Curiosidades, História

Como era a higiene no Antigo Egito?

Como era a higiene no Antigo Egito?

Dadas as tumbas elaboradas e os curiosos hieróglifos que mostram pessoas usando maquiagem nos olhos e roupas de linho, podemos constatar que a higiene era algo importante para a antiga sociedade egípcia. De fato, é interessante pensarmos que, embora os egípcios tivessem uma obsessão com a limpeza e um desejo de parecer esteticamente perfeito, os métodos que eles usavam para embelezar e limpar a si mesmos eram limitados ao seu tempo.

Sem saneamento e outras conveniências modernas, sociedades como o Antigo Egito precisavam ser criativas e engenhosas para sobreviver. Para se ter uma ideia, o uso de maquiagens e métodos de limpeza de corpos pelos antigos egípcios ajudou a inspirar muitos sabonetes, cosméticos e perfumes popularizados em épocas posteriores.

Pensando nisso, listamos aqui alguns tópicos que ajudam a explicar como eram os hábitos de higiene do Antigo Egito.

Homens e mulheres raspavam a cabeça para evitar piolhos

Certos parasitas, principalmente os piolhos, atormentavam tanto os antigos egípcios que eles precisaram tomar medidas drásticas para impedir que essas pragas vivessem em seus corpos. A fim de limitar os lugares onde os piolhos poderiam viver, as pessoas removiam todo o cabelo usando facas, navalhas e pinças. Por causa disso, era comum o uso de perucas feitas de cabelo humano ou de cavalo real sobre a cabeça raspada. Assim, se os piolhos conseguissem infestar a peruca, ela poderia ser facilmente jogada fora.

No entanto, como as pessoas com menos dinheiro não podiam comprar perucas de boa qualidade, os membros das classes mais baixas usavam cobertores de cabeça. Mas apesar de todos esses esforços, ninguém conseguia escapar completamente do problema, tanto é que pesquisadores já descobriram várias múmias que apresentavam sinais de infestação de piolhos.

Hortelã e ervas mastigadas mantinham o hálito fresco

Como o hálito fresco era importante para os antigos egípcios, eles gostavam de se certificar de que sempre teriam acesso a métodos para aliviar o mau hálito. Por conta disso, eles costumavam mastigar ervas como salsa durante o dia ou após as refeições.

Os egípcios também usavam balas de hortelã que eles mesmos faziam ou compravam pré-fabricadas. As balas combinavam especiarias e ervas aromáticas, como canela e incenso com sementes de pinheiro. O mel unia os ingredientes e depois era aquecido no fogo para formar doces. De fato, alguns historiadores acreditam que certos pratos encontrados nos antigos lares do Antigo Egito podem ter sido usados para armazenar essas balas.

Eles aplicavam protetores solares e hidratantes após o banho

Como o Egito é um lugar quente e ensolarado, os antigos egípcios precisavam preservar a pele. Após o banho, as pessoas costumavam aplicar subprodutos animais, como o sebo, que ajudava a hidratar a pele devido ao teor de gordura. Eles também usavam produtos vegetais como linhaça ou óleo de mamona e acrescentavam mel para ajudar a diminuir a aparência das cicatrizes e manter a aparência jovem.

Muitos dos ingredientes que os egípcios usavam em seus cremes agiam como protetores solares, junto com o benefício adicional de repelir insetos como moscas e mosquitos. Enquanto os ricos podiam comprar cremes e óleos pré-fabricados no mercado, aqueles que não podiam comprá-los faziam os seus em casa com ingredientes facilmente acessíveis.

As pessoas se aliviavam ao ar livre, pois apenas os ricos tinham banheiros

Muitos dos banheiros pertencentes aos egípcios ricos tinham assentos feitos de calcário. A pedra era colocada em cima de uma caixa cheia de areia, que alguém tinha o infeliz trabalho de esvaziar. Por outro lado, aqueles que não podiam pagar tais luxos faziam as necessidades ao ar livre, geralmente em um buraco que cavavam no chão.

Curiosamente, um grande número de pessoas também usava o rio Nilo como banheiro, ainda que essas mesmas pessoas usassem a água do rio para beber, tomar banho e lavar suas roupas. Como os egípcios antigos não tinham sistema de esgoto, resíduos e outros tipos de lixo eram frequentemente jogados em poços, campos abertos ou canais, contaminando o rio e os campos onde as pessoas cultivavam sua comida.

Escovas de dentes e cremes dentais já eram usados

Para limpar os dentes, os povos do Antigo Egito moíam materiais naturais como sal, flores e hortelã em pó. Como eles escovavam isso sobre os dentes usando os dedos, os ingredientes misturavam-se com saliva para formar uma pasta. Isso só mudou um pouco quando os egípcios finalmente criaram um tipo de escova de dentes usando um palito amarrado com tiras finas de plantas como cerdas.

O mais curioso disso tudo é que, embora eles não precisassem se preocupar com substâncias como o açúcar, que deteriora os dentes, uma abundância de areia significava que os egípcios costumavam captar um pouco na boca, o que ajudava a desgastar os dentes.

Perfumes eram feitos a partir de uma variedade de ingredientes

Os antigos egípcios valorizavam o cheiro agradável, por isso criavam uma variedade de perfumes para ajudá-los a conseguir isso. Usando o óleo como base, as pessoas adicionavam especiarias e ervas aromáticas, incluindo cardamomo, hortelã e zimbro. Um perfume chamado kyphi se tornou o mais caro e raro dos perfumes egípcios antigos, servindo até como um indicador de riqueza.

Como você já deve ter desconfiado, os membros da classe baixa não podiam comprar a maioria dos perfumes. Por isso, eles muitas vezes moíam e combinavam raízes, ervas e flores para produzir fragrâncias menos caras. Além de usar aromas, os egípcios transformavam os mesmos materiais perfumados em cones de incenso, que queimavam tanto para si como para seus deuses.

Lavar as roupas era uma tarefa perigosa

Como a cor do tecido das roupas dos antigos egípcios era predominantemente branca, as roupas mostravam sujeira com muita facilidade. Isso exigia que novas roupas fossem feitas com mais frequência, o que não era uma tarefa fácil. O mais interessante disso tudo é que, por causa do trabalho envolvido, os egípcios deram a tarefa de lavar a roupa aos homens. Enquanto os ricos contratavam especialistas para lavar suas roupas e faziam uso de instalações especiais, as classes mais baixas tinham que usar o rio Nilo para lavar suas roupas.

Como já foi dito anteriormente, muitas pessoas no Antigo Egito também usavam o rio para despejar lixo e se aliviar, então essa água vivia cheia de parasitas e outras coisas que causavam doenças. Além disso, lavar roupa no rio também significava que havia o risco de ser ferido ou morto por hipopótamos ou crocodilos à espreita. Ou seja, realmente não era uma tarefa fácil.

O Antigo Egito tem uma história realmente interessante, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Leia Também: