Curiosidades

5 curiosidades fascinantes sobre os cavalos

5 curiosidades fascinantes sobre os cavalos

Os cavalos acompanham os seres humanos há milhares de anos e essa parceria parece não mostrar sinais de que vai desaparecer. Como tal, eles compartilham uma visão instantaneamente reconhecível e familiar, mas o fato é que muita gente não costuma ter a oportunidade de manter um contato próximo e constante com esses animais, o que é uma pena, pois esses bichos realmente valem toda a atenção que podem receber.

Pensando nisso, nós do TriCurioso resolvemos honrá-los ao examinar alguns dos aspectos mais interessantes de sua vida e história. Você vai ver que os cavalos são muito mais interessantes do que parecem. Confira!

5. A “risada dos cavalos” não é exatamente uma risada

Muito provavelmente você já pode ter visto um cavalo fazendo uma expressão estranha, na qual ele enrola o lábio superior e mostra os dentes, como se estivesse dando um largo sorriso. Embora isso até possa dar a impressão de que o animal está sorrindo, essa expressão faz parte de uma técnica especial de aprimoramento do olfato chamada “reflexo flehmen”.

Na prática, os cavalos fazem essa cara divertida para conduzir os aromas que flutuam no ar em direção às glândulas olfativas especiais, localizadas no fim da passagem nasal desses animais. A ondulação dos lábios e a ligeira inclinação da cabeça ajudam os cavalos a transportar esses cheiros para essas glândulas. Ou seja, se você se deparar com uma situação parecida, saiba que o cavalo em questão não está rindo de você, mas apenas tentando determinar as características do seu cheiro.

É importante deixar claro que o reflexo flehmen é muito mais comum em cavalos do que em éguas. Isso acontece porque, assim como as girafas, os garanhões costumam cheirar a urina das éguas através dessa técnica para verificar se elas estão no período fértil.

4. O uso de cavalos pela polícia tem um objetivo em particular

Os cavalos são largamente usados na aplicação da lei desde o século XVII, sendo que a primeira unidade policial montada oficial foi criada no ano de 1805. Essa unidade em particular, com sede em Londres, observou um enorme sucesso nos trabalhos desde o início, de modo que em poucos anos, a Austrália e os EUA passaram a adotar a ideia.

No entanto, o que pouca gente sabe é que o uso dos cavalos por parte dos policiais sempre teve um objetivo mais específico do que servir como um mero método de transporte. Na prática, os benefícios de um policial andar a cavalo envolvem o fato de que um animal enorme consegue impor um respeito muito maior, sem falar que eles permitem que o oficial de polícia tenha uma melhor visualização da região.

É por isso que os cavalos selecionados para o trabalho tendem a ser castrados, imponentes e equilibrados o suficiente para esse trabalho potencialmente estressante. Vale destacar que o número de cavalos usados pelos policiais tende a diminuir ano após ano devido ao advento das motocicletas policiais e de outros modos de transporte leve, mais muitos países ainda mantêm algumas unidades montadas para fins de relações públicas e controle de multidões.

3. As ferraduras não servem apenas para proteger os cascos dos cavalos

Praticamente todo mundo já sabe que a maioria dos cavalos possui ferraduras, mas o que muita gente ainda não sabe que essas peças curvas de metal não servem apenas para proteger os cascos desses animais. As partes duras dos cascos dos cavalos são feitas de queratina, a mesma proteína robusta que compreende chifres, unhas e cabelos, portanto, elas deixam muito a desejar quando se trata de tração.

Imagine correr por uma rua molhada e pavimentada usando chifres como sapatos… Seria um problema, não? Pois bem, prender uma ferradura ao casco do cavalo como se fosse um sapato corrige esse problema. Na prática, a ferradura melhora a tração do casco e fornece uma absorção extra do choque, agindo quase da mesma forma que um tênis de corrida. Ou seja, as ferraduras servem como “tênis esportivos equinos”.

Vale mencionar que as ferraduras para cavalos também compartilham uma outra semelhança com a indústria de calçados esportivos, pois existe uma variedade ridiculamente enorme de diferentes tipos, como ferraduras de apoio para correção de pronação, ferraduras de equilíbrio natural e ferraduras de alumínio super leves para cavalos de corrida profissionais.

2. A carne de cavalo é apreciada em muitos lugares

Apesar dos recentes escândalos que indicam o contrário, a carne de cavalo ainda é considerada uma iguaria em muitos países. A França, em particular, é extremamente apreciadora não só do consumo da carne de cavalo em si, mas também de partes como o cérebro e o coração. No entanto, os franceses não estão sozinhos, já que a carne desses animais é apreciada em muitos outros locais, especialmente em algumas regiões da Ásia Central.

De fato, os cavalos são comidos há muito tempo. Durante os tempos de guerra, por exemplo, os cavalos serviram como uma fonte importante e relativamente barata de proteína. Em tempos de paz, a sua carne passou a ser apreciada simplesmente porque tem um gosto “agradável”.

Um fato curioso envolvendo o mercado da carnes é que, apesar dos EUA e do Reino Unido estarem entre os maiores exportadores de carne de cavalo do mundo, os moradores desses países geralmente zombam da carne de cavalo como alimento. O mais curioso disso tudo é que o que não é exportado é geralmente usado como alimento para outros animais.

1. Eles têm uma memória excelente

Você já riu de um cavalo que tinha um nome engraçado? Já tirou sarro de um quando ele torceu o rosto fazendo careta? Se sim, saiba que esse cavalo pode lembrar do seu insulto pelo resto da vida! Um estudo realizado em 2010 revelou resultados muito surpreendentes sobre a inteligência dos cavalos, especialmente sobre a sua a memória.

Não apenas os nossos amigos equinos entendem nossas palavras muito melhor do que prevíamos anteriormente, como também sua memória é tão boa quanto a de um elefante. É por isso que, se um cavalo for tratado com gentileza, ele se lembrará da pessoa com uma certa gratidão. Esses animais também se lembram muito bem dos lugares que visitam. De fato, muitos cavalos tendem a ficar nervosos quando são levados para algum lugar onde tiveram uma experiência ruim.

No entanto, a boa memória e o intelecto relativamente poderoso dos cavalos nem sempre são uma coisa boa, pois se ficarem entediados, eles podem descobrir uma maneira de se desamarrar de postes e abrir travas e caixotes de grãos. Ou seja, depois de aprenderem tais métodos engenhosos, eles nunca mais esquecerão deles.

Os cavalos são animais realmente interessantes, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: