Curiosidades, Saúde

Por que algumas carnes podem ser comidas cruas e outras não?

Por que algumas carnes podem ser comidas cruas e outras não?

Imagine que você está indo para o seu restaurante de sushi favorito. Chegando lá, o chá é servido e a salada de algas também é apresentada, enquanto você aguarda ansiosamente a chegada do seu primeiro rolo de sushi. Então, o prato de sushi finalmente chega, embalado com peixe cru, fazendo com que a sua boca comece a salivar.

Canecas para Presente

Curiosamente, embora o sushi não seja a comida favorita de todos, ninguém parece se importar muito com o fato de que a maioria dos sushis contém peixe cru. De fato, as pessoas teriam um problema muito maior se alguém as convidasse para experimentar um novo restaurante que servisse frango cru, carne de porco crua ou um bife sangrando por todos os lados.

Em outras palavras, existem certas carnes que podem ser comidas ainda cruas, enquanto outras exigem todo um preparo especial antes de serem devoradas. Mas por que será que há essa enorme discrepância? Por que algumas carnes podem ser comidas cruas, enquanto outras não?

A questão envolvendo as carnes vermelhas

Embora algumas pessoas sejam incrivelmente paranoicas com a comida mal cozida, a verdade é que existem várias carnes que você pode comer ainda cruas. Embora isso até possa soar como uma grande surpresa, o fato é que existe uma chance de você já ter provado uma iguaria assim. O tartare de carne bovina é um bom exemplo de uma receita que consiste basicamente de carne crua, embora seja um prato mais popular em certas nações europeias do que em outras partes do mundo.

Além disso, embora comer carne crua não seja uma prática generalizada, muitas pessoas com paladares mais voltados a bifes raros costumam experimentar o lado cru dessa carne. Vale destacar que a carne crua até pode conter bactérias na superfície, mas os parasitas não conseguem penetrar na carne densa. Portanto, a maioria dos perigos está no seu exterior. É por isso que, depois de cozido, um bife de alta qualidade é perfeitamente selado na maioria dos casos. Além disso, existem poucos patógenos que podem causar malefícios tanto a vacas quanto a humanos, diminuindo ainda mais o risco.

Já a carne de porco crua não é algo que você deve ouvir com muita frequência, mas isso tem mais a ver com o fato de que o seu sabor costuma ser bem decepcionante em comparação com a carne de porco cozida. A carne de porco também é muito mais suscetível à triquinose, uma infecção parasitária do tecido muscular, além de ser propensa a cistos de vermes. Porcos que crescem em chiqueiros e que não têm acesso a uma dieta onívora normal apresentam um risco ainda maior de adquirir essas doenças, que por sua vez podem ser transmitidas aos seres humanos.

A complexidade das carnes brancas

Só o ato de imaginar um prato de frango cru sobre a mesa já é capaz de revirar o estômago das pessoas em muitos casos, evocando imediatamente a possível existência da bactéria salmonella na carne que poderia causar vários problemas. De fato, é verdade que as galinhas tendem a abrigar uma grande quantidade de bactérias, mas ainda há quem acredite que galinhas saudáveis ​​e criadas adequadamente podem ser comidas cruas, embora poucas pessoas estejam dispostas a trocar um pedaço de frango perfeitamente cozido por um peito de frango cru e sem cor.

Canecas para Presente

O peixe, por outro lado, é a ótima opção de carne crua para quem não suporta a ideia de ter que esperar algo ser cozido para comer. De fato os restaurantes de sashimi e sushi são muito populares em todo o mundo, servindo como prova de que a maioria das pessoas não se incomoda em comer peixe cru. A razão para isso é que a maioria dos peixes é capturada em águas frias e congeladas antes de serem servidos aos clientes. Desse modo, embora até possa haver parasitas ou cistos nos peixes, eles geralmente acabam sendo mortos durante esse processo.

Há também uma enorme diferença (em termos evolutivos) entre peixes e mamíferos, de modo que os peixes costumam ser muito menos vulneráveis a patógenos causadores de doenças. Por último, vale frisar que os peixes que compramos nos mercados geralmente não são moídos ou misturados, o que é uma prática comum entre as carnes bovina, de frango e de porco. Na prática, isso significa que um peixe com problemas dificilmente será capaz de infectar grandes volumes de peixe.

Como podemos saber se uma determinada carne crua é segura?

Como você já deve ter percebido, não existe uma resposta muito clara quando se trata de comer carne crua, mas os fatores mais importantes a serem considerados são a procedência da carne e em que condições o animal em questão foi criado. Por exemplo, mesmo se tratando de um sushi, se o peixe foi descongelado e recongelado por um longo período, essa pode não ser a sua melhor escolha. Por isso, recomenda-se o consumo de sushi proveniente de peixes frescos.

No que diz respeito à carne bovina, é importante evitar o consumo de carne proveniente de vacas criadas em péssimas condições. Uma vaca forte, bem alimentada com capim e que passa seus dias perambulando por um pasto em ótimas condições, provavelmente terá um sistema imunológico saudável e representará pouca ameaça para as pessoas que optarem por comê-la crua.

No caso dos frangos, é necessário evitar o consumo de carne crua proveniente de frangos moídos, pois ela sofre muitos dos mesmos riscos que a carne bovina e suína, permitindo que ela possa ficar contaminada e acabar se misturando com as carnes perfeitamente boas de vários outros animais. Já carne de porco é algo que poucas pessoas escolheriam comer cru, pois o seu sabor e a textura melhoram significativamente quando cozidos. Além disso, considerando as condições em que tantos porcos vivem, é melhor evitar completamente o consumo dessa carne em seu estado cru.

Ou seja, basicamente, você até pode confiar potencialmente em carnes cruas provenientes de fazendas e distribuidores que empregam métodos sustentáveis na hora de criar seus animais. No entanto, lembre-se que sempre há um certo risco envolvido no consumo de carne crua. Sendo assim, tente sempre escolher sabiamente!

E você, prefere comer um pedaço de carne bem cozido, mal passado ou nenhuma das opções? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: