um determinado espaço de uma forma eficaz.

De fato, os modelos mais novos de robôs aspiradores de pó utilizam poderosos programas de detecção e mapeamento por computador. Alguns fabricantes até usam câmeras a bordo para obter fotos de toda o ambiente, marcando a localização de móveis, tetos, paredes e o layout geral do local. Isso permite que o robô esteja ciente do lugar que está limpando, ajudando-o a reconhecer áreas específicas e a determinar os caminhos ideais para uma melhor limpeza e uso eficiente de energia.

Vale destacar que essa variedade de sensores deve ser vista como um conjunto de recursos de cada produto em particular, podendo estar ou não disponível em certos robôs, dependendo da fabricante e do preço específico do produto. Por isso, caso tenha interesse em obter um desses, escolha sabiamente!

E você, já utilizou um robô aspirador de pó na sua casa? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: