Curiosidades

Gêmeos idênticos podem ser alérgicos às mesmas coisas?

Gêmeos idênticos podem ser alérgicos às mesmas coisas?

O mundo está cheio de coisas estranhas, bonitas e inexplicáveis, sendo que aqui no TriCurioso o nosso trabalho é explicar a história real por trás de certos fenômenos. Uma das coisas mais interessantes (e muitas vezes surpreendentes) sobre os seres humanos é a existência de gêmeos idênticos. Do outro lado, uma outra coisa que chama a atenção no nosso mundo são as alergias, que continuam sendo coisas inexplicáveis para muitas pessoas.

Canecas para Presente

Talvez seja por isso que, quando reunimos esses dois conceitos, muitas questões podem surgir na nossa mente. Por exemplo, todos sabemos que gêmeos idênticos são bastante semelhantes em termos físicos, mas será que eles são iguais em todos os outros aspectos? Por exemplo, será que os gêmeos idênticos também podem compartilhar as mesmas alergias? São exatamente essas as questões que vamos abordar ao longo desse post!

Gêmeos fraternos e idênticos

Antes de podermos começar a analisar a (possível) natureza idêntica das alergias envolvendo em gêmeos idênticos, é importante entendermos exatamente o termo “idêntico” significa quando se trata de gêmeos. Pois bem, em termos básicos, existem dois tipos principais de gêmeos: fraternos e idênticos.

Os gêmeos fraternos são dizigóticos, o que em outras palavras significa que eles vêm de dois espermatozoides diferentes que entraram em dois óvulos distintos e que se desenvolveram em duas placentas separadas no útero. Os gêmeos fraternos, portanto, geralmente possuem sexos diferentes, podem ter tipos sanguíneos distintos, impressões digitais ímpares e não compartilhar características físicas necessariamente similares, embora possam ter outras características semelhantes.

Por outro lado, os gêmeos idênticos provêm de um espermatozoide que fertiliza um óvulo e que depois se desenvolve na mesma placenta. No entanto, em algum momento durante o processo de desenvolvimento, o zigoto se divide e começa a formar duas pessoas. A base genética de gêmeos idênticos é a mesma e é por isso que eles sempre têm o mesmo sexo, compartilham o mesmo tipo sanguíneo e apresentam quase sempre a mesma aparência.

Mutações genéticas

No entanto, mesmo levando em conta todos os fatores analisados até aqui, é importante lembrarmos que os nossos genes não costumam ser completamente estáveis ​​à medida que crescemos. Mutações genéticas acontecem o tempo todo e é exatamente por conta disso que certas características aparentemente minúsculas de gêmeos idênticos podem se tornar traços bastante diferentes.

É importante destacar que, uma vez que o zigoto se divide, não apenas a mutação genética, mas também os fatores ambientais começam a afetar o desenvolvimento e as características finais de gêmeos idênticos. Isso continua à medida que os irmãos gêmeos crescem, o que significa que eles muito provavelmente serão mais diferentes em termos genéticos à medida que envelhecem.

Existe também algo chamado “variação do número de cópias de genes”, que é quando um determinado gene no genoma humanos possui mais de duas cópias. Para se ter uma ideia, um gene específico pode ter mais de 14 cópias diferentes, o que pode resultar em expressão genética diferente. Essas variações do número de cópias não são comuns, mas quando ocorrem, adicionam uma espécie de “explicação secundária” ao motivo pelo qual alguns gêmeos idênticos não compartilham as mesmas características, além dos fatores ambientais.

Tá, mas como isso afeta as alergias?

Canecas para Presente

Os gêmeos sempre ofereceram uma oportunidade fascinante para os pesquisadores estudarem o desenvolvimento humano e a mutação genética, assim como os efeitos provenientes de certos fatores externos. Por exemplo, alguns pesquisadores estudaram recentemente o astronauta Scott Kelly e seu gêmeo idêntico Mark (que ficou na Terra), depois que Scott retornou de um período de um ano na Estação Espacial Internacional. O objetivo desta pesquisa foi determinar quaisquer alterações genéticas que poderiam ter ocorrido em Scott após um ano no espaço.

Quando se trata de estudar alergias, os gêmeos também são motivos de várias pesquisas. Inúmeros estudos foram realizados em gêmeos fraternos e idênticos, especificamente focados nas semelhanças com alérgenos. Gêmeos fraternos têm muito menos probabilidade de compartilhar as mesmas alergias do que gêmeos idênticos. De certo modo, gêmeos idênticos até podem ser sensíveis aos mesmos alérgenos, mas seus sintomas se manifestam de maneiras diferentes. Por exemplo, um pode apresentar uma erupção cutânea leve, enquanto o outro pode sofrer de problemas respiratórios.

Também é preciso citar o fato de que devemos considerar que gêmeos idênticos não são exatamente a mesma pessoa com as mesmas atividades ou experiências. Dependendo da exposição a certos poluentes, agentes irritantes, toxinas ou patógenos, cada sistema imunológico se desenvolverá e reagirá de maneira diferente, principalmente nos primeiros anos de idade.

Além disso, a taxa de ocorrência de determinadas infecções, a necessidade do uso de medicamentos e até mesmo o DNA mitocondrial podem ser diferentes nesses gêmeos, o que significa que questões como seu desenvolvimento ou a própria imunidade de alergias podem ser completamente distintas.

Ou seja…

Com tudo o que vemos ao longo desse post, podemos finalmente concluir que os gêmeos idênticos nem sempre serão alérgicos às mesmas coisas. Embora gêmeos idênticos até compartilhem certas alergias semelhantes em muitos casos, essa não é uma regra rígida da natureza biológica, até porque muitas sensibilidades alérgicas são causadas não apenas por fatores genéticos, mas também por fatores ambientais. Além disso, como já foi explicado, gêmeos idênticos não são necessariamente semelhantes em tudo.

Também é importante deixar claro que, embora a probabilidade de haver um certo compartilhamento das mesmas alergias em gêmeos idênticos seja muito maior do que em gêmeos fraternos ou irmãos normais (devido ao código genético quase idêntico), não há uma garantia de que eles compartilhem todas as mesmas sensibilidades.

Como esse é um assunto complexo, estão em andamento várias pesquisas que buscam descobrir os determinantes genéticos e ambientais exatos das alergias. Mas a verdade é que, por enquanto, ainda existe uma quantidade significativa de incerteza sobre esse assunto. Por isso, se você for um gêmeo idêntico que possui uma certa facilidade de evitar alergias, enquanto o seu irmão gêmeo costuma espirrar para tudo quanto é lado ao manter um certo contato com qualquer agente irritante, considere-se uma pessoa de muita sorte!

A genética envolvendo os casos de gêmeos idênticos é realmente fascinante, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: