Curiosidades, Saúde

O que devemos fazer em caso de picada de cobra?

O que devemos fazer em caso de picada de cobra?

Praticamente todo mundo já sabe que as cobras são criaturas muito perigosas. Para se ter uma ideia, estima-se que até 150.000 pessoas morrem a cada ano por conta de picadas de cobras, sendo que outras 400.000 acabam adquirindo sequelas, que muitas vezes levam até a amputações. Na maioria dos casos, o tratamento inacessível é o principal culpado de tais fatalidades, mas isso também pode ser devido à falta de conhecimento sobre o que fazer nesses casos.

Canecas para Presente

De fato, ser mordido por uma cobra venenosa é uma experiência muito assustadora e pode levar muitas pessoas a reagirem da maneira errada. Muitas entram em pânico e tentam pegar ou matar a cobra, enquanto outras buscam aplicar gelo ou um torniquete na ferida o mais rápido possível. Enfim, só de pensar na situação já podemos ter uma boa ideia de todo o desespero envolvido.

Então, o que uma pessoa deve fazer em caso de uma picada de uma cobra venenosa? E o que acontece no corpo humano quando algo do tipo acontece? São dúvidas como essa que vamos abordar ao longo desse post!

O que deve ser feito nesse tipo de situação?

Pois bem, a primeira coisa a fazer é se afastar da cobra sem tentar capturá-la, pois isso diminuirá as chances de mais pessoas se machucarem. Então, a pessoa ferida deve procurar tratamento médico imediatamente, até porque os sintomas decorrentes do veneno podem progredir rapidamente. É muito comum a presença de sintomas como vermelhidão, inchaço, bolhas, calor e, em alguns casos mais específicos, náuseas, vômitos, dores musculares e pressão arterial baixa.

Embora as cobras tipicamente evitem os seres humanos e ataquem apenas quando se sentem ameaçadas, quase 3 milhões de pessoas em todo o mundo são envenenadas todos os anos após sofrerem uma picada venenosa. Apenas uma fração desses ataques costuma ser fatal, mas as toxinas no veneno de serpentes podem desencadear emergências médicas graves que ocorrem em poucas horas.

De fato, a intoxicação por conta do veneno pode causar falência de órgãos, sangramento incontrolável, destruição severa de tecidos e paralisia que pode restringir a respiração, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). As toxinas de certos tipos de cobras podem provocar vermelhidão e dores no local da picada em questão de minutos, mas alguns dos principais sintomas podem demorar mais para aparecer em outros casos. Muita gente pensa que o veneno entra em ação instantaneamente, mas pode levar entre 20 minutos a 72 horas para uma pessoa morrer, caso não seja tratada.

Antes do paciente chegar a um centro médico, a ferida deve ser mantida limpa e o membro afetado deve ser elevado para reduzir os efeitos do veneno e evitar hemorragias. Se a vítima ou alguma pessoa ao seu lado tiver um rastreador fitness, esse aparelho pode ser usado para monitorar a frequência cardíaca. Curiosamente, manter a calma também pode ajudar a diminuir a propagação do veneno, pois evita um grande pico no fluxo sanguíneo.

O que não deve ser feito nos casos de picada de cobra?

Embora alguns filmes até possam sugerir que seja uma boa ideia, as vítimas de picada de cobra não devem tentar sugar o veneno do local da picada ou até mesmo cortar a região. Essas ações devem ser evitadas porque, após uma mordida, o veneno inunda os tecidos do corpo de forma que torna impossível removê-lo por meio de uma simples sucção. O corte da pele é igualmente inútil para a extração de veneno e pode resultar em ferimentos mais graves, piorando ainda mais a situação que já era dramática.

Outra coisa que não deve ser feita em hipótese alguma é tentar congelar a região onde ocorreu a mordida. Usar esteroides também é uma das várias coisas que muitas pessoas fazem na tentativa de se livrar dos efeitos da picada de cobra, mas que no fim das contas sempre acaba piorando a situação do paciente.

Também vale destacar que, se você for picado por uma cobra nativa da América do Norte, nunca deve aplicar um torniquete. Isso porque a maioria das cobras norte-americanas produz um tipo de veneno que causa sangramento excessivo que pode levar à necrose de tecidos e músculos. Portanto, qualquer ação que restrinja a circulação agravará os danos. As picadas de cobras que não são necessariamente norte-americanas, mas que também apresentam as mesmas características, também devem ser abordadas da mesma forma.

O que são mordidas secas?

Pouca gente sabe, mas o fato é que as picadas de cobras venenosas nem sempre oferecem uma carga útil de toxinas. Pelo menos 25% das picadas de cobras venenosas são chamadas de “mordidas secas”, que se decorridas 8 a 12 horas sem o surgimento de sintomas, provavelmente servem como indicativo de que a mordida estava livre de veneno. No entanto, é impossível saber imediatamente após um ataque se o veneno pode ter sido injetado. Por isso, as vítimas não devem esperar que os sintomas apareçam antes de procurar tratamento médico.

Outro fato muito interessante envolvendo cobras é que, mesmo que você nunca tenha encontrado uma cobra venenosa na natureza, provavelmente está mais perto de uma agora do que imagina. Isso porque praticamente todas as pessoas na Terra vivem dentro de uma área habitada por cobras. Isso foi relatado por pesquisadores em 2018 através de um estudo publicado na revista The Lancet.

As cobras habitam lugares como desertos, montanhas, deltas de rios, pradarias, pântanos e florestas, além de habitats de água salgada e água doce. Por serem resistentes a vários desastres naturais, como inundações ou incêndios, as cobras geralmente se mudam para áreas povoadas que anteriormente evitavam, podendo procurar abrigo em casas, especialmente em países com muita área verde, como Austrália e até mesmo em algumas regiões do Brasil.

Também é importante conhecer a distribuição das cobras que tradicionalmente habitam a região em que você mora, pois isso afeta diretamente a forma como devem ser tratadas essas picadas. O simples fato de observar as características físicas da cobra para informar corretamente os socorristas pode definitivamente salvar vidas.

E você, já foi picado ou conhece alguém que sofreu um ataque de cobra? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: