Curiosidades, História

Por que o Muro de Berlim foi construído?

Por que o Muro de Berlim foi construído?

Tendo a sua construção iniciada no meio da noite de 13 de agosto de 1961, o Muro de Berlim era uma barreira física entre a Alemanha Ocidental e a Alemanha Oriental. Quando o Muro de Berlim caiu em 9 de novembro de 1989, sua destruição foi quase tão instantânea quanto a sua criação.

Por 28 anos, o Muro de Berlim havia sido um símbolo da Guerra Fria e da Cortina de Ferro entre o sistema comunista liderado pelos soviéticos e o capitalista liderado pelas potências do Ocidente. Quando caiu, o evento foi comemorado em todo o mundo como um símbolo da reunificação do país.

Mas, afinal de contas, por que exatamente o Muro de Berlim foi construído? E por que ele foi derrubado anos depois? Ao longo desse artigo, nós vamos explorar as principais questões envolvendo esse assunto.

Como tudo começou?

A Segunda Guerra Mundial foi o maior conflito armado da história da humanidade, sendo travada entre dois grandes grupos de nações: as Potências Aliadas (Grã-Bretanha, França, EUA e União Soviética) e as Potências do Eixo (Alemanha, Itália e Japão), sendo que estas últimas saíram derrotadas. As negociações do pós-guerra ocorreram em duas conferências em 1945 (uma antes e uma após o fim oficial da guerra) para decidir o que aconteceria com a Europa e com a Alemanha, em particular.

Como você pode imaginar, cada um dos líderes das potências aliadas tinha seu próprio conjunto de ideias para reconstruir a Europa devastada pela guerra e restabelecer a ordem. Roosevelt (EUA) e Churchill (Grã-Bretanha) acreditavam em eleições livres, enquanto Stalin (União Soviética) queria ter uma influência soviética comunista na Europa. Ou seja, havia alguns interesses conflitantes importantes que precisavam ser abordados durante algumas conferências internacionais.

Durante uma dessas conferências, a Conferência de Potsdam, muitas coisas foram discutidas, incluindo argumentos sobre os detalhes das fronteiras entre as zonas e divergências e sobre a quantidade de reparações que a União Soviética queria levar da Alemanha.

Finalmente, após a Conferência de Potsdam, a Alemanha foi dividida em quatro zonas: Grã-Bretanha no noroeste, França no sudoeste, Estados Unidos no sul e União Soviética no leste. Berlim, situada no interior da região controlada pelos soviéticos, também acabou sendo dividida em quatro seções.

Por que o Muro de Berlim foi construído?

A divisão da Alemanha deveria ser temporária, mas as coisas mudaram de rumo com as crescentes dissensões entre as quatro potências que a governavam. Com os soviéticos lutando pelo comunismo e as outras três potências ocidentais promovendo economias de mercado mais liberais, suas relações se deterioraram ainda mais. Desse modo, o ano de 1949 testemunhou a formação da República Federal da Alemanha no oeste e o estabelecimento da República Democrática Alemã (RDA) pelos soviéticos no leste.

As potências ocidentais investiram dinheiro no desenvolvimento na e reconstrução da Alemanha Ocidental, ao contrário dos soviéticos, que apenas extraíam recursos e exploravam a Alemanha Oriental como uma forma de reparação de guerra. Por conta disso, o Ocidente prosperou sob uma forma democrática de governo, enquanto a RDA sofreu sob um regime autoritário. Atraídos pelos salários mais altos e pela maior liberdade pessoal no Ocidente, as pessoas da RDA fugiam constantemente para o Ocidente em busca de uma vida melhor.

Os soviéticos achavam que o fluxo de emigração de pessoas que se dirigiam para o Ocidente precisava ser interrompido para manter a estabilidade de seu regime. Para garantir isso, a fronteira leste-oeste da Alemanha foi fechada e barricada, a maioria das linhas telefônicas foi cortada e o tráfego de bondes e ônibus entre os dois lados foi cancelado. Desse modo, o movimento de pessoas da RDA para a Alemanha Ocidental tornou-se praticamente impossível.

No entanto, a cidade de Berlim, que estava no interior da RDA, ainda tinha a influência das potências ocidentais e ficou presa como um osso na garganta da União Soviética. Vendo que Berlim permanecia sendo a única maneira de escapar para o Ocidente, os líderes da RDA decidiram que a sobrevivência do regime dependia do fechamento completo das passagens entre a Berlim Oriental e a Ocidental.

Era possível escapar do Muro de Berlim?

Quando as notícias sobre o fechamento da fronteira de Berlim foram anunciadas no rádio, milhares de pessoas deixaram tudo o que possuíam e correram para atravessar a fronteira antes que fosse tarde demais. O exército da Alemanha Oriental, a força policial e os trabalhadores voluntários da construção concluíram uma parede de blocos de concreto com arame farpado em apenas duas semanas. Esse muro cercava a Berlim Ocidental por todos os lados e o separava de toda a Berlim Oriental e a RDA.

Em 1965, os funcionários da RDA substituíram o muro improvisado por um muro mais resistente, que por sua vez era muito mais difícil de atravessar. Atrás do muro, no lado da Alemanha Oriental, havia a chamada “Faixa da Morte”, cheia de cães de patrulha, espinhos, metralhadoras, holofotes e uma região de areia macia para revelar pegadas. Além disso, havia 302 torres de vigia, onde os soldados em serviço recebiam ordens para atirar nos fugitivos.

Ou seja, fugir para a Berlim Ocidental era extremamente difícil e perigoso, mas é importante destacar que tal façanha não era necessariamente impossível. Estima-se que mais de 5.000 alemães orientais conseguiram atravessar a fronteira de 1961 até o muro cair em 1989, seja escalando o arame farpado, pulando de prédios adjacentes ao muro ou até mesmo cavando túneis. No entanto, segundo dados oficiais, cerca de 133 morreram ao tentar fugir para o lado Ocidental.

O que causou a queda do Muro de Berlim?

Entre maio de 1989 e março de 1990, muitos dos países comunistas da Europa Oriental que estavam sob controle soviético começaram a desmoronar. Nesse período, revoltas anticomunistas surgiram por toda a Europa Oriental, incluindo a RDA, ao mesmo tempo em que os soviéticos lutavam para recuperar o controle de sua república em apuros. Com isso, a queda do regime oriental já era dada como certa.

Durante uma conferência de imprensa realizada em 9 de novembro de 1989, um jornalista perguntou a Günter Schabowski, porta-voz do Partido Comunista da Alemanha Oriental, sobre os novos regulamentos de trânsito entre os dois lados. Schabowski, que havia recebido recentemente uma cópia desses regulamentos, não teve a chance de lê-los com cuidado e cometeu um erro. Ao ser perguntado quando os alemães orientais poderiam começar a tirar proveito das novas regras de visto, ele deu de ombros e respondeu: “A partir de agora”.

Quase imediatamente, as pessoas começaram a se reunir perto do muro, exigindo passagem. A princípio, os guardas não os deixaram passar, mas eventualmente tiveram que abrir as barreiras à medida que mais e mais pessoas se reuniam. Para se ter uma ideia, mais de dois milhões de pessoas viajaram da Alemanha Oriental para o Ocidente nas primeiras 48 horas após a abertura das fronteiras!

A Alemanha foi oficialmente unificada em 3 de outubro de 1990, após quatro décadas de separação. A queda do Muro de Berlim significou o fim da Guerra Fria e o colapso do regime soviético, tornando-se também um dos eventos mais importantes do século XX, não apenas para a Alemanha, mas para todo o mundo.

Sabia dessa? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: